O que aconteceria com Eduardo Cunha se ele fosse deputado na Suécia

Claudia Wallin

[show_fb_likes]

As trevas que escurecem os céus às três e meia da tarde, neste nebulento outono sueco, são um convite a conversas e especulações tenebrosas. Lanço a pergunta aos meus convivas: e se o impoluto Presidente do Parlamento sueco, num delírio lancinante, abrisse quatro contas secretas na Suíça, mentisse para os nobres colegas da Câmara e se tornasse personagem de uma investigação das autoridades suíças sobre corrupção passiva e lavagem de dinheiro?

“Eu seria a primeira cidadã a entrar com uma ação judicial contra ele”, responde a nossa anfitriã da tarde, que durante seis anos foi a porta-voz do primeiro-ministro sueco. À volta da mesa, os demais comensais, incluindo um ex-deputado, balançam a cabeça em sinal afirmativo.

Sim: na Suécia, qualquer cidadão tem o direito de se dirigir à polícia, ou à Procuradoria Geral de Justiça, e apresentar uma denúncia criminal contra qualquer político.

“E pela lei, tanto a polícia como os promotores têm a obrigação de investigar uma denúncia pública, que poderá se converter assim em uma ação penal”, diz na roda da conversa um dos sócios do Mannheimer Swartling, o maior escritório de advocacia da região nórdica.

Nenhum político sueco tem direito a imunidade parlamentar, que na lógica sueca nada mais é do que um salvo-conduto para roubar, desviar e achacar. Políticos suecos também não têm direito a foro privilegiado – nem mesmo o Presidente do Parlamento sueco, que é o mais alto cargo político do país: na hierarquia do poder, ele está acima do primeiro-ministro, e abaixo apenas do rei, que tem a protocolar função de Chefe de Estado.

Vou em busca de informações junto ao Procurador-Chefe do Särskilda Åklagarkammaren, o órgão especial da Procuradoria Geral da Suécia que investiga denúncias contra políticos, policiais, magistrados, promotores e juízes da Suprema Corte.

“Suspeita de corrupção contra um presidente do Parlamento sueco? Nunca ouvi falar nisso. Preciso verificar os procedimentos. Volte a ligar amanhã”, diz o Procurador-Chefe, Mats Åhlund.

Enquanto isso, decido ir ao encontro de um deputado do Parlamento sueco com a pergunta: quanto tempo o presidente do Parlamento sueco permaneceria no exercício de suas funções, caso estivesse sob uma investigação criminal?

“Aqui na Suécia, os políticos têm que se afastar de suas funções até quando são flagrados numa blitz por beber e dirigir”, diz o deputado Kent Härstedt. “Porque um sistema político deve ser extremamente exigente com aqueles que violam a lei. Mesmo quando não se trata de um crime grave”.

Via de regra, um político sueco acusado ou suspeito de algum ato impróprio sempre se afastará temporariamente do cargo. É o que se chama informalmente, nos círculos políticos suecos, de fazer um “time-out”.

“Caso as acusações se provem infundadas, o presidente do Parlamento ou qualquer outro político suspeito poderá, aí sim, retomar suas funções”, prossegue Härstedt.

“Mas enquanto estiver sob suspeita, um político sueco se afastará de suas funções, e por iniciativa própria, a fim de evitar constrangimentos ao seu partido. Ninguém precisaria exigir ou pedir a ele, ´você deve sair´”, pontua o deputado.

Como quem recita o trecho de um romance policial no melhor estilo Stockholm noir, passo a narrar ao deputado sueco os palpitantes acontecimentos envolvendo o presidente do Congresso brasileiro.

“‘Oh my God!’ (´Oh meu Deus!’)”, exclama o deputado, ao ouvir as acusações feitas pelo Ministério Público da Suíça contra Eduardo Cunha.

“O presidente do Congresso nega todas as acusações”, ressalto. “Mas há evidências de que o deputado usou o nome da própria mãe, como contrassenha a ser usada em consultas ao banco suíço”, prossigo.

“‘Oh my God!’”, repete Kent Härstedt, deixando escapar risos nervosos.

Conto a ele, então, que o presidente do Congresso brasileiro nunca declarou a existência das contas às autoridades brasileiras, e que chegou a afirmar, diante de uma CPI do Congresso, que não possuía contas no exterior. Ele tenta se defender agora argumentando que não se trata de contas, e sim de trustes, e que ele é apenas “usufrutuário em vida” do dinheiro.

“‘Jesus!’”, exalta-se mais uma vez o deputado sueco.

Digo a ele que Jesus, na verdade, é o nome da empresa do evangélico deputado, a Jesus.com, em nome da qual Cunha e a mulher têm uma frota de carros de luxo avaliada em R$ 642 mil. E que, apesar de todas as evidências apresentadas e da seriedade das acusações que pesam contra ele, o presidente do Congresso brasileiro se recusa a afastar-se do cargo.

“Uma situação como essa só pode ocorrer em um país que ainda tem instituições frágeis”, diz Kent Härstedt, formulando, enfim, uma frase.

“Em sociedades onde há instituições fortes e independentes, uma imprensa livre e um Judiciário limpo, ninguém está acima da lei. Outro pilar determinante de uma sociedade justa é o grau de escolaridade de uma população, que estabelece sua capacidade de compreender o que ocorre nos poderes do país”, acrescenta o deputado sueco.

O deputado Kent Härstedt
O deputado Kent Härstedt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Volto a ligar para o Procurador-Chefe Mats Åhlund, que já se inteirou sobre os procedimentos na Suécia para o caso hipotético de uma denúncia criminal contra o presidente do Parlamento sueco: sim, o político poderia ser denunciado por qualquer cidadão, ser processado como qualquer cidadão – e ser julgado, como qualquer cidadão, por um juiz de primeira instância.

“Os cidadãos são livres para vir até mim, ou à polícia, e fazer uma denúncia contra o presidente do Parlamento sueco”, confirma Åhlund.

“A denúncia também pode partir diretamente dos serviços de inteligência da polícia, ou ser deflagrada por minha própria iniciativa, sem qualquer interferência do poder político”, ele acrescenta.

Dependendo da natureza das acusações, o caso pode ser investigado também – de forma individual ou conjunta – pelos promotores da Agência Nacional Anti-Corrupção da Suécia (Riksenheten mot Korruption) ou pela temida Ekobrottsmyndigheten, a Autoridade Sueca contra Crimes Financeiros.

“O que vale para o Presidente do Parlamento, assim como para todos os políticos, são os procedimentos judiciais de praxe, válidos para qualquer cidadão. Não há foro especial”, sublinha o procurador-chefe sueco.

A partir do recebimento de uma eventual denúncia de um cidadão contra o presidente do Parlamento sueco, seria feita uma investigação preliminar sobre o caso.

“Se as acusações mostrassem ter fundamento, meu próximo passo seria conduzir uma investigação mais abrangente. Estas investigações seriam realizadas, sob a minha condução, por uma unidade especial da polícia que trabalha com nossa força-tarefa”, explica o Procurador-Chefe da Särskilda Åklagarkammaren.

E se o Procurador-Chefe entrasse em um estado patológico semelhante à Síndrome de Estocolmo, desenvolvendo um sentimento súbito de simpatia pelo político acusado, e decidisse arquivar o caso?

Para esse tipo de eventualidade, o cidadão que deflagra um processo contra um político pode recorrer da decisão do procurador junto aos cães de guarda do sistema judiciário sueco: o Ombudsman da Justiça (JO, na sigla em sueco) e o Provedor de Justiça (JK). São as duas ouvidorias inventadas pelos suecos entre os séculos XVIII e XIX para – horror, horror – ouvir o povo.

Da mesma forma, a eventual absolvição do presidente do Parlamento sueco em um hipotético julgamento, por um juiz de primeira instância, também poderia ser contestada nas instâncias superiores da Justiça pelo cidadão responsável pela denúncia criminal.

Sobre os termos de uma eventual punição de um presidente do Parlamento por corrupção passiva e evasão de divisas, o procurador sueco adota a cautela.

“Não faço especulações”, rechaça ele.

O Procurador-Chefe Mats Åhlund
O Procurador-Chefe Mats Åhlund

A lei sueca prevê pena de dois a seis anos de prisão para crimes de corrupção. Para contas bancárias não declaradas – o que na Suécia é considerado um crime severo -, a punição varia de seis meses a seis anos no xadrez.

Pergunto a Mats Åhlund se o presidente do Parlamento poderia permanecer no cargo, durante as investigações.

“Esta decisão caberia ao Parlamento”, diz o Procurador-Chefe. “Normalmente, os próprios políticos tomam voluntariamente a decisão de se afastar. Mas nunca passamos por tal situação com um presidente do Parlamento, então não há precedentes.”

O procurador recusou-se, elegantemente, a comentar o caso Eduardo Cunha.

Mas na animada roda de conversa dos meus convivas, naquela tarde escura de outono, travara-se um diálogo sueco em torno da novela policial que se desenrola no Congresso brasileiro:

“Parece que no Brasil os políticos têm imunidade parlamentar”, comentou o ex-deputado ao redor da mesa.

“Imunidade parlamentar? Isso é um absurdo incompreensível”, reagiu o marido da anfitriã entre goles de glögg, o tradicional vinho quente com especiarias que é apreciado nesta época do ano.

“Se o próprio Congresso não exige a renúncia do presidente da Câmara, então todo o sistema está podre”, decretou a ex-porta-voz do primeiro-ministro sueco.

937 thoughts on “O que aconteceria com Eduardo Cunha se ele fosse deputado na Suécia

  1. Rodrigo Machado Tavares says:

    Eu não consigo nem sequer conceber este cenário na minha mais rica imaginação, por mais hipotético e por mais que minha mente consiga fazer digressões das mais variadas naturezas. A Suécia bem como países como o Reino Unido, pessoas como Eduardo Cunha, FHC, Lula, Aecio entre outros, certamente não têm espaço dentro do contexto da política deles.

  2. Paulo Carvalho says:

    Se esse improvável delírio ocorresse também além da certeza de sua expulsão da política seria a vergonha pública do seu banimento da sociedade sueca. Seu nome e sobrenome escrito para sempre como símbolo da desonra humana…O desprezo e a solidão seriam seus únicos companheiros. Acho que mais do que qualquer outra punição essas duas últimas são as mais temidas. O julgamento da consciência é o maior temor. Ser colocado como traidor por toda uma sociedade.

  3. Hilton de Azeredo Gonçalves says:

    Imagino, cá com os meus botões, que necessitaremos, nós brasileiros, de um período aproximado de dez mil anos para atingirmos o nível de civilidade, educação e cultura desse extraordinário povo nórdico.
    não custa esperar…

  4. Evandro Gomes Silva says:

    Supondo que haja essa possibilidade aqui no Brasil, após o primeiro ser punido, o Legislativo criaria um Projeto de Lei em menos de 24 horas e o aprovaria em sessão com portas fechadas, no apagar das luzes, para que, daqui para frente, nenhum deles fossem penalizados por suas ações.

  5. Paulo Carvalho says:

    E o Eduardo Cunha só iniciou isso lá atrás porque tantos outros corruptos e malfeitores faziam e nada acontecia com eles. Vários (ou muitos) tem seus nomes em praças, aeroportos… ele só foi mais um corrupto. A sua defesa agora tão desonrosa, tão vergonhosa é própria de quem não tem qualquer consciência.

  6. Maria Otavina Pereira Cangussú says:

    O que falta no Brasil é IRA POLÍTICA do nosso povo. União dos juristas, economistas, Contadores, administradores e outros para interceder e dar um BASTA nesse jeito de conduzir nosso País. Fazer valer a honra, respeito, moral, ética. Colocar a ORDEM e PROGRESSO . Fazer valer.
    ” to be or not to be, is the questionar”.

  7. Genir Alves da Silva says:

    nós brasileiros ficamos trocando figurinhas, enquanto os recursos que podem garantir o futuro de nossos filhos, são entregues a impérios mundiais ,e se ,não nos unirmos em massa não há como mudar o quadro que aí se encontra, nós não exigimos nossos direitos constituídos. Há partidos que estão a 30 anos em nosso país atuando comendo pelas beiradas e nós não fazemos nada outra coisa, deputados e senadores e juízes tem um salário muito alto que não condiz com a realidade do momento temos que deixar as diferenças políticas de lado e mudar o sistema político que se encontra nós temos que ter ação!!!!!!

  8. Angelo Gasperini says:

    Onde estão esses caras? De esforço mesmo, só o Sérgio Moro, Bolsonaro, Caiado, e algum outro. Onde está a OAB, os juizes, a revolta das empresas, que realmente pagam a conta, os generais que se venderam, para bater de frente com esse amaldiçoado governo. A ira política está com o povo, que desarmado pouco pode fazer. Dependemos de ações como a do filho (parabéns) do Cerveró. ” To be or not to be, that is the question”.

  9. Teresa Cristina Pacheco says:

    Modelinho bom de ser copiado esse, né???? O único problema é que essa corja de cidadãos que ocupam o poder no país, jamais vão aceitar tal mudança. E sabem que esse povo mequetrefe, que habita essas paragens, adoram ser enganados, não porque são bonzinhos, mas porque são uns bostas sem noção.

  10. Paulo Ricardo Tavares Silva says:

    Olá, Cláudia.
    Tenho vergonha de ser brasileiro. Morei vários anos na Europa. Em Londres, cansei de encontrar políticos em transporte público ou caminhando pelas ruas, Aqui, periga eles convocar batedores para irem abrindo caminho! Não têm a menor noção do que é público ou privado. Mentem, reiteradas vezes; são pegos em flagrantes, fazem cara de paisagem, e tudo fica do jeito que está. E conseguem se reeleger, perpetuamente. Nunca a velha máxima de que “o político é o espelho do povo” foi mais verdadeiro! Ontem (ou anteontem, não lembro) Rui Falcão, presidente do PT, chegou a declarar que o Senador Delcídio do Amaral, preso na Operação Lava Jato, será expulso do partido porque “o que ele fez não foi em nome do partido!” Veja a escala de valores dessa gente! Se o sujeito roubar para o partido, é herói. Se rouba para si, não presta! É bandido! Honestamente, desconfio que logo, logo, iremos dormir numa (pseudo) democracia e acordaremos numa ditadura! Eu duvido que o Lula vá aceitar ser preso, quando a PF chegar nele! Depois que o Obama cometeu a bobagem de chamá-lo de “O Cara,” ele se julga acima da lei. Sem falar que tem um grupo paramilitar formado pelo João Pedro Stédile “ao seu dispor.” Vislumbro dias nublados, para o país. Deus permita que eu esteja errado – redondamente, enganado!!!
    Continue apresentando-nos as diferenças entre nossos países; talvez, um dia, o povo brasileiro acorde!
    Deus a abençoe.

  11. Nélio Oliveira Barreto says:

    PRISÃO EXEMPLAR PARA TODOS CORRUPTOS (PMDB, PT, PSDB, PP, PV, DEM…….) E CORRUPTORES. RESTITUIÇÃO EM DOBRO DOS VALORES DESVIADOS/ROUBADOS.
    ACABAR COM ESTÁ POUCA VERGONHA. REFORMA EM TODOS OS PODERES (Executivo, Legislativo e Judiciário). ACABAR COM ESTES GASTOS IMORAIS. $UPER$ALÁRIOS IMORAIS A OPORTUNIDADE É ESTÁ PARA A POPULAÇÃO MURDA ESTE QUADRO ABSURDO. VERGONHA/ABSURDO. CHEGAR TEMOS QUE POR FIM A ESTÁS FARRAS COM NOSSO DINHEIRO. BASTA JUSTIÇA REALMENTE, MORAILIDADE E ÉTICA. ACABAR COM TODOS PRIVILEGIOS. REDUÇÃO 80% DOS $UPER $ALARIOS E ACABAR COM BENEFÍCIOS IMORAIS EM TODOS OS PODERES (Legislativo, Judiciário e Executivo) NA ESFERA FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL. SALARIOS JUSTOS (MENORES) E MORAIS EM TODOS PODERES. BASTA DE CORRUPÇÃO.

    • Elizabete B C Oliveira says:

      Você acha que essas imoralidades acabam de um dia oara o outro? ? Começa que a maioria fo povo é completamente alienados não sabem como funcionam ad instituições pensam que o governo é só a chefe do executivo não precisa ser analfabeto para serem alienados! Não sabem que esses políticos são pagos por nós! Gente e muita ignorância!

    • Nélio Oliveira Barreto says:

      Conscientizar a População que é ela que pagar/mantem este sistema Absurdo/desumano. Uma vida mediocre (salário minimo, alto custo de vida, pessimo sistema de educação, saúde, segurança…) para marioria da população. Enqunato isto para uma minoria privilegiada uma vida de Luxo (Auto salarios, benceficios imorais…) ! Este é caminho através da pressão popular alterar está realidade criminosa.

  12. Wilson Moreira says:

    Grato, Claudia! Ai na Sverige como dizia minha bisavó Leontina Zanábria S. Borje Y Boedo Borruchagua de Aquino Vendramini P. A. Moreira, “o boraco é mais embaixo”… nós no BR necessitamos de uma limpeza ética em nossas elites e subelites: COM URGÊNICIA!…

  13. Marilda Siqueira says:

    É necessário mudar a constituição urgente para acabar com foro privilegiado,cobrar um judiciário honesto e banir essas raposas velhas da política brasileira. Temos que dar um basta a essa politicalha que acaba com a esperança do brasileiro. Fora corruptos seja de que partido for

  14. Neildo Souza Jorge says:

    Um santo político Sueco, o eleitor de BANANOPOLIS, não elegeria nem pra síndico de um prédio de dois apartamentos. Só quem já foi candidato e passou pela decepcionante campanha eleitoral por aqui, sabe que o tamanho de nossa corrupção, começa no eleitor, que troca o voto por um churrasco, o resultado tá aí, um Congresso que é a nossa cara.

  15. Paulo V. Boskär says:

    Se as pessoas mudassem a forma arcaica de ver os políticos como Dr., parassem de tratá-los como celebridades, vissem os como pessoas normais, se o país deixasse de dar tanta facilidade pros políticos talvez o Brasil vivesse melhor! Política não é caras e sim responsabilidade.

  16. Ivone Dorneles says:

    Cara Claudia tudo tem seu tempo, os suécos tiveram muitos Cunhas e aprenderam, nós estamos caminhando para chegar lá !!! É só perceberem o levante que está acontecendo quanto ao salário e mordomias de homens públicos!!!! Isto com certeza é politização!!! É o povo querendo ver serviço daqueles que sustentamos !!!
    Não podemos esquecer que a Suécia não nasceu honesta, ela tornou-se exemplo por vontade popular!!!!

    • Cesaltina Eliseu says:

      Nesta matéria, o Brasil ainda está na Idade Média. E não, os Suecos não tiveram muitos corruptos, porque os Cidadãos têm uma educação cívica e académica e não vendem o seu voto pela pintura dos muros da casa, ou pela moto completa de gasolina, ou por uma “Bolsa” para não trabalharem e muito menos por serem criminosos e estarem na cadeia. Desde a infância aprendem que o bem estar da geração seguinte, está nas mãos deles, assim como a sua reforma, por isso estudam e trabalham à séria, não vão só “picar o ponto”. O Terceiro Mundo, no qual se inclui o Brasil actual, só “ensina rolos” e esquemas para “nêguinho se safar”. Entendeu a lógica”?

    • Ivone Dorneles says:

      Uauuu Cesaltina Eliseu,então a honestidade da Suécia nasceu pronta!!! E os saques, e a corrupção de reis e a pirataria, tudo conto de fadas!!! Não, a Suécia vive estágios oriundos de muitas lutas!! Louvável a honestidade dos suécos, não fazem mais que a obrigação de um ser humano!! Nós caminhamos e vamos ainda chegar ao estágio de não colocar em uns a obrigação que é de todos, ou seja, somos nós que precisamos ser honestos e consequentemente teremos políticos honestos! Honestidade não nasce com a gente, precisamos de uma educação de fato!!!

      • Bruno Leite says:

        Segundo a sua lógica Ivone Dorneles, então os atos do Estado Islâmico (escravidão, crucificação, etc) seriam perfeitamente justificáveis haja vista que a religião nasceu no século XI. Eles ainda tem 6 séculos de barbárie pela frente para se igualar ao cristianismo. Me poupe! Pirataria, saques, usurpação eram atividades muitas vezes praticadas pelo próprio governo contra outras sociedades, o que inclui a “civilizada” Grã-Bretanha. Agora, devemos olhar para o horizonte de tempo… estamos no Século XXI. Nada justifica o que se passa no Brasil, sobretudo, quando observamos que a situação só se agravou com o tempo. Temos instituições frágeis e um sistema político falido… isso sim é a verdade! O que nos resta é desejar que consigamos extrair alguma lição do caos.

  17. Oliveira Luzzy says:

    Se o próprio Congresso não exige a renúncia do presidente da Câmara, então todo o sistema está podre”, decretou a ex-porta-voz do primeiro-ministro sueco.

    Exatamente isso,um congresso podre com almas imundas e corrompidas …..

  18. Alessandro Diesel says:

    Só no Brasil um deputado acusado de corrupção por receber propina para fraudar licitações e manter contas não declaradas no exterior é capaz de se manter na Presidência da Câmara, atrasando todo um país. Que VERGONHA , Eduardo Cunha!

  19. Marcos Daye says:

    Acontece que aqui nas redes tem pessoas esclarecidas que não votam nesses párias quem discorda…. porque recebe bolsa família ou tem parentes que recebe ou é presidiários recebe salário por ser preso ou finalmente tem emprego político e tem medo de perder o cabide……

  20. Ricardo Mayer says:

    Estamos caminhando, a estrada é longa e cheias de buracos e precipícios, mas a gente lá, …e vamos tirando da estrada, os cunhas, os lulas, os Collors, os sarneys, os Dirceus, os delubios, os vacaris, os genuínos, os temers, os baralhos, os pizollatos, as dilmas e os PTs da vida. Deus é pai, não padrasto! , um dia a gente chegar lá.

  21. Nehemias Wagner Da Silva Fraga says:

    O Brasil poderia ser como a Suécia. Basta restaurar a Monarquia Constitucional Parlamentar, sistema político inicial do Brasil como nação livre, que só se tornou república por meio de um Golpe Militar de Estado.

  22. Claudio Francisco De Almeida Almeida says:

    Com certeza, que naquele país, onde se prioriza a verdade, a franqueza dos governantes ao seu povo, esse fato seria tratado até como um problema psicológico do seu governante que acarretou tal episódio. Ele seria afastado do cargo imediatamente, colocado em tratamento médico e talvez cumprir uma pena, a pior de todas: ser ignorado pelo seu próprio povo até os seus últimos dias..

    • Marilu Gomes Parreiras says:

      O Cunha só mentiu?.É os milhões de dólares que se encontram nas contas na Suíça saíram da onde? Dinheiro roubado. As provas são cabais e vieram do ministério público da Suíça. Tem provas contra Lula e Dilma? Publique com urgência.

    • Oswaldir Carvalho Bittencourt Bittencourt says:

      Perguntaram a ele: Você tem conta na suíça? Ele respondeu: Não. Então ele Mentiu. Não perguntaram a ele quanto ele tinha. Agora, Dilma; Lula e o PT, mentiram; roubaram; afundaram o Brasil e ainda provocaram desemprego em massa; Facharam Fábricas; Indústrias; Roubaram dinheiro das Nossas empresas Públicas; Faliram Prefeituras e Estados; Municípios, e ainda, riem; debocham das nossas caras e acha pouco.

  23. Elizel Nascimento says:

    Três decisões já mudariam esse quadro e que dependeriam da Reforma Política; a) Lelislativo só até a reeleição (dois mandatos); b) Fim do voto obrigatório; c) fim das coligações em que o eleitor vota num candidato e elege outro. Agora quem vai fazer isso?

  24. André Siqueira says:

    Esse “deputado ” ainda “é” “responsável” pelo andamento do processo de impeachment da presidente… E fala sobre este assunto com escárnio! Utiliza como instrumento de chantagem…
    E obstrui as análises sobre as contas suíças… DELE MESMO!!!!

  25. Hary Maciel says:

    Seria expulso na porrada trancafiado na cadeia para sempre
    Aqui no Brasil??? Fica livre e recebendo sua aposentadoria milionária pro resto da vida e depois que morrer a mulher recebe até morrer e se duvidar ainda fica pros filhos
    Aqui é Brasil o paí do “Se dar bem”

  26. Neiva Ferronato says:

    Oque ? N um dos políticos brasileiros fariam carreira lá. Lá não e a casa da mãe Joana igual aqui no Brasil. Basta ver o povo quando vai pras ruas pedir a saída da presidAnta que não sabem o que pedem e assim e no Brasil. A fila dos corruPTores e dos corruPTos só aumentaaaaaa a cada dia. E so olhar e ver em toda a sociedade qualquer um fã o que pode para ser famoso e rico no Brasil. Veja as mulheres , homens pastores, padres que se lançam cantores. Aqui o jeitinho e a marca da pouca vergonha, tudo pela fama, tudo por riqueza e poder. Uma hipocrisia tamanha.

  27. Káti Amy Albuquerque says:

    Criação em laboratórios de malandragem brasileira, a partir da forma de andar, falar, olhar, fazer caras e bocas, certamente na sociedade sueca, não tendo na “veia” a malandragem, tais criaturas jamais chegariam ao lugar aonde a sociedade brasileira o colocou por via de votação/eleição!

  28. Antonio Machado says:

    A Suécia e outros modelos são monarquias. Japão, Holanda, Dinamarca… O golpe republicano brasileiro nunca foi bom para o Brasil. Agora é tarde. Só nos resta educar e se educar. Lutar contra os pequenos delitos e depois escolher homens que representem esses valores para nos governar.

  29. Albanita Portugal says:

    lendo o que acabei de ler e mesmo sem ler, tudo que ora vemos naquela que devia ser a nossa casa exemplar, mais não é, chegamos a conclusão que eles estão lá para fazerem fortunas, da maneira que der, criam expedientes para legalizarem o que é caminhos escusos e encobrir seus desmandos e falam sempre que o povo está conivente com toda essa sujeira. Qual o ladrão que não pensa que ele mesmo rouba muito pouco ouvindo as cifras que são roubadas e depois eles ainda saem da cadeia com delações… que é um premio para esses ladrões do colarinho branco….A única coisa que acho é que o Percy Jr. está certo eles não roubam mais s guardam em segredo o roubo de outros países……

  30. Paulo Medina Cardoso says:

    Quem quer a saida do Eduardo Cunha….. apoia a Dilma e o Lula…… O Cunha foi o q menos roubou….. e é quem tem a faca e o queijo na mão pra derrubar esse governo podre….. portanto deixa o cara la até q a queda desses corruptos aconteça…. depois é a vez dele…… ou não????

  31. Marlene Gonçalves says:

    Ate quando que a gente vai ouvir isso aquele rouba menos ou rouba mais ninguém pode roubar nada.independente de sigla.tem que haver mudança na lei caso contrario vai continuar a roubalheira.só fico triste e das pessoas acusarem o Lula e a Dilma que tanto fez para o Brasil principalmente para as pessoas mais pobre os filhos das domestica estudando junto com a filha da patroa acho que isso irrita as pessoas

  32. João Gilnei Borba says:

    Se alguém lá do comentário de cima da página não sabe, Lula já foi condecorado e homenageado também na Suécia. Responde a pergunta do Sr. Artemio Filho, será? Agir somente por despeito e raiva não resolve problemas.

  33. Ronaldo Pires Barbosa says:

    A diferença é que o povo sueco é culto e seu grau de educação e respeito aos direitos individuais e coletivos é elevado. Cada povo tem o governo que merece, e a nossa classe política é reflexo da nossa sociedade. Nós não temos como estabelecer grau de comparação com a Suécia. A diferença cultural e civilizatória entre os dois países é enorme. Ainda temos muito o que evoluir !

    • emerson says:

      Esta conversa de que cada povo tem o merece não é verdadeira. Acho que temos de rever nosso conceitos e lutar para melhorar o que está errado e não aceitar como sendo um destino eterno.

    • Rodrigo Borges Barcelos says:

      Mas importante frisar que a realidade nem sempre foi assim. Os nórdicos, em geral, eram mais pobres que o Brasil há mais de uma década atrás. A revolução socialista do início do século passado, e recusa em participar das grandes guerras modificaram sua cultura de forma a se tornar o que são hoje!

  34. Alexandre Ferreira says:

    Mais importante wue perceber que a Suécia, diferente do Brasil, é parlamentarista, é perceber que lá é monarquia constitucional.
    Isso é típico de monarquia, temos muitos “e ses” na república, onde mudam-se, e nada muda, isso não existe na monarquia parlamentarista constitucional. Lá, a coisa é. O rei É uma figura inviolável sabem por qual motivo? Porque ele É incorruptível. A moral, a ética, o respeito é mútuo com qualquer cidadão, e daí vem os fatos estatísticos constatados. Olhem quanto gastam os países monarquistas com suas coroas, e olhem o quanto gastam os republicanos com seus algozes, opa, presidentes…
    Comparem a Espanha, umas 5 vezes o território de Portugal, e nosso país patrício. É difícil acreditar num comentário como este, mas vejam e estudem, constatem com seus próprios olhos, que feliz é o povo que vive sob uma coroa. (Por via das dúvidas, o mais feliz é a Dinamarca, também sob uma coroa.)

  35. Raulino Moreira da Silva says:

    CLAUDIA BOM DIA, VOCE PERGUNTA SE EDUARDO CUNHA FOCE POLITICO NA SUÉCIA ELE JA ESTARIA NA CADEIA E POR MUITOS ANOS, CLAUDIA VOCE PODERIA PASSAR PRA NOS BRASILEIROS O SALÁRIO DE UM DEPUTADO E DE UM JUIZ NA SUÉCIA , QUE TALVEZ NÃO DESPERTASSEM A VONTADE ENORME DOS BRASILEIROS EM SER POLITICOS.

    • Claudia Wallin says:

      O salário de um deputado do Parlamento é de 62,4 mil coroas suecas (equivalente a cerca de 27,4 mil reais) – sem direito a verba indenizatória, sem direito a aluguel de escritorio em suas bases, sem direito a contratação de assessores. Um juiz da Suprema Corte sueca recebe o equivalente a 44 mil reais – sem nenhum penduricalho extra, como auxilio-moradia, auxilio-alimentacao ou auxilio-saúde.

  36. Andre Gaspar Schmidt says:

    CUNHA NÃO É O PROBLEMA…..O PROBLEMA É UM PARTIDO QUE SE AUTOPROCLAMOU LIBERTO DE QUALQUER CORRUPÇÃO , MOSTRAR A SUA VERDADEIRA CARA E, ENGANAR MILHÕES…..ESSE É O VERDADEIRO PROBLEMA! ENRIQUECIMENTO ILÍCITO DE SEU MAIOR LÍDER, OU, CHEFE DE UMA GANGUE DE ESTELIONATÁRIOS, NUNCA MAIS AQUELES SOCIALISTAS DO DINHEIRO ALHEIO PRECISARÃO TRABALHAR, ALIÁS, ESTA É UMA PALAVRA QUE NEM PETISTA SABE O SIGNIFICADO. NÃO CONHEÇO UM QUE SAIBA……

  37. Wolfgang Ullrich says:

    “Não fique de tocaia, com faz o ìmpio, contra a casa do justo, não destrua o seu local de repouso, pois ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se, mas o ímpios são arrastados pela calamidade.” – Provérbios 24,15.16 –

  38. Carlos Figueiredo says:

    Imagino. E imagina se o Lula ou a Dilma fossem presidentes (sei que é uma monarquia) e em seus governos estourasse o maior esquema de corrupção do mundo, envolvendo propinas para o partido deles, etc. Já pensou?

  39. Maria Aparecida Dojas says:

    Nem pensar né? Nem os intelectuais, nem os ricos, nem a classe média, nem os trabalhadores, nem os estudantes, nem a imprensa acho que nem mesmo os milionários aceitariam tamanha desonra. É, porque numa democracia isso é desonrar o povo né?

  40. Alberto Mussugati de Jesus says:

    O que aconteceria na Suécia, Inglaterra. França ou USA se um presidente fosse eleito e logo depois fosse descoberto que na campanha ele mentira deslavadamente? Que escondera e omitira fatos graves da economia? Que gastasse demais e depois constrangeria o parlamento a aprovar leis que escondesse seus “males feitos”? Que assinasse contratos sem conhecer o teor, como confessou na compra da Refinaria de Pasadena? Ninguém de sã consciência aprovaria a conduta do Cunha, e a Dilma também. Tem pessoas que manipulam a verdade de tal forma como se fossem como aqueles espelhos que distorcem a imagem daqueles que nele se expõem…

  41. Orlando Orsini says:

    É engraçada a justiça brasileira, o Delcídio disse que ia cometer um crime e foi preso. O Cunha cometeu um crime e está solto. Só falar é mais perigoso do que cometer neste país. A cultura de não respeito às leis é que precisa ser mudada, na Suécia e em quase toda a Europa existe uma cultura de respeito ao ordenamento jurídico.

  42. Almirio Santos says:

    No nosso país ?? O cara está com a corda no pescoço mais sujo que pau de galinheiro para tirar o foco de cima dele joga a democracia na privada. Cheio de dinheiro na Suíça estão querendo fazer todos estas investigação de corrupção virar em pitza pois a turma do engavetamento voltaria ao governo e o povo ficaria mais quinhentos anos sustentando os ladrões da saúde da educação da segurança do emprego do salário da alimentação do trabalhador brasileiro.

    • Edmario Assunção says:

      Esse governo do pt , ê mais sujo doque pau de galinha Palossi corrupto, Zé dirceu, preso,Delubio preso, Vacari preso , Erenice, corrupta ,Collor corrupto,Delcidio preso, 0 amiguinho de lula preso,Ceveró preso, os braços do pt, só falta lula e dilma !tem mais, são tantos que eu esqueço !

  43. Lilo Head says:

    Na Suécia o povo fiscaliza, mas se por um acaso botasse um sueco aqui, faria a mesma merda que ele é Dilma fez, mas sim já passou a hora do pt ir embora, é o que manda a democracia, ou isso aqui vai virar um regime monárquico. Ser brasileiro não quer dizer idiota

  44. Lilo Head says:

    Na Suécia o povo fiscaliza, mas se por um acaso botasse um sueco aqui, faria a mesma merda que ele é Dilma fez, mas sim já passou a hora do pt ir embora, é o que manda a democracia, ou isso aqui vai virar um regime monárquico. Ser brasileiro não quer dizer idiota

  45. Debora Balsini says:

    SAIAM DA MATRIX… desliguem da TV o que vamos enfrentar agora é o alinhamento dos planetas. Parem de alimentar o lado negro da força..POLITICOS são apenas agentes dos DONOS DO MUNDO. Favor verificar ” NIBIRUS”. Gente precisamos acordar para a realidade e usar o computador para estudar ! A cada 3600 anos uma civilização foi extinta. Acordem. A imprensa não vai te explicar nada, seria o caos. Se informemdo PLANETA X. —- Qtomais gente dormindo , menos mentes vibrando no lado branco da força. ;;

  46. Tarso Costa says:

    Eis os motivos para a GUERRA POLÍTICA NO BRASIL.

    À partir de 2003 no âmbito da União , foi fortalecido o sistema institucional de defesa do estado, responsável pelo combate à corrupção.

    1)Em 2003 foi sancionada a lei que criou a Controladoria Geral da União(CGU).
    Orgão que coordena o sistema de fiscalização e controle da República. O Ministro Marcos Thomaz Bastos reestruturou a Polícia Federal.

    2) Em 2004 foi criado o Portal Transparencia.

    3)Em 2005, foi regulamentado o pregão eletrônico.

    4) Em 2008, foi criado o cadastro de empresas inidôneas.(Ceis).

    5) Em 2009, foi sancionada a lei da Transparencia, que determina a disponibilização em tempo real de todas as informações sobre a execução orçamentária e financeira da União, Estados, DF e Municípios. Antes era uma caixa preta.

    6)Em 2012, foi aprovada a lei de Acesso à informação.

    Todas essas normas jurídicas consolidam a transparência do exercício da função pública e controle social da Gestão e dos recursos públicos e atos do governo.
    Todos os órgãos de fiscalização e controle , tiveram seu corpo funcional ampliado e qualificado.

    7) Em 2013, a Presidente Dilma sancionou a lei que define a figura do corruptor e responsabiliza pessoas jurídicas, por atos contra a administração pública.
    Essa lei é que está possibilitando o Ministério público, a Polícia Federal, e o Judiciário, irem fundo nas investigações contra a corrupção.
    Com base nela que estão sendo presos banqueiros, empresários,etc.

    8) O STF votou contra o financiamento privado de campanha nesse ano, a mãe de toda a corrupção desse País.

    9) A Presidente Dilma , nesse ano vetou o financiamento privado de campanha.

    Esclarecendo que : no começo do Governo FHC, em 1994, foi extinto a Comissão Especial de investigação(CEI)criada no Governo Itamar Franco.

    Logo depois FHC, alterou a lei de licitação da Petrobrás, abrindo caminho para a corrupção.

    O Procurador Geral da República na administração do FHC, Geraldo Brindeiro, não Investigava nada e não abria processo contra ninguém.

    Resultado:

    Todas essas medidas legais acima descritas para acabar com a corrupção, está ferindo de morte os corruptos e a corrupção, e toda uma estrutura arcaica , atrasada, egoísta, mesquinha , que existia antes da constituição, em função dessas leis, os corruptos devem ir para a cadeia e todos os esquemas de corrupção serem desmantelados, e o País ascendendo à nível de primeiro mundo.

    Por isso essa reação insana, do vale tudo, contra um governo que elegeu o combate à corrupção como : POLÍTICA DE ESTADO.

    Independente de partidos: Que a lei valha para todos , partidos e pessoas, sem seletividade de investigação, e uma justiça imparcial.

    Como ela disse : Não ficará pedra sobre pedra.(observações gerais feitas por Tárcio Costa).

  47. Sirlei Nunes says:

    Porque o Brasil não segue o sistema político da Suecia, lá qualquer cidadão tem o direito de se dirigir à polícia, ou a procuradoria geral de justiça, e apresentar uma denúncia contra qualquer político. E por lei a polícia e os promotores tem a obrigação de interferir.Nenhum político tem direito a imunidade, e até conseguir provas concretas o mesmo fica afastado do cargo.. Parabéns à Suecia pois o exemplo vem de cima ,não é como aqui no Brasil que os políticos são inatingiveis ,provados como corruptos e seguem com todos privilegios ,logo vem outro escandalo e fica por isso mesmo. isso é “BRASIL”,infelizmente.

  48. Marcio says:

    Quando vai falar do que aconteceria se a Dilma fosse presidente da Suécia? Se um presidente mentisse na cara dura durante as eleições? Se um presidente fosse acusado quando era ministro de comprar uma refinaria por mais de 100 vezes o valor? Será que um ex terrorista seria presidente na Suécia? Quero ouvir sobre isso, prove que vc é isenta.

  49. Joãozinho S Paulino says:

    Esqueçam essa idéia de desviar o foco do impeachment detonando Eduardo Cunha! Nós brasileiros não estamos preocupados com Cunha, afinal, foram só 5 milhões, isso talvez não hegue a 1 % do que o PT roubou.. queremos o FIM do governo do PT depois cuidamos dos outros! Fora PT.. impeachment já!! Não aguentamos mais essa esculhambação desse governo!! Enquanto aqui no Ceará famílias sofrem sem água esses corruptos banham com dinheiro do povo!! PT nunca mais…

  50. Roberto Nunes says:

    Eu diria que isso é impossível de imaginar. Por que pessoas como Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Michel Temer, Dilma, Lula, Aécio Neves etc. Só seriam eleitas por um povo que não sabem votar. Que não é o caso da Suécia.

  51. Adalberto Pereira says:

    A sociedade, corrupta e corruptora, defeca, em escala geométrica, políticos, evangélicos ou não, pilantras deste quilate, cara-de-pau, cínico, sem nenhum sentimento de arrependimento, e o pior, com A P O I O dos seus solidários comparas !! Temos que nos rebelar contra esta situação MAFIOSA !!!!

  52. Valerio Oliveira Souza says:

    enquanto a mídia fala o que lhe interessa, a pedido dos capitalistas que querem de volta a sua galinha dos ovo de ouro, a sociedade paga um preço muito alto pela retranca da economia, montada e planejada para gerar lucro para esses mesmos capitalistas;
    nesse meio tempo o governo, que tenta, à exaustão, ter um viés socializante para proteger a população, sofre nas mãos do achacadores de plantão , que se sentiram incomodados em ter sido descobertos como achacadores, mas bolam um impedimento para a presidenta que sofre a tentativa de golpe;
    por trás de tudo isso o judiciário chacoteia às escâncaras e move de forma ardilosa e vil, para atingir seus objetivos na execução do golpe;
    claro, como não poderia deixar de ser, os banqueiros ganham muito, muito dinheiro nos vários produtos colocados estrategicamente nos balcões de suas lojinhas, mantendo sua tradição magistralmente nessas circunstâncias, digamos, de incertezas econômicas.

  53. Alfredo Bernardo says:

    nada . Apenas não seria deputado na Suécia, Brizola já em seu 1º governo no RJ o destituiu de presidente da CEHAB por gestão dolosa., mesmo assim o cara conseguiu chegar a presidente da Assembleia Nacional. Agora me digam isto aconteceria na Suécia?

  54. Anônimo says:

    O que aconteceria se Lula, Dilma, Renan, Collor, Jader, Jean Wyllys fossem políticos na Suécia? Dar foco somente em um safado é tendencioso, no Brasil temos carência de bons políticos, bons gestores, a classe política está toda corrompida, precisamos reinventar a política no Brasil.

  55. Alfredo Lima says:

    A hora é agora. Quando o PT quer pode apostar é blefe. Eles querem mais tempo para arma as maracutaias, oposição não caia nesta. Vamos ao voto aberto e vamos ver se a presidenta continua. Quem sabe faz a hora não espera acontece.

  56. reijanio says:

    Infelizmente pra os europeus essa consciencia do vai durar ate a uslamizaçao total da europa ai a bakburdia vai tomar conta e infelizmente pros brasileiros quem pode tirar os foros privilegiados dos brasileiros sao os proprios pploticps e duvido que o façam somente vejo uma possibilidade do brasil começar a mudar e e nao reelegendo ninguem porem ainda estamos longe tbm pq brasileiro vende voto ste por havaianas

  57. Eugênio Lourenço Sarmento says:

    Apesar disso tudo ele continua tranquilamente no seu cargo, reverenciado por muitos, até pela justiça que até agora nada fez e, creio eu, nada fará. De fato, o sujeitinho continua inclusive na linha sucessória da presidência. Caindo Dilma e Temer ele será o presidente. A direita sempre apronta de tudo para surrupiar o voto popular. Canalhas!

  58. Isaac Tamai says:

    Na Suécia o Eduardo Cunha seria um presidiário somente isso neste país Suécia por ser uma verdadeira democracia moderna nenhum cidadão sueco está acima do bem e do mal no Brasil infelizmente os políticos a elite e a burocracia estatal e os funcionários do judiciário se acham acima do bem e do mal e portanto tem tratamento diferenciado da justiça brasileira o Brasil infelizmente e um país que ainda vive no sistema político que se chama feudalismo medieval moderno tupiniquim

  59. Wolney Castilho Alves says:

    Seria destituído imediatamente, processado e a caminho da cadeia cara Claudia Wallin. Ocorre que a Suécia tem uma história um tanto mais antiga que a do Brasil. Não tenho conhecimento de que a Suécia tenha passado pelo colonialismo da época mercantilista e industrial do capitalismo. São circunstâncias históricas que consolidaram classes, relações entre elas e uma opção fundamental pelo pacto Social Democrata que de alguma forma orienta os horizontes de nossa terra.l

  60. Francisco Costa says:

    Essa inflação só não atinge 1 Presidente do executivo e seus ministros, 2 presidentes do legislativo, 27 governadores, 81 senadores, 513 deputados federais, 1.059 deputados estaduais, 5.570 prefeitos, 59.591 vereadores, 11 ministros STF, ministros do TCU, CGU e outros órgãos e estatais, pq a farra e a corrupção continuam a vontade e ninguém fala em corta gastos, neste cenário é que o Brasil tá vivendo. Enquanto a sociedade que não faz parte dos citados acima, tá vivendo os piores momentos com a inflação, desemprego, sendo roubado, sendo sacaneado políticamente, assistindo as bandalheiras políticas no Brasi,l em especial em Brasília pelos 3 poderes executivo, legislativo e judiciário. Isso que é uma vergonha e os citados acima, no presente e futuro, a sociedade vai pagar com os impostos aposentadorias miliónárias, farras, mordomias, corrupção, vantagens e muita bandalheira política o que estamos vendo em Brasília. SÓ PRA LEMBRAR QUE, ELES CITADOS ACIMA, QUANDO NA ÉPOCA DE SEUS AUMENTOS DE SLÁRIOS DÚVIDO QUE ELES ACEITAM 10,48% DA INFLAÇÃO, ESPERAMOS PRA VÊ/VER.