Na Suécia, igrejas pagam impostos

Por Claudia Wallin
[show_fb_likes]
Grandes coisas fez o Senhor pelos pastores do Brasil no ano da graça de 2015, e por isso eles estão alegres.
Pois assim disse a eles a Nossa Senhora da Perpétua Isenção Fiscal: vinde a mim, e eu vos aliviarei. E no quinto mês, Eduardo Cunha das Mercês e sua falange evangélica afastaram de vez das igrejas o demônio dos impostos que agora só atormenta os ímpios, aleluia.  Desgraçados são os profanos suecos – ó homens de pouca fé! -,  porque deles o tinhoso continuará a cobrar o seu quinhão.
“É claro que pagamos impostos”, diz a pastora sueca Ulla Marie Gunner, com a naturalidade com que um Malafaia pede o cartão de crédito de um fiel.
“Jesus já disse: ‘dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus’”, recita instantaneamente a pastora na igreja evangélica Immanuelskyrkan (Igreja de Emanuel), no centro de Estocolmo.
Ainda que eu falasse a língua dos anjos, não conseguiria explicar a Ulla Marie como foi que Eduardo Cunha conseguiu abrir o mar regimental do Congresso para a travessia do seu “jabuti”: a emenda da isenção tributária às igrejas foi incluída – na surdina – na MP 668, que tratava originalmente do aumento de impostos sobre produtos importados.
O milagre do imposto zero foi testemunhado por multidões paralisadas em um transe coletivo, conto à pastora. Ao som das harpas dos querubins, os pastores se regozijaram com a caridade dos congressistas e do povo, sempre de joelhos. Com Deus e Cunha no comando, revelo à incrédula religiosa sueca, foi criado no Brasil o 11.o mandamento: “Nada se Pagará”.
É uma graça que não alcança os homens de boa fé da Suécia.
Como qualquer pastor sueco, Ulla Marie Gunner paga impostos sobre o salário e qualquer tipo de benefícios que recebe da igreja – incluindo casa, carro e eventuais ajudas de custo. E como toda igreja sueca, a Immanuelskyrkan é taxada pelo Leão por qualquer renda que não seja empregada para fins estritamente cristãos.
“E isso é o certo. A igreja deve ser parte da sociedade, e não uma entidade à parte, distanciada dos fiéis e da contribuição para o bem-estar coletivo”, diz a pastora.
Vou em busca de informações no Skatteverket, o Leão sueco, que afirma: só não há impostos sobre os imóveis ocupados pelos templos, e até o dinheiro das doações dos fiéis pode ser tributado – caso seja utilizado em benefício dos pastores, e não dos crentes.
“Se o pastor investir o dinheiro dos donativos em ações ou aplicações, terá que pagar impostos sobre os rendimentos, caso tais ganhos não sejam aplicados em atividades religiosas”, pontua Gunilla Landmark, analista fiscal do Skatteverket.
“Se o pastor ou a igreja comprarem uma fazenda, um hotel ou qualquer outro negócio com capital obtido através de doações de fiéis, também terão que pagar impostos. Se comprarem um imóvel ou um negócio no exterior, também pagarão impostos”, prossegue Gunilla.
O raciocínio sueco é o oposto do credo brasileiro: a Igreja, assim como também qualquer outra entidade sem fins lucrativos, paga impostos ao Estado.
“A premissa básica é a seguinte: todos, em uma sociedade, têm que pagar impostos e ser tratados de maneira igualitária. Tanto as igrejas, como os rebanhos”, resume a analista da autoridade fiscal sueca.
Não se pode controlar cada krona (coroa sueca, a moeda nacional), ela diz. Mas a autoridade fiscal detém, segundo Landmark, um eficiente sistema para verificar se as igrejas e os pastores estão fazendo o que devem.
“As igrejas devem comprovar que estão utilizando o dinheiro especificamente em obras de caridade e atividades afins”, diz Gunilla Landmark. “Se o dinheiro for empregado para fins religiosos, as igrejas podem ter certas deduções fiscais. Caso contrário, pagam impostos integrais”.
Na centenária Immanuelskyrkan, que congrega tradições batistas, calvinistas e metodistas, a pastora Ulla Marie confirma:
“Se servirmos café aos fiéis, ou ganharmos dinheiro de qualquer outra forma, temos que pagar impostos”.
Os tempos são outros: na Estocolmo dos anos 20, a hoje abastada Igreja de Emanuel era uma pobre congregação.
“Naquela época, muitos fiéis doavam porcos ou alimentos”, conta Ulla Marie. “Até a década de 60, nossa igreja vivia apenas dos donativos, e os pastores tinham que trabalhar o tempo todo para tentar obter doações dos fiéis”.
A partir dali, deu-se uma reviravolta – em vez de pedir dinheiro aos fiéis para suas atividades religiosas e de caridade, a Immanuelskyrkan resolveu entrar no mundo dos negócios.
“Várias congregações menores haviam se juntado a nós, ao longo dos anos, e todas tinham seus próprios bens. Aos poucos, fomos idealizando diferentes atividades, e hoje administramos um hotel, assim como diversos imóveis”, diz a pastora.
Estamos a poucos passos do hotel da congregação, o Birger Jarl. É um quatro estrelas, com mais de 270 quartos, no centro nobre de Estocolmo.
DCM.Foto.Hotel.Birger.1
Para Ulla, gerir este e outros negócios é uma maneira bem mais eficiente de obter recursos, a fim de beneficiar as obras sociais da igreja:
“Somos hoje uma igreja muito rica, até porque somos muito bons administradores. E pagamos impostos por isso.”
A igreja de Ulla também possui asilos de idosos, assim como acomodações para estudantes. A Immanuelskyrkan recebe ainda contribuições da Prefeitura para gerenciar parte de suas obras sociais.
“Mas pagamos impostos por isso”, frisa a pastora. “Como pastores, temos ainda a possibilidade de viver em apartamentos de nossa igreja. Mas também somos taxados por isso.”
Vamos comparar: no Brasil, a fonte de renda das igrejas inclui, além do dinheiro recebido diretamente dos fiéis, a venda de bens e serviços e os rendimentos com ações e aplicações. É uma arrecadação bilionária, que apenas em 2011 representou R$ 20,6 bilhões. Só em benefícios fiscais, as organizações religiosas brasileiras recebem cerca de R$ 4 bilhões anualmente. Também não há tributação sobre ajudas de custo, como moradia e transporte para os pastores.
Com o “jabuti” de Cunha, os profissionais da fé ficaram livres da cobrança de impostos sobre as “comissões” que ganham por recolher mais fiéis, e mais dízimos. Muitos pastores recebem um salário baixo, que é tributável – o grosso vem por fora, com as “comissões” que, a título de ajuda de custo, chegam aos 100 mil reais. Sob as bênçãos do Congresso, as igrejas evangélicas poderão ainda conseguir a anulação de autuações fiscais que passam de 300 milhões de reais.
Na Suécia, só Jesus salva os pastores. Assim como no Brasil, qualquer pessoa pode abrir uma igreja aqui. Mas o primeiro ato obrigatório é registrar a congregação no Kammarkollegiet: trata-se da mais antiga autoridade pública do país, criada, nos idos de 1539, quanto o rei Gustav Vasa decidiu estabelecer uma agência dedicada a lidar com a coleta de impostos no reino.
“Uma vez registrada, a igreja recebe um código fiscal, que é repassado automaticamente a todas as autoridades fiscais”, diz Stefan Berg, um dos gerentes do Kammarkollegiet.
Pergunto à pastora Ulla Marie se ela considera os impostos excessivos, em se tratando de igrejas.
“A Igreja deve assumir suas responsabilidades na sociedade em que atua. Como cristãos, não podemos nos distanciar de nossas obrigações sociais e dizer, ‘não temos nada a ver com isso’”, acentua a pastora.
Poderá o Cristo Redentor, diante de tal revelação terrena, fechar os braços e bater palmas sobre a Guanabara.
Até lá, fica reproduzida abaixo uma mensagem natalina especial para os delegados da Receita Federal.
São falas cristãs extraídas de um vídeo que circula na internet, e que pode ser acessado aqui: https://www.facebook.com/emersonbhmg/videos/817050975081568/
Mensagem do Do Pastor Valdomiro – “O Trízimo”:
“No mês de dezembro, você não vai devolver só o de Deus, os 10%. Você vai dar 20% do seu, você vai ser fiel. Você vai tirar 30%, e vai falar assim, ‘Senhor, representando a Santíssima Trindade – o Pai, o Filho e o Espírito Santo”
Do Pastor RR Soares – “O Dízimo no Débito Automático”:
“Eu estou pedindo às pessoas que têm conta, que façam a opção de em vez de ir ao banco depositar, para descontar direto da conta. É mais fácil, vai dar menos trabalho para você. Porque o diabo consegue às vezes fazer com que nós esqueçamos deste compromisso”
De Marco Feliciano – “Dízimo em cheque, cartão de crédito ou jóias”:
“Seus filhos que acreditarem na oração deste profeta, e tiverem coragem de pegar dinheiro, cartão de crédito, jóias e ofertarem nesta noite (…) Ah, pastor, mas eu não sei o que fazer com o meu dinheiro! Esse problema não é seu. Esse problema é da igreja”
Do “Bispo” Edir Macedo, em reunião com seus pastores – “Como tomar dinheiro mais fácil”:
“Você nunca pode ter vergonha, timidez. Peça! Peça! Quem quiser dá. E se alguém não der, tem um montão que vai dar. Tem que ser no peito e na raça. Bota pra quebrar.”

671 thoughts on “Na Suécia, igrejas pagam impostos

  1. João De O. Reis says:

    No Brasil tanto igrejas e pasmem, os banquinhos que deixamos nosso dinheirinho, também não pagam. As igrejas evangélicas faturam alto. Mas a igreja católica põe todas no bolso e tudo vai pró Vaticano. Amém.

  2. Charles Gomes says:

    o que não é dito é que a igrejas escandinavas são igrejas nacionais, ou seja, é vista como um serviço público. Não sei se vc quer o modelo sueco de não haver separação entre igreja e estado no brasil, e onde ateu é obrigado a pagar o salário do pastor que é visto como funcionário público.
    Na dinamarca, o Estado colabora com a Igreja dando 13%, e na finlandia, até empresas de não membros são taxadas com o dinheiro sendo direcionado à igreja.
    Se vc quiser entrar nesse assunto, eu acho que o Cunha é o maior interessado em copiar o modelo escandinavo. Só dê uma pesquisada https://en.wikipedia.org/wiki/Church_tax

    • Julio Brix says:

      Bom, mas pelo menos fica registrado o fluxo de dinheiro. Uma vez q o governo necessite, pode diminuir essas taxas. Já no Brasil, não há nenhum controle. Nem informações oficiais. Temos q acreditar, ter fé, q está tudo correto.

    • Claudia Wallin says:

      Cuidado com a cultura de wikipedia: a taxa de contribuição à igreja oficial sueca não é obrigatória. Para os membros da Igreja Luterana que querem contribuir, a taxa é de apenas 1%. E tudo controlado pela Receita Federal.

  3. Isaac Bell says:

    As igrejas aqui, representadas por políticos milionários, só não pagam impostos como são proprietárias de rádios e TVs, e tudo à custa do trabalho alheio, do suor das pessoas pobres. O “Partido de Jesus” é um dos grandes escândalos deste país.

  4. Ataide Júnior says:

    incrivelmente as pessoas se incomodam com as igrejas, essas que para receber algo e feito por doação e por vontade própria, agora todo brasileiro trouxa, faz contribuição sindical por lei, sem direito a não fazê-lo e eles não pagam impostos. Deveriam ficar mais atentos a quem realmente deveria pagar impostos. A grande maioria das igrejas idôneas, pagariam sim seus tributos, se fossem cobradas. (“A César o que é de César”)

    • David Roberto Loreti Micheloni says:

      Não peguei o sentido da coisa. Se é por lei, portanto obrigatório, por que o brasileiro é trouxa? O raciocínio aplica-se aos impostos em geral? ou trata-se de defesa em causa própria, de recebedor ou fiel convencido da justeza da contribuição quase “espontânea”?

    • Celso Luiz Viola says:

      “contribuição espontanea” fala serio. E a pressão pra ganhar beneficios de deus quanto mais contribuir? isto é terrorismo psicologico religioso e a grana vai pra estes pastores sem vergonha, cara-de-pau

    • Ataide Júnior says:

      David Roberto Loreti Micheloni, o sentido é seguir o raciocínio da matéria, trata-se aqui a tributação de uma doação, essa que é possível negar se assim voce optar, e considerando ser membro dessa instituição, no caso que citei que é a contribuição sindical, eles não nos representa e ainda sim somos obrigados a pagar, dai o trouxa, porque esse dinheiro que não é pouco vai parar aonde? Na mão do mesmo tipo de mal caráter que retém o dízimo.

    • Ataide Júnior says:

      Celso Luiz Viola, o dízimo apesar de constar na bíblia que obrigação do cristão para com a igreja, ainda sim, é espontâneo, doa quem quer. Não há nenhuma coação para isso. Os fiéis o fazem por crer em sua crença.

    • Rogério Grangeiro says:

      Independentemente de ser voluntário ou não tinha que pagar imposto do mesmo jeito. Malafaia, Feliciano, Pastor Everaldo e mais um.bando.de vagabundos que estão lá no congresso tem patrimônios totalmente incompatíveis com os rendimentos parlamentares por que sugam os fiéis. Se os fiéis doam, os beneficiários devem.pagar impostos.

    • Isolde Bohn says:

      Ataide Júnior, a contribuição sindical é obrigatória. Tenho uma F4000 em meu nome, fui inscrita num Sindicato de Caminhoneiros de Ijuí e se não pagar, sou intimada por Oficial de Justiça.

  5. Ricardo José says:

    DÍZIMO.
    Não sou contra em dar o dízimo, mas sim o que é feito com o dízimo.
    Já vi que existe muitas pessoas, que são fiéis com seu dízimo nas igrejas e estão em situações extremamente precárias; tais como:
    1- PROBLEMAS DE SAÚDE, SEM CASA, DÍVIDAS FINANCEIRAS, PRECISAM DE TRABALHO, PRECISAM DE MATERIAL DE CONSTRUÇÃO, PRECISAM DE CURSOS PROFISSIONALIZANTE, PRECISAM DE ÓCULOS, PRECISAM DE DENTISTAS, PRECISAM DE TRATAMENTOS DE SAÚDE, E ETC…
    Será que ao invés de construir tempos luxuosos pelo mundo, como é o caso do templo de Salomão que gastou ( BILHÕES ) e entre outros; pegar essas fortunas, como eles mesmos dizem que é “”OFERTA AO SENHOR (DEUS)””, E USAREM PARA OFERTAR AO POVO DÍZIMISTA E SOFREDOR, PERGUNTANDO O QUE ELES ESTÃO PRECISANDO E USAR TODO O DINHEIRO PRA AJUDA-LOS PARA DIMINUIR SEUS SOFRIMENTOS.. O dinheiro não é de DEUS ??? Será que ele não ia ficar feliz, em usar seu dinheiro para diminuir o sofrimento dos dizimistas ????? SE JESUS ESTIVESSE ENTRE NÓS, ELE IRIA FAZER COMO ESTÃO FAZENDO HOJE, CONSTRUINDO TEMPLOS LUXUOSOS E AO LADO, MISÉRIA E SOFRIMENTO ??? O DINHEIRO TEM QUE SER USADO PARA O POVO, E NÃO PRA PROVEITO PRÓPRIO, LUXÚRIA, E TEMPLOS.
    Devemos refletir ????????

  6. John Caprestana says:

    Sou pastor e pago impostos como qualquer outro cidadão. Não entendo por que. Reclamam de dízimo mas o governo leva metade dos frutos do nosso trabalho. Não concordo com exploração de fiéis mas pelo menos eles podem escolher quanto e quando querem dar. Já o governo não nos pergunta nem quanto nem quando. Ou pagamos ou vamos pra cadeia.

  7. Mari Pimenta says:

    Está escrito sim, dai a “César o que é de César”, César representa o governo; pois bem, os dízimos são de Deus;…. então como posso pegar o dinheiro de Deus e dar a César ? não me parece justo dar a César o que é de Deus !!!

  8. José Luiz Couto de Souza says:

    Vejo tbem que a midia nao diz nada sobre o que a igreja faz para a sociedade, poderiam mostrar as obras que as igrejas fazem. A igreja emprega muito melhor que o proprio estado os recursos.Agora tem aquelas que nada fazem tbem, certo? As igrejas tiram muitos vicios das pessoas e isso o governo tem que creditar aos recursos que as pessoas doam voluntariamente, esse papo e muito bom de se ter, abraco a todos. Obs, nao sou pastor nem dono de igreja.

  9. Jhony Matos says:

    Sendo que no Brasil a isenção recai somente sobre o Templo da Igreja, os fiéis não pagariam pra exercer sua fé? A questão é mais constitucional e fundamental do que o senso comum pensa. Ou seja, a isenção recai somente sobre o Templo e serve para preservar o direito fundamental do fiel. Não tem nada com a Igreja em si. As pessoas são hipócritas mesmo: querem que as Igrejas paguem impostos, mas não querem religião misturada com política. Igreja deve pagar imposto, mas não pode ter representação política. E a hipocrisia continua: o discurso é que a Igreja deve pagar para o dinheiro não cair nas mãos de ladrões. É sério isso? Vocês acham que os nossos impostos vão pra onde? Quando é que vamos aprender a lutar pra diminuir a carga tributária que o Estado coloca sobre nossos ombros? O Estado é uma sanguessuga, mas o pior é que amamos isso.

    • Andréa Mignot says:

      Liberais/libertários vivem tentando mostrar isso, mas brasileiros amam essa ilusão…”oh, vou pagar meus impostos direitinho, assim terei escola, hospital e polícia ‘de grátis’ sempre”…seria cômico se não fosse trágico.

  10. José Luiz Couto de Souza says:

    Uma coisa que tem que ser dita tbem, pagar impostos nao mudara os pastores ladroes, apenas mudaria de maos profanas. O que penso que deveriam ser fiscalizado os recursos para que se tenha uma boa utilizacao. Na Suecia o dindin do povo e para o povo, aqui ja nao se pode dizer o mesmo. Entao, ha controversia nesse assunto.

  11. Wilson Moreira says:

    Certo a Suécia que cobra impostos da indústria das fés. Aqui no BRasil fundar uma igreja tem sido uma das ‘estratégias’ procidimentais para uma pessoa física enriquecer além, claro, de enésimas configurações corrupcionais…

  12. Antonio Lima says:

    A escritura sagrada dis o dismo E para alimentar as viúvas E os estrangeiro. Enquanto milhares de pessoas não tem sequer águas pra beber. Os que se dis pastores estão em seus palácios. E nem se quer olhar pela janela pra não ver o que acontece la fora. anda em seus carros de luxo enquanto os fiéis vão a igreja de pé. Porque a maioria das pessoas só se importa com o lucro e não sabe da realidade dos fiéis

    • Paulo Ricardo Tavares says:

      Amigo, antes de fazer parte do grupo que desce o cacete nos pastores evangélicos, procura te informar melhor, para não falar bobagem: a Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, da qual o Pr. Silas Malafaia é o pastor-presidente e EU sou membro, enviou, semanalmente, 70.000 litros água mineral entre novembro e dezembro. A VERDADE É QUE SÃO POUCOS OS QUE CUMPREM O IDE DO SENHOR JESUS; E INCONTÁVEIS OS QUE ATIRAM PEDRAS, MAS NÃO MOVEM UM DEDINHO PARA NADA. SE NÃO AJUDA, AO MENOS NÃO ATRAPALHA!

    • Isabel Cristina says:

      Temos que separar o joio do trigo, mas infelizmente, o que vemos é essa teologia da prosperidade que invade as igrejas. Jesus disse: se tens dois pães, divide-o com o irmão, e não se tens um carro, faça um propósito que terás dois.

    • Ataide Júnior says:

      Antonio Lima se a sua fé em desacreditar a missão dos cristãos fosse tão forte para com a política, acredito eu que o Brasil estaria melhor. Aqui não é uma questão entre ser ou não ser mas comparar cultura diferente a nossa.

    • Ataide Júnior says:

      Antônio, é essa a igreja que defendemos. Não somos contra o pagamento de tributos, até então as leis no país isenta algumas instituições de certos tributos e os templos são alguns deles. Lembro que nosso foco não é não é na cobrança e sim na gestão. Pagamos quase 3 trilhões de reais de impostos e continuamos sem as mesmas coisas de sempre e que deveriam ser papel do estado bancar. Será que somos felizes em ter que pagar plano de saúde? Escola particular? Ter que ter carro porque não há transporte digno nas cidades?

  13. Marli Almeida says:

    O que mais me indigna e o fato de o governo permitir que haja pseudo pastores batizando menores e dando a eles ensinos retrógrados e de haver uma”igreja”em cada esquina incomodando o sossego das pessoas.
    De um governo q rouba 30,40% dos rendimentos do seu povo,eu só poderia esperar isso mesmo:conivência com os demais praticantes de roubos.

  14. Neildo Souza Jorge says:

    É extremamente difícil analisar as questões que fazem do Brasil o que é. E o que é o Brasil, um purgatório um local de deserdados a procura de redimir seus pecados terrenos? É preciso ter a compreensão que tanto a desigualdade sócio econômica quanto a intelectual são premissas básicas do processo civilizatório e me parece que estas condições não tem a menor chance de mudanças. O Brasil não é a Suécia e nunca será, são estágios evolutivos de entendimento e compreensão do papel perante a própria existência extremamente distantes. A incorporação de uma vida caótica sem o menor compromisso com valores éticos e morais em que vive a sociedade brasileira, é inconcebível para o mais obtuso cidadão Sueco, mas a grande maioria encontram aqui meios de sobreviver e até de se acharem felizes. A inexistência de valores sólidos estruturantes em nossa sociedade em nada incomoda, até porque são condições totalmente ausentes do imaginário popular. Então, encima destes pilares tentasse construir um Estado, onde tanto as Instituições e os governantes são a MATERIALIZACÃO desta mesma índole média, é uma Torre de Babel, terreno fértil para salafrários de toda ordem, que sabem como ninguém transformar desespero em esperança, arrumadores de esconderijos seguros em um futuro próximo. Pelo grau de piora do quadro a cada ano, sentimos que a reserva humana vai se esgotando. Sinceramente por mais que penso, não encontro saídas. Estamos no caminho certo da extinção, como já aconteceu por diversas vezes, na história universal a determinados aglomerados humanos.

  15. Rui Tavares says:

    Não se pode esquecer que Igreja é Igreja. Não apenas a Evangélica. Ou seja, se for assim, TODAS instituições religiosas devem ser taxadas. E todas que recebem subvenção do governo, devem cessar receber. Ou que sejam subvencionadas todas as demais.

  16. Gilson Alves da Silva says:

    Só não entendi o porquê da citação somente das igrejas evangélicas, por um acaso somente não pagam impostos? E a católica, centros espíritas, terreiros de religiões afro? Vejo que a tendenciosa emprensa e alguns pseudos intelectuais, principalmente da “esquerda caviar” está preocupada demais com os evangélicos desse país. Porque não se preocupar com os governantes corruptos que COBRAM IMPOSTOS? Isso mesmo impõem – só em 2015 arrecadou mais 2 trilhões de reais. Nas igrejas há voluntariedade, ninguém é obrigado dar! Porque não se preocupam com os sindicatos (estes sim são impositivos nas suas cobraças, descontados do salários dos trabalhadores filiados) onda a grande maioria dos presidentes são multimilhonários? Porque não se preocupam com os clubes de futebol, que devem juntos mais três bilhões em impostos, encargos trabalhistas ao Estado e ainda recebem dinheiro de estatais (petrobras, caixa, banco do Brasil, eletrobras)? Porque não se preocupam com o BNDES, que nos governos do PT financiou “amigos” de LULA, ditadores sulamericanos, cubanos e fricanos? VAI VER SE ESTOU NA ESQUINA… QUE CONVERSA FIADA É ESSA…

  17. Frederico Schmidt Filho says:

    Dai a César o que é de César.
    Quando Jesus olhou a moeda viu a face de César, logo a moeda era dele.
    Deus mandou Jesus dar um recardo ao homem – divida o pão, amai ao próximo como a ti mesmo.
    Jesus veio trazer um recado de Deus. Só o comunismo é capaz de trazer a felicidade ao homem.
    Daí Jesus não ver necessidade de dinheiro.
    Comunismo de Jesus, não o de Marx.
    São idênticos, afinal Marx colou de Jesus.
    A diferença do comunismo de Jesus para o de Marx era que ao de Jesus, optava quem queria, o contrário do de Marx.

  18. Junior Luz says:

    O mais curioso foi o silêncio vergonhoso é até criminoso da suposta “Esquerda ” brasileira, inclusove do PT e de seus militantes. Qual seria, pois, a razão de tão feioso silêncio?!

    • Andréa Mignot says:

      Eles te obrigam a ir a igreja deles, ou pagar algo a eles?.. Se fazem da igreja um negócio lucrativo, problema da consciência deles e de quem é besta em financiar! Agora, cadê a indignação dos brasileiros com os carrinhos novos dos parlamentares, às custas dos impostos exorbitantes que o povo é coagido a pagar?…

  19. Andréa Mignot says:

    A diferença é que na Suécia os impostos são, aparentemente, revertidos em benefício da população; aqui, são em benefício dos políticos e seus familiares, tipo aqueles que um dia trabalham num zoo, no outro são empresários cheios da nota…quanto ao modo de vida dos pastores, se os evangélicos querem financiar isso, problema deles…não são obrigados!! Ao contrário do povo pagador de impostos, obrigado a financiar a baixaria econômica que é este país.

  20. Paulo Pedroso says:

    no brasil as igrejas brigam umas com as outras a biblia sagrada deixou escrito para ir e anunciar as boas novas sem cobrar de ninguem pastores bispos e idem e para viver do suor do teu rosto e nao nas costas de seus irmaos

    • Ataide Júnior says:

      O fato do estado ser laico e não opinar em favor de uma ou outra religião. A isenção e a templos, significa que qquer uma religião tem o beneficio, esse mesmo estendido aos partidos politicos, ONGs, OCIPs e sindicatos

  21. Ana Maria De Souza Oliveira says:

    Eu já conheci essa igreja( Cristã do Brasil),a mais honesta que já vi! O lider trabalha como qualquer outro brasileiro,para manter sua família. Não vendem livros nem cds nem fazem show musicais! Pastores de outras igrejas vivem ás custas dos membros pobres ou ricos,e eles dão o dízimo porque são presionados psicológicamente! Minha filha já trabalhou em imobiliárias e pastores alugavam casas de luxo para suas famílias na conta das igrejas! É empresa, como qualquer outra. Só Jesus nasceu em manjedoura, e viveu na pobreza!

  22. Antonio Lafayette says:

    A lei brasileira é MUITO MELHOR que a lei sueca. A separação entre Estado e Igreja da Suécia só ocorreu no ano 2000. Quem sustenta as igrejas na Suécia é uma alíquota de 2% sobre a renda, imposto recolhido pelo Estado. Até hoje, os parentes de um ateu ou muçulmano morto devem pagar um tributo para a Igreja Luterana Sueca a fim de poder enterrá-lo. O problema da tributação das igrejas no Brasil é a fiscalização da aplicação da lei. As Igrejas suecas pagam tributos que as Igrejas brasileiras deveriam pagar também conforme a lei.

  23. Edson Nóbrega de Almeida says:

    Também concordo com a taxação Sueca. No entanto, é necessário entender que a regra Sueca não nos causa nenhum problema. Na Congregação Cristã no Brasil ( ou na Suécia) nenhum membro do ministério ganha salário e todo o movimento financeiro da igreja visa atender o custeio ( que não paga salários) e os membros necessitados da própria igreja. Tudo isto através de doações voluntárias. Li a matéria de Claudia Wallin, a MP 668, que agora é a Lei 13.137, e embora não concorde com a isenção prevista nessa lei, é necessário também esclarecer que não são apenas igrejas evangélicas que estão livres da taxação, vejam:
    …”entidades religiosas e instituições de ensino vocacional com ministro de confissão religiosa, membros de instituto de vida consagrada, de congregação ou de ordem religiosa em face do seu mister religioso ou para sua subsistência”…
    Sendo assim, não foram apenas os pastores os beneficiados.

  24. Marcelo Capelmartins says:

    Maravilha,no Brasil,todo e qualquer templo de culto é isento de pagar impostos,ñ de declarar seus movimentos,são isentos tbm,associações,sindicatos,ong’s,etc.,mas é normal a discriminação e acusação infundada,mas continuaremos a orar por todos,ímpios beneficiados ou ñ,pela mesma “LEI de ISENÇÃO DE IMPOSTOS”!

  25. Jamila Woida says:

    Antes de tirar a imunidade, gostaria de ver um estudo serio sobre o impacto que isso traria nas acoes sociais e de caridade que elas promovem e como isso iria afetar os indices de criminalidade em seu entorno. Pois aos que sao ateus, saibam que apesar de alguns pastores enriquecerem a custa dos fieis, a maioria esmagadora trabalha serio pelo evangelismo e pela comunidade. Os indices de criminalidade, por exemplo, sao sabidamente mais baixos ao redor das igrejas. Sera que se o estado recolher esses impostos dara à comunidade os mesmos beneficios que a igreja promoveria com esses recursos?

    • Antonio Lafayette says:

      O pastor RR Soares publicou um artigo na página de sua igreja (Mundial) dizendo que biblicamente o dízimo deveria ser utilizado apenas para sustentar o culto e sacerdotes. Disse claramente que assistência social era para ser feita pelo Estado com os impostos. Depois de alguns dias retirou o texto do site. É assim que pensam os neopentecostais.

    • Jamila Woida says:

      O que o pastor x ou y pensa ou escreve nao me interessa. Eu quero ver um estudo serio, com metodologia, usando dados confiaveis, que mostrem que esses recursos na mão do estado trarao maiores beneficios do que os que as igrejas trazem. Só isso. Querer cobrar imposto de igreja só porque é uma igreja, ignorando o trabalho social que elas fazem e que o estado deveria fazer mas nao faz, é burrice.

    • Gerson Alves de Freitas says:

      Antonio Lafayette, você está sem do muito generoso nesta observação. Não são somente os neopentecostais. 99,9% 99,9 dos líderes das igrejas pregam isto. Não se trata de cobrar impostos por serem igrejas, como disse a Jamila Woida. O problema é que o dinheiro arrecadado vai um mínimo para obras sociais (quando existem). Entretanto os líderes ficam milionários e bilionários, o que contraria as determinações bíblicas e promovem escândalos e descontentamentos. Quanto às obras sociais, os apóstolos Paulo, Pedro, etc. As faziam sem enriquecerem. O próprio Cristo foi o maior benfeitor e sempre foi pobre. O evangelho é vocação e não um meio de vida. Detalhe: Sou evangélico há 42 anos e tenho base sobre o que estou falando.

  26. Antonio Lafayette says:

    O problema dos tributos das igrejas no Brasil é a falta de fiscalização. Acho que toda contribuição para qualquer igreja deveria ser registrada com CPF do doador. Assim se saberia quanto dinheiro é arrecadado e onde é utilizado.

  27. Sol Cezarino says:

    IMPRESSIONANTE COMO SÃO A LEIS NESSE PAÍS…..IGREJAS ISENTAS DO DEMÔNIO DO PAGAMENTO DE IMPOSTOS E SEUS SEGUIDORES E FIÉIS SENDO VAMPIRIZADOS PELOS MESMOS DEMÔNIOS EM 30 % …..QUANTA DEMAGOGIA…. ACASO O LIVRAMENTO DOS IMPOSTOS DARÁ AS CHAVES DO PARAÍSO???

  28. Roberto Andrade says:

    É “normal”…visto que estamos na Idade Média. E ainda queremos acreditar que vivemos em um Estado laico….Boa parte do ajuste fiscal se pagaria com essa arrecadação. ..mas a bancada mais forte do congresso não iria aprovar.

  29. Roberto Mitsuaki Kumagai says:

    Os pastores fazem fortuna com as doações – obrigatórias – ; compram propriedades e elegem-se para cargos públicos – vereadores , deputados , senadores – com esse dinheiro . Com a nova lei de contribuições para eleição , os donos das igrejas levarão vantagem pois não precisarão divulgar seus doadores – em princípio não há doadores para a eleição – e poderão se eleger fazendo campanha mais vultuosa , o que será injusto . A lei deveria obrigar as igrejas a declarar todas as doações individuais e o uso das mesmas para declaração de imposto de renda e para a eleição de cargo eletivo .

  30. Sérgio Castro Sthiago says:

    O povo brasileiro tem que acordar e exigir dos legisladores do Brasil a correção de uma lei espúria, ilegal, feita na surdina, com valores “doados” pelo povo para ajudar a convencer os Legisladores a fazer essa benecie para as Igrejas exploradoras da boa e inocente fé dos brasileiros.

  31. Antonio Batista says:

    QUANTO SE AS IGREJAS DEVEM PAGAR IMPOSTO AO ESTADO BRASILEIRO, ME POSICIONO ASSIM:
    As igrejas são estruturas que se assemelham a clubes sociais, onde os seus associados pagam as suas mensalidades para utilizarem o que os mesmos oferecem. Com as igrejas, deve acontecer a mesma metodologia na relação com os adeptos. O pagamento do dízimo deve corresponder ao das mensalidades para se usufruir dos serviços prestados por elas.
    Quanto ao que o Estado Brasileiro vai fazer com o imposto arrecadado vindo das igrejas, se a própria sociedade não se preparar para exigir deste Estado a aplicação social dos impostos, temos quase que certeza que vai acontecer o mesmo que acontece com os impostos de rendas dos cidadão brasileiro: a aplicação é pouco ou quase nada na saúde, na educação, na segurança e no social de uma maneira geral.
    Sou favorável a que as igrejas paguem o imposto ao Estado e que a sociedade crie mecanismos para exigir do Estado a sua boa aplicação desses impostos. O VOTO PODE SER UM BOM INSTRUMENTO REGULATÓRIO DAS AÇÕES DO ESTADO.

  32. Luiz Cesar De Carlos Felício Dos Santos says:

    Igrejas são empresas que vendem utopias, nas quais seus fiéis acreditam por que querem! Se há faturamento, tem que haver cobrança de tributos, de IPTU, de I.R. e todos os que incidam de acordo com a legislação em vigor onde elas se encontrem. Afinal, onde está a justiça que estas mesmas instituições proclamam? A empresa do cidadão conhecido por “Bispo Macedo”, para citar apenas um exemplo, tem faturamento DIÁRIO que ultrapassa a casa dos MILHÕES de reais no Brasil todo. Por que raios tem isenção total de impostos se vende algo que sequer entrega (da mesma forma que suas concorrentes)?

  33. Nelson Malheiro says:

    Então cobrar impostos igreja . Quando recebo minhas comissões empresa desconta IRRF e não vejo retorno do Estado em saúde , segurança e educação . Vejo é escandalos . Talvez , seja algo místico – divino já quem mantém essas igrejas é povo evangélico que dá seu dízimo com amor a Deus . . .

  34. Fábio Brito says:

    Frequento igreja protestante que reputo como séria. Entretanto há muitos capitalistas com vestes de pastor – algo que nunca foram, uma vez que vêem a igreja como trampolim para a vida política. Ou subtraem o dízimo para adquirir fazenda, avião e desfrutar de toda a sorte de luxo. Há um pastor brasileiro chamado Ed Renê Kivitz que faz afirmação muito interessante a despeito desse processo de mercantilização de várias igrejas. Segundo ele: “comercializar religião dá dinheiro igual droga. Ou pega na culpa, no medo ou na ganância.” É o que vários capitalistas com vestes de pastor fazem. Isso lhes enche fartamente os bolsos. Esse fenômeno igreja-empresa não vai parar!

  35. Fábio Brito says:

    Que a Suécia é muito melhor do que o Brasil, é um fato. Entretanto até os pastores suecos são muito mais decentes que os daqui! Os suecos são mesmo exemplares. Gott nytt år! Hej då!

  36. Nelson Vaneski says:

    olha olhando por este ângulo : dai a Cesar o que é de Cesar… ela esta correta, aí para toda a zona, o diferencial é como este país ,diferente na nossa patria amada, remaneja estes impostos, porque no brasil, é ladrão roubando ladrão, e o povão saindo lascado em todos os sentidos… esta é a diferença básica de linha daqui para lá… cultura e educação pura e simples…

  37. Edvaldo Muller says:

    a base de toda religião é arrecadar em nome de Jesus, e construir templos de meio bilhão, em meio á miséria de um povo que corre atras de milagre pra aliviar seu sofrimento, e. É claro , os lideres religiosos sabendo disso arrecadao fortunas em dizimo e oferta, prometendo coisas impossíveis, e o engraçado é que os milagres pregados são sempre pro futuro, nunca acontece na hora, os pastores dizem, deus vai fazer um milagre na sua vida! Mas as ofertas são dadas na hora, se o milagre acontecer ou não, o dinheiro já ta no bolso mesmo!!!!

  38. Gheu Guedes says:

    Esse é só mais um dos muitos mandamentos de JESUS que a conveniência humana deixa de cumprir. Quando os discípulos perguntaram a Jesus, se não deveriam pagar os impostos, por ser injusto naquela época, tal exploração por parte do rei Cesar.Jesus então respondeu que deveriam dar a Cesar o que é de César, ou seja, as moedas que na época eram gravadas com a figura do rei. Já a nossa alma, nossa vida é de Deus, e devemos da-la a Deus, mediante nossas atitudes, nossa fé, e nossa obediencia a tudo que Deus nos ensinou, porque ele é quem nôs fez.

    • Maria Helena Migueis Nogueira says:

      Concordo em parte com vc.
      O problema é que a maioria dos pastores evangélicos exploram a ignorância se Deus fiéis. Não “compramos ” a nossa salvação, ela sera conquistada a partir de nossas atitudes com relação ao próximo.
      Só a caridade nos salvará, e isso não quer dizer dar dinheiro a pedintes.
      Temos que tratar, cuidar, amar o outro como a nós mesmos, inclusive quando tem uma religião diferente de nossa, pois TODAS levem a Deus e aos ensinamentos de Jesus, independente de bater tambor, usar roupas compridas, adorar imagens… infelizmente os que falam muito na bíblia, são os mais intolerantes.

    • Daniel Tibúrcio Silva Filho says:

      Não concordo com o que disse que todas levam a Deus, infelizmente muitos deturpam o que a Bíblia diz. Se o essencial para se salvar for a caridade, basta então ser rico, pois faz caridade com o que sobra e se esbalda em pecado e pronto. O que salva é a fé em Jesus Cristo. E quem tem fé realmente executa as obras, pois a fé sem obras é morta

    • Daniel Tibúrcio Silva Filho says:

      Não é a maioria, pelo visto você se apega ao pastores da TV para falar, e eles são minoria, convido a conhecer a Igreja Batista Jardim Industrial, em Contagem, MG, onde o Pastor precisa ser lembrado pelos fieis para o momento de ofertar e nunca foi feita uma campanha de arrecadação sequer para construir um dos mais belos templos que conheço numa região de operários, mas com excelente administração. Trabalha em prol dos membros e da comunidade local, mesmo quem não a frequenta

  39. Hortênsia Britto says:

    Todos os países passam por etapas difíceis e Complicadas. Torço para que meu país aprenda com a crise e faça da honestidade uma regra de vida. Isso é plenamente possível. País hoje altamente desenvolvido com os Estados Unidos, inclusive a Suécia, tiveram seu período de severa corrupção e conseguiram se não eliminar totalmente, mas criaram um sistema eficiente de fiscalização, punição e, acima fe tudo, de educação do seu povo. Se tais país conseguiram por que o Brasil não conseguiria?

  40. Maura Fraga says:

    Cláudia, vou lhe fazer uma pergunta, por desconhecer como a coisa se processa: No Brasil, onde eu vivo, a Igreja Católica que se estabeleceu aqui no início da civilização paga impostos? Os templos pagam impostos? Os responsáveis declaram impostos? E as igrejas que adotam outros cultos, como religiões de origem africana? Todas foram beneficiadas com essa interferência da bancada ligada ao Cunha ou somente as igrejas evangélicas? Se estamos tratando do Brasil, temos que ir fundo na ferida. Aprofundar a matéria.

  41. Maria Do Socorro Coelho says:

    Concordo com tudo em gênero, número e grau. O que as pessoas não entendem é que estamos em uma REPÚBLICA PRESIDENCIALISTA.RESPONSABILIDADES SÃO DIVIDIDAS 50 % EXECUTIVO E 50% CN. VOCÊS FAZEM O JOGO DO PT. PQ O SR EDUARDO CUNHA NÃO É RESPONSÁVEL POR ESSA AÇÃO SOZINHO, A PRESIDENTE, E TODO CONGRESSO É TÃO RESPONSÁVEL QUANTO.
    QUANDO A ANTA MANDA MILHÕES DOS BRASILEIROS PRA CUBA PARA CONSTRUIR UM PORTO, TODOS NO CONGRESSO NACIONAL ASSINALOU QUE SIM. ELA NÃO FEZ ISSO SOZINHA.
    INCLUSIVE, A MATÉRIA IMPOSTOS, É DE INICIATIVA PRIVATIVA DO PODER EXECUTIVO, E QUANDO ELA QUER, ELA SOLTA CACHÊ, E A MATÉRIA ENTRA EM PAUTA. ELES TODOS, NÃO TEM INTERESSE QUE ESSA MATÉRIA SEJA APROVADA.
    É A BANCADA EVANGELICA QUE INFLUÊNCIA, DILMA FOI AJUDADA NA CAMPANHA POR EDIR MACEDO E CUNHA É EVANGELICO… CORRUPTOS E O POVO BRASILEIRO QUE SE LASQUE.
    AGORA CULPAR SÓ UM É FAZER O JOGUINHO DA FACÇÃO CRIMINOSA.
    QUEM FAZ ISSO É O PROCURADOR DE DILMA… TEM SENADORES, DEPUTADOS,MINISTROS,… ENVOLVIDOS ATÉ A ÚLTIMA GERAÇAO NA LAVA JATO, FORA LULA E FAMÍLIA MAS ELE SÓ ENXERGA CUNHA, NÉ!! TIREM A VENDA, SE INFORMEM SOBRE A VERDADE.

  42. Jefferson Dantas says:

    O verdadeiro evangelho Jesus disse assim / recebeste de graça daí de graça… Agora cobrar para falar a palavra de DEUS e por isso que existem mtas igrejas sendo fundadas pq virou comércio…. Se você é realmente cristão ou evangélico…. Vai entender ( agora oferta não existe deus anulou isso…. Hoje a sua oferta não é mais animais e sim o seu coração / seu coração para Jesus é de ( Caim ou Abel )..??

  43. Waldemir Barroso says:

    Enquanto eles financiarem as campanhas politicas, financiarem candidatos a coisa irá de mal a pior.E ainda contam com um povinho inculto aos quais eles lutam para que sejam sempre incultos e ignorantes, pois assim entra dinheiro pelos dois lados.

  44. Francalino Melo says:

    Muitas religiões se tornaram um negócio lucrativo até por que tem idiota q acredita nesseas mentiras desses falsos profetas o Pió é que mesmo o indivíduo com a bíblia na mão mesmo assim se deixa enganar

  45. Misael Gonçalves Figueiredo says:

    Sendo assim!!! Centro espírita, de candomblé de todas as religiões deverão também pagar impostos ou será que só igrejas pagam impostos estou farto de pessoas preconceituosas que adoram falar mal das igrejas e de pastores como se todos fossem iguais muitas igrejas fazem pela sociedade coisas que o estado não faz recupera muitas vidas e fazem muitas obras sociais os olhos que só enxergam o mal é porque tem um coração comprometido com o mal!

  46. Marcos Kodjoglamian says:

    O que o governo faz com o dinheiro dos impostos na Suécia ??? Não vamos esquecer que o próprio governo criou bolsões de isenção dentro da indústria, em 2015, quanto às igrejas, quem vai mexer com o voto de milhões de fiéis ??? O PT e o PSDB que não vai ser !!!

  47. Joao Ribeiro Filho says:

    Mas porque falam da igreja evangélica se a igreja mais rica do Brasil não é evangélica. Além do que ” AS IGREJAS ” são equiparadas aos partidos políticos que tbm não pagam impostos. Isso é constitucional. Além disso, creio que se a igreja pagasse imposto não resolveria o problema do Brasil. Seria só mais um ente recolhendo o que já se faz até demais no Brasil.

  48. Luidi Nunes says:

    Apesar de agnóstico, não sei se impostos de igrejas seria de bom tom. 1) qual o serviço que estariam oferecendo, para fazer juz a um imposto? Ou seria a renda? 2) quase todos os países do mundo não cobram impostos de igrejas, que exceto poucos como a Suécia; 3) teríamos que passar a cobrar de todas as ONGs; 4) no Brasil, pior que não cobrar impostis é não cobrar a contribuiçào do INSS, pois esta é uma “caixinha” de aposentadoria, onde todos contribuem para depois repartir ao parar de trabalhar. Isso sim é um absurdo; 5) o problema aqui, também, é a lei – Código Civil – pois as igrejas não deveriam ter “donos”, mas tudo deveria ser decidido pelo Conselho Diretor. Nos USA, onde também não se oaga imposto de renda, todas as decisões tem que ser assinadas por um colegiado eleito internamente.

    • Alexandro Ayres Junior says:

      Mais imposto? Quer tomar a Suécia como exemplo? Comecemos pela educação, depois passemos pela saúde, por terceiro, a segurança. Depois tomamos como exemplo os juízes que vão trabalhar de bike, e, políticos que tem como benefício do erário o que no Brasil chamaríamos de kitinet. Depois desses ajustes, sim, cobremos mais impostos.

  49. Genalda Ferreira Ringnell says:

    E os padres/pastores são funcionários da igreja e pagam imposto como pessoa física. Moro neste país há 22 anos e me proponho a levar nossos políticos para uma viagem de estudo no país com o menor índice de corrupção do mundo. Será que eles vão aderir a esta idéia? A esperança é a última que morre rsrsrs

  50. Walter Lima says:

    Não estou aqui para defender Igreja, Padre, Bisbo, Pastor, Pai de santo, mãe de santo, sheike “muçulmanos” e os cambais, mas já pararam para pensar que o dinheiro que o membro, fiel, beato, macumbeiro, homem bomba oferta e doa já foi tributado?
    Acordem, o governo só toma, retorno nenhum.

    • Walter Lima says:

      Não, vc não oferta no botequim do seu mané, vc paga pelo produto, na igreja, centro de macumba, mesquita etc e tal eu dôo se quiser, não sou obrigado.
      Já no botequim do seu mané, se vc não pagar não come. Simples assim.

  51. Ruy Carlos says:

    ‘PERFEITO’
    Sou católico e todas às igrejas deveriam pagar impostos,pois existe uma indústria de criação de igrejas para lavar dinheiro.
    À propósito:
    É prudente como a serpente não usar à fé para fins comerciais.

  52. Douglas Santos says:

    Concordo plenamente, a frase que mais marcou no texto e que eu acho mt bacana é a seguinte: “A igreja deve ser parte da sociedade, e não uma entidade à parte, distanciada dos fiéis e da contribuição para o bem-estar coletivo”

  53. Adelia Barboza de Carvalho says:

    Sou evangélica mas sempre fui contra essa tal imunidade tributária de que gozam as igrejas sejam elas quais forem. Alias sou contra todas as formas de imunidades. No Brasil isso não serve pra nada. Alias melhor dizendo serve sim. Cabide eleitoral desvios de finalidades dinheiro na cueca.

  54. Quaresma Quaresma says:

    Tem que colocar esses bando de vagabundos travestido de pastores pelo menos pra pagarem imposto com taxas pesadas pra diminuir o prejuízo desses inocentes que são extorquidos por esses enganadores da fé humana.

    • Zico Rodrigues says:

      Errais não conhecendo as ‘Escrituras’. O que Jesus falou para Pedro não tem nada a ver com o que eu vejo alegado aqui. O cuidado que precisamos é não dar a César o que é se Deus. Todos os cidadãos Evangélicos pagam impostos (ou pelo menos estão obrigados a fazê-lo). A propósito, Será que vc já observou que Igrejas são instituições sem fins de lucrativo ?? E que essa isenção também alcança o banco do Brasil, a receita federal, o banco central, a CEF, etc. Não são as igrejas q são isentas, mas todos os templos de confissão religiosa. Me parece muito mais uma postura preconceituosa contra evangélicos do que qualquer outra coisa.

  55. Manoel Ferreira says:

    Aqui no brasil eu pago imposto, que por sinal, pago mais de quinze impostos. Agora pergunto. Porque as igrejas aqui no brasil são isentas de impostos? Elas são bilionárias, deveriam sim pagar impostos. Mas aqui é um país de nome brasil.

  56. Alexandro Ayres Junior says:

    Mais imposto? Quer tomar a Suécia como exemplo? Comecemos pela educação, depois pela saúde, por terceiro, a segurança. Depois tomamos como exemplo os juízes que vão trabalhar de bike, e, políticos que tem como benefício do erário o que no Brasil chamaríamos de kitinet. Depois desses ajustes, sim, cobremos mais impostos.

  57. Zico Rodrigues says:

    Será mesmo que ei entendi??
    Isso é loucura bestial ou só PRECONCEITO CONTRA OS CRISTÃOS mesmo???
    No país onde mais se paga impostos no mundo inteiro vejo uma sugestão para pagarmos mais?? Macacos me mordam!!
    Será q perceberam que trata-se de recursos já tributados em todas as esferas???
    O que Jesus falou para Pedro não tem nada a ver com o que eu vejo alegado aqui. O cuidado que precisamos é não dar a César o que é se Deus. Todos os cidadãos Evangélicos pagam impostos (ou pelo menos estão obrigados a fazê-lo). A propósito, Será que vc já observou que Igrejas são instituições sem fins de lucrativo ?? E que essa isenção também alcança o banco do Brasil, a receita federal, o banco central, a CEF, etc. Não são as igrejas q são isentas, mas todos os templos de confissão religiosa. Me parece muito mais uma postura preconceituosa contra evangélicos do que qualquer outra coisa.
    SE QUISEREM COPIAR ALGO DA SUECIA, QUE NAO SEJAM MAIS IMPOSTOS. Isso nós já temos MAIS DO QUE QUALQUER LUGAR DO MUNDO.

  58. Giovanni Pinto says:

    Minha querida e sensata amiga Angélica Bragatto, a real foi que Cristo nunca deu e nem mandou seus discípulos dar o dízimo da lei, mas certamente Ele prontamente pagou duas vezes o imposto à César, logo nos leva a pensar o seguinte fato, por quê as instituições religiosas não pagam o impostos (imitando assim o seu suposto Senhor, Cristo no caso), mas antes são isentos dele e cobram algo que Cristo em nenhum momento enfatizou que Seus seguidores o pagassem? Isto é uma outra história que começa lá em Roma, mas fica pra próxima…

  59. Ernani Nocciolini says:

    Essa gente foi buscar o tal de dízimos lá no velho testamento! Isso era para os que estavam debaixo da lei e para os judeus. Agora certos pastores, inventam mil e uma apavorando os coitados que não tem esclarecimento. Nunca vi como estão explorando pessoas humildes e sem entendimento. Os apóstolos, discípulos e seguidores de Cristo eram pobres, coisa que os dirigentes de igrejas atuais, estão milionários. No novo testamento, Jesus nunca mandou dar o dízimo! Condenou os escribas e fariseus que davam o dízimo do endro e do cominho, e, não observavam o amor pelas almas.

  60. Mari Dantas says:

    Depois que eu vi uma entrevista do bispo Edir MAcedo, da Universal do Reino de deus, ontem 4/01 na tv Bandeirantes, no programa Conexão jornalismo, eu fiquei enojada com esse as declarações deste bispo..eh um charlatão, um bandido que usa do dinheiro público, e da fraqueza humana……O governo precisa tomar uma atitude contra essas igrejas que exploram a fé humana, que exploram as mentes humanas…eh imoral o que essas igrejas fazem……

  61. Valdir Ermida says:

    Cráudia”, esse negócio de implicar com EVANGÉLICOS, já deu no saco. Tá muito manjado, muito repetitivo. Fale um pouco dos padres, esses anjinhos de Deus, que fazem casamentos de graça, que “batizam” de graça, que não correm a sacolinha, que não comem as beatas incautas. Fale deles, “Cráudia”!!.

  62. Wel Bragança says:

    O idiota que postou isso não conhece o trabalho social que as igrejas fazem….onde o estado é omisso. A igreja tá lá onde ninguém quer ir…..São gasto milhões na recuperação de drogados. .assistência à moradores de rua. …e vem um babaca Cristo fóbico. Querer cobrar imposto das igrejas. …e nas igrejas que o mal sã sociedade é tratado e curado (marido bêbado, e filhos drogados).

  63. Paulo Fernando Moura Paes says:

    O grande problema de muita gente, ou é falta de informação ou maldade mesmo.. As igrejas evangélicas sérias, cuidam de milhões de pessoas no Brasil a custo zero pro governo e pra você maldoso contribuinte. Vai cuidar da tua vida, família e possíveis dependentes químicos que você conhece. E também vá procurar o que fazer e livrar o Brasil dos comunistas e ladrões do PT e comparsas.

  64. Sula Lopes says:

    Concordo que todas as igrejas paguem impostos, e que esses impostos seja revertido em construção da casas próprias, no velho testamento, o dízimos era divididos, entre os que cuidavam do templos, dos órfãos, e das viúvas, e já maquetes tempos Deus criticava muitos sacerdotes por se aproveitarem das gorduras das ovelhas.

  65. Irlande Gomes De Sousa Gomes says:

    Pergunte para algum membro da igreja sueca se quer morar no Brasil?????? Tem destino certo o imposto la…….aqui tb tem……Lá volta para o povo em melhoria……Aqui vai para sustentar os “podres”….”pobres” dos palácios de Brasília ……..

  66. Hélio Fonteles says:

    Se eu não estou enganado, veja bem, a Suécia professa a fé Luterana, e também me parece que todo o Clero Luterano é mantido pelo estado. Pesquisem!!! Inclusive a Wallinn que uma boa jornalista deveria saber disso….

  67. Sandro Vieira says:

    O grande problema di Brasil não é bem quem paga ou deixa de pagar impostos …e sim o que feito com eles ….
    Na Suécia eu garanto que o imposto do rico ,do pobre …do crente, do ateu,do satanista …voltam pra eles como serviços …

  68. Robson Cruz says:

    Você não acha que nos brasileiros já pagamos impostos suficiente? Se voce acha então fã uma GRU e deposita mais dinheiro na conta do governo. Seja generoso e altruísta. As entidades filantrópicas são isentas de pagar imposto por um motivo e explicito, filantropia. Dai o cara junta como mais dois brasileiros para fundar um culto afro, então precisam de terreno, prédio, etc. Cotizam e compram as coisas. Deverão pagar qual imposto sobre o dinheiro cotizado? Um medico altruísta funda uma Santa Casa que vive de doações, pagara qual imposto? Ai se teu problema e com as igrejas evangélicas que vivem do dinheiro dos próprios membros e não dos cofres públicos, teu problema e com a religião dos outros e isto nai tem nada a ver com imposto, teu problema e outro. Generalizar milhões de pessoas e julga-las pela postura de um ou outro que se traveste de evangélico e de uma estupidez absurda. Vamos prender os padre pq alguns são pedófilos ou alguns pais da santo pq alguem fez sacrifício de criança? Vamos executar os mulçumanos pq o EI mata quem não e mulçumano? Melhor se preocupar pq os partidos políticos estão recebendo 800.000.000 dos cofres públicos. Quem quiser fazer sua igreja que faca, que quiser fazer seu hospital que faca, quem quiser fazer seu partido que faca, mas faca sua cota e p mantenha. Perseguição religiosa não combina com liberdade, mas por dia são mortos milhares de cristãos no mundo, não e novidade.

  69. Josiene Cruz says:

    Sou Crista e sei que nem toda igreja sustenta programas sociais e todo dinheiro arrecadado com doacoes sao usados para dar boa vida pastores que usam da fé e da fraqueza das pessoas… Acho que a muito tempo alguns pastores deveriam ter sido enquadrados como estelionatarios e as igrejas Deem a Cesar o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus.

  70. Cynthia Colares says:

    Mtos não suportam ouvir críticas e partem logo para a agressão. Aí começam a comparar, agredir outras religiões, mas a verdade é uma só. Se Jesus nos ensinou como regra básica amar o próximo, saiamos da nossa zona de conforto e façamos nossa parte. Pagar imposto sim. E pq não. As igrejas são Entidades de cunho Religioso e nem todas são tão filantrópicas assim… A questão só é cultural qdo observamos q brasileiro engole sapo como se fosse caviar e ainda agradece. É só observar a situação em q se encontra esse bendito País. Os políticos, empregados do povo, são pagos regiamente para viver como nababos, enqto o povo já não se aguenta de tantas dificuldades. E o povo…não reage nunca…

    • Marcos Vasconcelos says:

      Quem disse que igreja não paga imposto? Paga e muito. Na conta da água, na da luz, no preço exorbitante dos combustíveis, nos encargos financeiros de seus assalariados e em TUDO quanto precisar para sua manutenção e existência, de uma caixa de fósforos para acender as velas ao óleo para lubrificar as dobradiças do portão. Assim também nós vivemos sobrecarregados de impostos e os caras ainda acham pouco! Desde que seja ferrar os cristãos está tudo bem, mesmo que eles também se ferrem. Ora, vão pentear macacos. Outra coisa, quem disse que pastor “não dá a César o que é de César”? O problema é que César quer ser deus e ficar com as duas partes! Vale lembrar que na Suécia, a igreja é estatal. O povo paga impostos para o estado sustentar a igreja. Eu acho é graça desses anticristãos tolinhos.

    • Roberto Vargas Jr. says:

      Parece a treta do Uber. E dá-lhe taxista dizendo: “se eu sou taxado e regulado, ele também deve ser”.
      Povo burro!
      Quando é que este povo acorda e exige o fim da taxação absurda e da regulação estatal sobre tudo?

  71. Iapunira Lopes says:

    Questão de justiça, tem que pagar impostos sim ,essas igrejas arrecadaram muito dinheiro da população, princialmente os que não tem conhecimento e acha que dar DH a igreja estão salvo, hô Povinho ignorante é o brasileiro..

  72. Cezar Sant'Anna says:

    O erro de alguns não podem prejudicar a maioria que faz o que é correto. Aqueles que ostentam sem ter renda própria deveriam ser investigados e enquadrados nas leis atuais. Quero lembrar que oferta voluntaria não é renda, portanto não é passível de imposto.

  73. Flavio Pereira says:

    Da o seu imposto pra Dilma ! Igrejas tem mais é que ser isentas mesmo pois o trabalho social , filantrópico e de recuperação do cidadão que a igreja exerce e maior do que a o estado oferece !

  74. Stanley Silva says:

    Tem gente que só pensa em dinheiro e critica alguns líderes. Não sabe ou não quer saber do trabalho impagável que algumas igrejas fazem. Tiram por base as igrejas televisivas. Vejam que trabalho a Cristalândia faz, resgatando valores familiares na vida de pessoas destruídas pelo oportunismo e dolo do “Estado”, digo, governo. Nós somos a escória…

  75. Stanley Silva says:

    Já pensou que abrangência a Cristalândia teria se tivesse pagando pesados impostos! Ela sobrevive com o nosso suor, não pedimos dinheiro para nenhum governo. Não posso dizer o mesmo para muitas passeatas, copa do mundo com elefantes de que cor?

  76. Norival Maia Bicudo says:

    Com esse dinheiro arrecadado ou, subtraído dos incautos, eles compram redes de televisão; emissoras de rádios, constroem templos; igrejas, abrem filiais de igrejas, dão nomes dos mais estranhos a tantas igrejas. Compram mansões , carrões. Isso sempre existiu e vai continuar por anos e milênios. Cobrando impostos ou não das igrejas.

  77. Regina Lucia Rezende Mazzocco says:

    Eu acho q vcs não deveriam falar daquilo q não conhecem e nem lhes compete.
    Nós, Evangélicos Verdadeiros, não criticamos a religião de vcs, e q tb não paga imposto. E q tem um passado e presente bastante comprometedores.
    Por favor, cuidem da vida de vcs, q, tenho certeza, está precisando de sua atenção e providências.

    • Marcos Daye says:

      Aqui se condena todas as religiões não especiais a sua que aliás construiu uma sede em SP maior que o Maracanã e uma na Av. Suburbana tão grande quanto e seus bispos estão milionarios

    • Regina Lucia Rezende Mazzocco says:

      Marcos Dave como vc sabe qual a minha religião? Eu sou Batista.
      Mas, d qq modo, eu não tenho nada c outras denominações. Se os bispos são ricos ou não, não é problema meu; cada um dará conta d si a DEUS. Além do mais todo o dinheiro q circula nas igrejas, inclusive a católica, são entregues por pessoas maiores d idade, donas dos seus atos.
      Preocupe-se c sua vida e de sua família, e deixe os Evangélicos cuidarem d sua Fé e daquilo q acreditam.
      Procure dar sua opinião qdo for solicitado.

  78. Olivio Izoton says:

    Essa é uma polêmica infindável. Uns a favor, outros contra e muitos pelo contrário. Na nossa Igreja (Santa Rita de Cássia-P.Canto-Vitória-ES), nós tiramos das ruas centenas de crianças, damos alimentação, estudo e lazer, o que o poder público não consegue dar, plenamente. E não se escolhe se elas são desta ou daquela igreja. Além disso, são doados remédios diariamente, idem, ibidem. Claro, nós temos parceiros: os fiéis e algumas empresas. Existem dezenas de voluntários. Um trabalho nobilíssimo. Parabéns, Secri.

  79. Miro Klazer says:

    Conheço uma igeja q tem lloja pra esplorar a fé das pessoa ,restaurante q servem + – 2000 almoço num final d sema estao costruindo um shoping e tbm tem um teleferico todo esse patrimonio .isso é funçao de uma igreja???so pensam no dinheiro…devem paga imposto sim pois nao ajudam ninguem…

  80. Alexandre Moltocaro says:

    Pelo que li não é diferente do Brasil. Qualquer igreja que investir em atividades não finalísticas (venda de bíblias, por exemplo) tem que pagar imposto. O que não se tributa são os dízimos e ofertas que as igrejas recebem. Em alguns estados ipva e IPTU conforme o município desde de que o carro e o imóvel (igreja por exemplo) sejam utilizados par atividades fins.

    • Ramão Fernandes says:

      Aé sendo assim sera que os bems da igreja como a gente ve tipo fazenda carro radio televisão tudo paga os impostos se e comprada com dinheiro de dizimo e ofertas ninguem sabe quanto uma igreja arrecada por culto vamos dar um exemplo na missa de aparecida com 120.000 cada um da 2.50 centavo arrecada – se miseros 300.000 reais e olha que tem gente que da bem mais que isso

  81. Tito Silva says:

    Mas tem que pagar impostos mesmo.
    Eis o que Jesus falou acerca do imposto: “Dize-nos, pois, que te parece? É lícito pagar tributo a César, ou não? Jesus, porém, percebendo a sua malícia, respondeu: Por que me experimentais, hipócritas? Mostrai-me a moeda do tributo. E eles lhe apresentaram um denário. Perguntou-lhes ele: De quem é esta imagem e inscrição? Responderam: De César. Então lhes disse: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.”(Mateus 22:17-21)

    • Horst Siegfried Musskopf says:

      Então, já havia lido… Infelizmente a mediocridade de alguns ignora por completo a razão de tanta patifaria, injustiça, injuria e preconceito. Por trás de um oficio, profissão ou trabalho tem uma pessoa, um ser humano de potencialidades naturalmente más que acaba enxovalhando qualquer ofício, profissão ou trabalho. Existem políticos é políticos, funcionários públicos e funcionários públicos, escritores e escritores, religiosos e religiosos… Com certeza a vaidade, a ganância, a arrogância e o desejo quase insaciável do ter tem produzido o que de mais nojento, odioso e repugnante podermos ver em qualquer profissão, ofício, trabalho ou opção de vida. O ser humano é o ser humano … O bicho homem!

  82. Walmir Tn says:

    Ser a favor da tributação por mera intolerância religiosa é tão irracional quanto achar que o imposto é bem aplicado em favor dos cidadãos. Na atual realidade corrupta do Brasil, penso que as igrejas ainda podem fazer algo de bom para o povo, embora algumas enriquecem os seus fundadores. Mas pudera, quantos políticos também enriqueceram em cima dos impostos, tarifas, etc…..Ainda é uma difícil escolha.

    • Marcos Dutra says:

      Essa ação só fortaleceria o PT e a ditadura do governo. É conversa de socialista. A roubalheira continuaria a mesma, só que dividida com a Dilma. A solução é proibir a apropriação pessoal da oferta.

  83. André Paranhos says:

    A única parte que a turma que acha que sabe o que é estado laico esquece, convenientemente, é que as Igrejas não são as únicas que podem requerer o benefício das isenções (que também não são a troco de nada, pois cada tributo, seja em isenção parcial ou integral, tem um conjunto de condicionantes).
    .
    Mesquitas, sinagogas, centros espíritas e até os terreiros são beneficiados com essas isenções através de seus CNPJ e no cumprimentos das condições que cada tributo estabelece para a sua isenção integral ou parcial (as condições variam, pode ser desde os “sacerdotes” não exercerem atividade remunerada a manutenção de serviços sociais gratuitos oferecido a famílias de baixa renda – creches e asilos por exemplo).
    .
    Se estivermos falando em suspender todas as regras de isenção fiscal do país para qualquer Pessoa Jurídica, ok. Mas se for apenas para as Pessoas Jurídicas Cristãs, então fica claro que a motivação nada tem que ver com a suposta laicidade do estado, mas de atacar as comunidades cristãs.
    .
    Vale mencionar que os ditos defensores do estado laico parecem não se importar quando o estado declara uma determinada religião como sendo seu patrimônio imaterial, como ocorreu com o Candomblé, apesar de acharem um desrespeito haver menção a Deus na Constituição Federal e nas cédulas de Real.

  84. Leo Bittencourt says:

    15 MOTIVOS PARA REVER SUA POSIÇÃO POLITICA SOCIALISTA E PASSAR A PENSAR NO LIBERALISMO ECONÔMICO
    1- Caracteriza-se por SOCIALISTA O ESTADO que detém 70% dos meios de produção,. ABOCANHA 40% do PIB, TORRA R$ 100 BILHÕES em propagandas no período de 1 ano mesmo que os hospitais estejam em penúria E MILHARES DE BRASILEIROS EM SEU CHÃO SEMI-MORTOS, se lixa para as condições desumanas dos presídios, esconde os contratos de operações financeiras do BNDES e DOA, EMPRESTA, APOIA DITADURAS COMUNISTAS, não satisfeitos SUPERFATURA OBRAS DE INFRAESTRUTURA.
    2- Controla e precifica os principais preços de serviços públicos (água, luz, gasolina, gás) aumenta esses preços para cobrir rombos causados em sua gestão perdulária e cabide de empregos, o que causa inflação, sobe a taxa SELIC para frear essa inflação (vai entender) mas na realidade é direcionar todo dinheiro de consumo para poupança e cobrir rombos causando desemprego e recessão e dane-se o eleitor e estimula empréstimos dos bancos públicos tornado a o BC opositor ao Tesouro Nacional (?!?) .
    3- QUEBRA da saúde, educação, segurança pública, somados a disparada do dólar, o caixa do governo agonizando e dobrando a taxa de juros SELIC que faz o cheque especial chegar a 400 % ao ano para o contribuinte (o empresario amigo do planalto toma dinheiro a 5% ao ano do BNDES), a roubalheira e quebradeira das 149 estatais e fundos de pensão, o superfaturamento de todas as obras, não transposição do Rio São Francisco, compra de REFINARIAS SUPER PRECIFICADAS, empréstimos a ditaduras comunistas, Copa do mundo e Olimpíadas (mesmo que brasileiros morram nas enchentes e vazamentos de barragens) e nos mantem como país quebrado e subdesenvolvido
    4- ESSE modelo de ESTADO SÓCIO MAJORITÁRIO DITADOR POPULISTA sempre regeu nossas vidas (só mudou de nome o regime) desde GETÚLIO, e na DITADURA MILITAR (com Delfim Neto), no governo SARNEY, COLLOR, FHC, LULOPETISMO (onde acentuou a relação subserviente com comunistas) e DILMA e gerou HIPERINFLAÇÃO de 3.000% ao mês, 5 PLANOS ECONÔMICOS – Sarney, Bresser (2), Mailson, Collor, um confisco da poupança nacional, uma constituição que deixou o país ingovernável, – 5 moedas cruzeiro, cruzeiro novo cruzado, cruzado novo, real, impondo ao brasileiro famintos a miséria e a fome e agora um recessão de 2 anos seguidos equiparada a dos anos 1930.
    5- Passamos os últimos 45 anos QUEBRADOS e SUBDESENVOLVIDOS, com o lapso do PLANO REAL, unica medida liberal ação de um VICE-PRESIDENTE ( Itamar Franco) que nos trouxe o alento que um país desenvolvido usufrui
    6- Uma minoria de 150 mil dependentes públicos tem horror a palavra LIBERALISMO, CAPITALISMO porque ameaça suas mordomias que o privado não tem – valor integral de aposentadoria, idade de aposentadoria de 55 anos, não a meritocracia, estabilidade de emprego e carteirada – funcionários públicos, comissionados, engajados nas causas movimentos sociais (próprias), sindicalistas, militantes, usuários da LEI ROUANET….
    E uma casta VIP, os que usam as 149 estatais em benefício pessoal e político – empreiteiros, amigos do planalto, os 5 empresários (rs) que conseguem empréstimos no BNDES subsidiados, os banqueiros agiotas que financiam o rombo do estado e alguns bancos que lavaram dinheiro na operação lavajato (por isso nos EUA existem 10 mil bancos e aqui 8 bancos privados)….Para que 39 ministérios e imunidade parlamentar se não for negociata ?
    7- A solução NUNCA é diminuir o tamanho e o CUSTO do estado ou mandar servidores públicos embora (mesmo que tenham causado o rombo), NÃO IMPORTA QUE 2 MILHÕES DE TRABALHADORES PRIVADOS ESTEJAM NA RUA.
    A solução sempre cai em recriar o CPMF e outros impostos para tirar mais dinheiro da comida e educação dos próprios filhos para cobrir os rombos da gestão socialista ! Tem pânico de acabarem seus privilégios e o poder sobre bens alheios, com multas e tarifaços, que os contribuintes sempre pagam
    8- Pode mudar o governante ou o regime mas se o estado PERMANECER SOCIALISTA virá outro presidente populista e fará o MESMO estrago, nos mentira sobre sua pretensa gestão num espetacular estelionato eleitoral, dirá que a economia vai as mil maravilhas pedalando escondido na contabilidade criativa pública, trara outra cambada de militantes, aparelhará o estado……BLINDE-SE de quem arranca seu dinheiro e some com ele, pague o justo 25% de carga TRIBUTÁRIA como é nos EUA !
    10- USAR da burocracia para abertura de empresas para conseguir facilidade através de dinheiro ou para andar mais rápido, conseguir uma licença, ou um alvará……o que desestimula o empreendedorismo.
    11- É FATO que o MELHOR custo beneficio da gestão de impostos acontece em países liberais como EUA, Holanda, Japão, Canadá, etc…….NA SAÚDE, EDUCAÇÃO, SEGURANÇA PÚBLICA E TRANSPORTES onde o estado MÍNIMO RESPEITA O CIDADÃO. Se informe !
    12- Uso de bolsa família para pessoas empregadas com intuito de curral eleitoreiro. Reajuste da contribuição as famílias dos presidiários acima do salario mínimo
    13- E mais nosso Estado Socialista populista define a taxa SELIC, tutela o BC, gera inflação através de tarifas administradas (energia e gasolina), decide o dinheiro emprestado do BNDES, nomeia os juízes do STF, impõe ao empreendedorismo uma burocracia desestimulante, promove o colonialismo agora com a China (em substituição a outrora Portugal, Inglaterra), nos exclui do acordo tecnológico de ponta dos 12 países do pacífico, nos mantém endividados e subdesenvolvidos, os gestores desse tipo de estado se apoderam, controlam, dominam, o trabalho, as transações comerciais, os bens, a qualidade de vida e orientação educacional do cidadão contribuinte e mais desviam, roubam, não tem transparecia, responsabilidade fiscal, se defendem aparelhando o sistema e não trazem nenhum retorno ao dinheiro de impostos.
    14- Para os que sustentam, não usufruem e são contra esses benefícios do estado PORUE continuar votando nesses políticos socialistas (PT, PMDB, PSDB, PP, PSOL, Rede, PDT,…) e passar esse legado aos seus filhos ? Só o liberalismo liberta, o capitalismo com justiça social tira o povo da miséria e diminui a violência. Porque o LIBERALISMO E O CAPITALISMO são o OPOSTO AO SOCIALISMO E COMUNISMO ao que esta aí, ao GOVERNO DILMA ! O LIBERALISMO gera riqueza e banca a justiça social, o SOCIALISMO gera desperdício e bandidagem, forma quadrilhas dentro do estado e suga seu trabalho ! PORQUE continuar cotando no estado usurpador ? Liberte-nos !!!!!
    15- EIS A LIBERDADE: 1) Focar no SOCIAL – ministério da saúde, educação e segurança pública, transportes 2) Banco Central independente, 3) regulamentação empréstimos pessoa física ou jurídica independente de ser instituição financeira, 4) idade mínima para aposentadoria de 70 anos para ambos os sexos, 5) salário mínimo opcional de R$ 36 mil reais por ano, sem férias, 13o, rescisão ou fundo de garantia, 6) Isenção de tributação para produtos de tecnologia de telefonia e informatica, 7) Isenção de tributação para produtos exportados, 8) Privatização das 149 estatais, 9) eleição de juízes do STF por carreira e meritocracia 10) fim da imunidade parlamentar menos para regime de exceção direcionado a política 11) Crime de corrupção contra o erário público como hediondo 12) Fim da estabilidade dos funcionários públicos
    SÓ PENSE são fatos ! LIBERTE-SE.

    • Loureiro Loureiro says:

      Pois. Muito bem ,lá vou e lá vou ,: eles esses. ( pastores. São homens fiéis a. Deus , abnegados pregas. C/ muito interesses ,não. Assediam. As. Irmãzinhas ,o. Dinheiro advindo dos frequentadores das lojas — do sr Silas ,do sr Edir Macedo e do. Sr. ,RR? Soares são são doados voluntariamente ,amém? Minha gente? Eles são desprovidos de qualquer interesse pregam por amor a. Jesus , não são charlatões enfim são do bem! Vai vendo , ocorria o ano da graça de1997. Eu. Estava chegando em Ipatinga MG. Proveniente de Itabira era uma tarde de domingo, ao chagar próxima a câmara municipal no centro da cidade , avistei uma grande multidão e. Já estava no final da tarde eram umas 17 hs. Em baixo do correta estavam umas 20 obreiras c. / umas espécie de alforges cada qual c/ um segurando pelas bordas c/ as duas mãos . quando ouvi pelo pregador, — : venham irmãos eu quero aqui 100 fiéis c / uma cédula de cem reais na mão , venha buscar aqui a chave do seu carro a chave da sua casa da sua geladeira da sua moto ! A chave era ,passar a mão na bíblia ,e entregar o dinheiro depois baixou pra 50 depois pra 20 sempre pedindo 200 ou. 300 pessoas. E. O. Povo fazia fila p/entregar a grana , quando estava escurecendo ,,ele lascou! Vamos. Minha gente que o anjo quer subir e disse mais há!! Se vocês tivessem. O meu dom de ver ,gezebel gezebel o anjo está no meio de vocês ele e’ um Lourinha e tem os cabelos e cacheados ,. E. Pediu. A presença ;;quero aqui no coreto a presença de uns 200 irmãos ,com dez reais são. Só dez reais ,. E. A fila se fez presente ,com uma multidão de otário pra pagar esses bando de charlatões por umas falas, magote de otarios ,desci do carro e ao me aproximar fui encarado por dois crioulos que. Parecia dois gigantes em estatura e compleição físicas , e assim caminham. Os. Templos. ! Aliás os. Tempos atenção , beatas que frequenta essas. Lojas. ,se a. Senhora tem uma mercearia ,. Venda e doe o dinheiro pras essas. Hienas ,que que deus vai lhe dar um supermercado legal ne???? Portanto tem que pagar sim senhor e muito pois eles arrecadam bisacos. Mucilas alforges malas maletas malinhas e. Amém ,minha gente?

    • Sergio Sarabanda says:

      Em que Estado Socialista anuncia-se o maior lucro bancario da história?
      Em que Estado Socialista uma empresa privatizada a preço de banana comete o maior crime ambiental de um país e CONTINUA ESTATIZADA?
      Na SOCIAL DRMICRACIA européia, cobra-se até 45% de imposto sobre fortunas para bancar sistema de educação PUBLICO, GRATUITO E DE QUALIDADE.
      Que país se desenvolveu sobre a batuta do Neoliberalismo? O Brasil de FHC, 25% de Juros ao mês e 25% de desempregado, recorde histórico.
      O governo do PT só tem o social no discurso, na prática é populista como todos, na sua busca pela manutenção do poder. O problema não está no gasto em programas sociais e só quem não tem a menor noção do que isso significa para um miserável, pode criticar. O problema está na relação público -privado e na vontade do privado enriquecer na relação com o público, por incompetência e ganância. O problema esta nos bilhoes que se gasta pra manter a tal da governabilidade com congresso de 513 prostitutas atras de sua verbinha.
      A ditadura militar de direita foi populista, usando a Copa de 70 pra anestesiar o povo, no famoso pão e circo, assim como o PT, anunciafo como comunista(tsc), faz com a Copa e Olimpiada.
      O mínimo de estudo é necessário para distinguir Socialismo, Comunismo, Social democracia, populismo e Neoliberalismo. Não ao censo comum, e a miscelânea ideológica típica daqueles que fogem do livro, em troca da Globo e seus editoriais.

  85. Mércia Manfrini says:

    Têm de pagar impostos sim, pois os líderes religiosos, sócios de Deus, somente negociam bênçãos com os fiéis, configurando a prática do Capitalismo, como qualquer empresa que negocia bens ou serviços.

    • Ricardo Silveira says:

      Isso que vc propõe é um princípio anárquico. A anarquia, assim como os regimes políticos mais sensatos, só vicejam em sociedades evoluídas, com altíssimo grau de educação e formação humana e social. É por isso que aos nossos regimes “terceiromundistas” (pra usar um termo carregado de significado porém já em desuso) interessa a ignorância e a falta de formação e de capacidade crítica: só assim o capitalismo selvagem permanece ditando as regras.

  86. Nelson Carlos says:

    O que recebeste de graça, dá de graça, mas é o contrario, lhes tiram ate o último centavo, com a promesa de uma cadeira no céu. Hipocritas…as grandes fortunas tem que pagar impostos. Não tenho grandes fortunas, mas pago os meus impostos, igrejas e templos tem que pagar impostos.

  87. Joao Guilherme de Pontes says:

    Brasil deveria ser assim, não é, pagamos caro pelos votos das igrejas cujos congressistas isentam de tudo só para ter o voto. Recentemente, Eduardo Cunha acrescentou a Medida Provisória do Ajuste fiscal isenção para pastores e igrejas, Dilma não teve coragem de vetar esta aberração, que hoje é lei.

  88. Marcos Dutra says:

    Pagar impostos ? Que estupidez. O PT iria roubar 40% da oferta e o resto o Edir Macedo roubaria do mesmo jeito. A solução é proibir a apropriação pessoal do dinheiro da organização. Pense um pouco na besteira que você falou, incentivando o governo a se meter ainda mais na livre organização das pessoas e prejudicando as igrejas sérias que fazem um bom trabalho.

  89. Saramar Mendes says:

    Os fiéis que entregam seus parcos recursos para as tais “igrejas” pagam os maiores impostos do mundo. Por que elas, que enriquecem a olhos vistos, vendendo tijolos, toalhas sujas e promessas indecentes não deveriam pagar?