Crise? Não para Auditores Fiscais e do Trabalho: quanto mais multas, maior é o salário deles

Por Sérgio Reis
Enquanto milhões de brasileiros sofrem com o desemprego, a redução de salários e com o risco cada vez mais concreto de perderem direitos previdenciários e trabalhistas essenciais – sob o argumento de que as mudanças são pré-requisito para a recuperação econômica – há setores os quais não só não têm sofrido os impactos da crise, mas também, ao que parece, estão até mesmo ampliando seus privilégios. É o caso, por exemplo, das carreiras de Auditor e Analista Tributário da Receita Federal, bem como da carreira de Auditor-Fiscal do Trabalho.
Na véspera do apagar das luzes de 2016, o Governo Federal editou a Medida Provisória 765, a qual continha uma série de reajustes salariais para várias carreiras de Estado que haviam se recusado a aderir ao acordo geral que o governo havia estabelecido com outros servidores. As regras constitucionais estabelecem que uma Medida Provisória (MP) precisa ser aprovada pelo Congresso (e, depois, sancionada pelo Presidente da República) para que vire lei, em um processo com prazo determinado. Caso esse prazo seja ultrapassado, a MP “caduca” – ela vale, com força de lei, enquanto está sendo discutida na Câmara e no Senado, mas se expirar sem ser apreciada, deixa de vigorar. No caso, a MP 765 precisaria ser votada pelas duas casas até 1º de junho. Com a paralisia do Legislativo, até ontem a medida sequer tinha sido totalmente votada pelos Deputados.
Contudo, após um espetacular esforço de articulação sindical, conseguiu-se no dia 31 de Maio, à noite, a aprovação da MP no Plenário da Câmara e, apenas algumas horas depois, o “de acordo” do Plenário do Senado – após concordância das lideranças partidárias em acatá-la, mesmo sem discussão alguma. O Presidente do Senado, Eunício Oliveira, “lamentou o prazo curto” para o Senado apreciar a proposta, mas a submeteu ao referendo dos colegas, mesmo com a presença nela de matérias “estranhas ao seu propósito”, nas palavras do líder do governo, Romero Jucá – leia-se aí propostas inconstitucionais. Como “compromisso institucional”, prometeu-se que Temer vetaria essas questões, o que tranquilizou os Senadores – que se concentraram, então, na aprovação, “a toque de caixa” do que era efetivamente importante e consensual: reajustes salariais para algumas das mais bem remuneradas carreiras de Estado do Poder Executivo Federal.
No caso dos funcionários da Receita, a MP foi particularmente generosa. Não apenas concedeu os 21,3% de aumento salarial dado a outras carreiras, mas criou uma nova – e perigosa – figura: o “bônus por produtividade e eficiência”.
O bônus será dado aos Auditores e Analistas Tributários conforme aumentem a arrecadação pública, inclusive mediante a cobrança por multas e infrações a cidadãos e empresas. O argumento dado em favor da medida é o de que o bônus estimulará o aumento da produtividade dos servidores, de forma a ampliar as receitas públicas. O mecanismo não poderia ser mais óbvio: quanto mais multas, maior é o adicional percebido pelos servidores em seus contracheques ao final do mês. O risco moral diante de uma medida como essa, igualmente, claro: a famosa “indústria das multas”.
A conquista dos servidores da Receita foi possível após uma sequência de “operações-padrão”, medida caracterizada pela redução do ritmo e da jornada de trabalho em retaliação às propostas de reajuste feitas pelo governo, ainda durante a gestão de Dilma Rousseff. Responsáveis pela gestão da arrecadação federal, Auditores e Analistas Tributários puderam constranger o governo conforme a crise econômica se intensificava, o que resultou na aprovação do famigerado bônus a partir de um acordo entre o Ministério do Planejamento e a Associação Sindical dos fiscais, feito ainda antes do Impeachment daquele governo. Um Projeto de Lei foi, então, elaborado para viabilizá-lo. Contudo, os servidores estavam com pressa: diante da demora do Congresso em aprovar o normativo, Temer optou por criar uma Medida Provisória, de forma a dar vigência imediata ao pleito dos servidores. E não foi só isso: enquanto a própria Secretaria da Receita Federal não elaborasse o indicador a partir do qual o bônus seria calculado, os Auditores receberiam, de pronto, uma parcela de R$ 7.500,00 e depois, mensalmente, mais R$ 3.000,00.
O Fundo a partir do qual extrairão os recursos para o pagamento dessas benesses – sobre as quais não incidirão tributações – foi criado, na década de 1970, para modernizar e recuperar instalações e estruturas da Receita Federal pelo país, bem como para capacitar os próprios servidores. Agora, de forma quase integral, será empregado para ampliar os já generosos salários desses profissionais: logo ao ser aprovado em concurso, um Auditor recebe um vencimento inicial superior a R$ 20.000,00.
Considerando-se que o saldo do Fundo, nos últimos anos, esteve invariavelmente acima de R$ 4 bilhões, é fácil constatar que, na prática, é consideravelmente elevada a chance de um Auditor passar a receber o teto da remuneração concedida a servidores públicos – R$ 34.000,00, chegando a R$ 39.000,00 no curto prazo. Em uma conta rápida, chegamos a R$ 12.000,00 ao mês para os fiscais caso o saldo anual do Fundo for de R$ 5 bilhões (com os dados do Portal da Transparência, vemos que a remuneração média de um profissional dessa carreira é de algo como R$ 27.000,00). E isso, é preciso dizer, apenas para desempenhar o trabalho que já executa, cotidianamente. Afinal, sabe-se que a arrecadação é questão que depende de diversos fatores, em especial do nível de atividade econômica. Não é difícil pressupor que a “produtividade” de um Auditor-Fiscal, se empregada para compensar níveis baixos de arrecadação, poderá resultar em sérios problemas para o contribuinte.
Pior: considerando-se que os Auditores que atuarem como julgadores no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda (o Carf, foco da Operação Zelotes, que apura escândalo de corrupção com base na venda de sentenças promulgadas por esse órgão) também receberão o bônus, então teremos um sistema de privilégios “auto-realizável”: o Fisco cria, executa e julga a obrigação tributária. Com as metas de arrecadação na mão, não parece ser complicado “correr” atrás delas com todos os instrumentos à disposição.
Chama a atenção ainda que a MP beneficie inclusive aposentados e pensionistas dessas carreiras. Ou seja: o bônus, utilizado em tese para ampliar a capacidade de trabalho dos servidores e a sua motivação para o desempenho das tarefas, na verdade alcançará particularmente quem não mais está na ativa: 20 mil dos 30 mil Auditores Fiscais são aposentados ou pensionistas, e 6,6 mil dos 13 mil Analistas Tributários estão na mesma condição. Também não é difícil, portanto, imaginar que a medida também trará impactos para a Previdência, supostamente a grande prioridade governamental do ponto de vista da racionalização do custo do Estado.
As mesmas regras, em sentido geral, também beneficiarão Auditores do Trabalho, com a diferença de que os recursos captados para o pagamento do adicional deles virão das multas que esses profissionais aplicarão no desempenho de suas atividades. Cabe dizer que, na mais otimista das argumentações, a vinculação de uma receita à remuneração de servidores é uma grande controvérsia constitucional. Nesses tempos em que a Constituição parece ser um item descartável na definição dos certos e errados da vida pública no Brasil, provavelmente essa inquietação será deixada de lado. Vale dizer que a própria Bonificação por Resultados é um instrumento controverso dentre os estudiosos, na medida em que pode produzir incentivos avessos ao interesse público – para além de, eventualmente, não resultar de fato no aumento da produtividade do trabalhador.
A medida também ratifica o domínio dos cargos da Secretaria da Receita Federal pela carreira tributária e aduaneira, de tal forma que as funções de confiança poderão ser ocupadas apenas por Auditores Fiscais e Analistas Tributários. Os primeiros, por sinal, passam a usufruir de várias prerrogativas excepcionais, sendo qualificados a partir de agora como “autoridades tributárias e aduaneiras”. O título parece apenas nobiliárquico a princípio, mas sua implicação não é apenas simbólica: na prática, quando regulado, isso poderá significar vantagens importantes, como o direito de requisição de força policial; a possibilidade de livre acesso e de parada em qualquer via ou recinto público ou privado no desempenho dos trabalhos; a vantagem, se presos, de ficarem em celas separadas, etc.
No fundo, considerando todo esse conjunto de elementos, parece que estamos falando de algo maio, talvez de uma questão ética primordial: será que, seja para melhorar a saúde das contas públicas, seja para “valorizar” carreiras públicas, é essa “a coisa certa a ser feita”? É justo? Será que não estamos diante de um mecanismo que, por suas características, não se assemelha a uma prática de corrupção? Afinal, estamos falando da transferência de recursos e vantagens públicas para agentes privados em boa medida apenas em virtude de seu poder em gerir um aspecto sensível da Administração Pública – a arrecadação. Será que, no interesse de termos uma burocracia de alto nível, não acabamos nos tornando, ao longo do tempo, reféns de poderes excessivos e pouco controlados?
Mas essas preocupações são, realmente, questões bem menores, comezinhas, quando olhamos as argumentações trocadas entre Congressistas e representantes desses grupos de interesses. Na verdade, como já começa a ocorrer nas discussões realizadas pela Comissão Mista que debate a aprovação da MP no Senado, uma verdadeira “corrida ao ouro” entre as carreiras do serviço público, as quais também tentam, agora, “ampliar a sua produtividade” a partir da instituição de bônus para seus servidores. Mais grave, a inovação auferida pelos quadros da Receita extingue para eles a figura do subsídio, a lógica na qual o funcionário público recebe apenas uma única parcela salarial (algo que dava transparência e uniformidade às remunerações e por isso facilitava as próprias negociações salariais). Agora, poderemos voltar, no caso do Poder Executivo, à lógica dos penduricalhos (que infesta os contracheques de Magistrados e membros do Ministério Público, contornando com habilidade cada vez maior o teto remuneratório constitucional).
Em época de crise, costuma-se dizer que as perdas são socializadas: prejuízos de um setor influente são “compartilhados” com os demais, inclusive com os mais pobres, amortizando os déficits. No Brasil, contudo, parece que o jogo é mais complexo – e ainda menos republicano: nossa crise é oportunidade ainda melhor para os de cima se descolarem mais um pouco do resto. Se há tantos bilhões assim para serem gastos com quem já está no topo, porque não os investir nos setores que mais estão sofrendo com a derrocada da economia brasileira?
Sérgio Reis é Mestre em Políticas Públicas pela Fundação Getúlio Vargas, Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de São Paulo e integrante do serviço público federal brasileiro desde 2012
1 de Junho de 2017

0 thoughts on “Crise? Não para Auditores Fiscais e do Trabalho: quanto mais multas, maior é o salário deles

  1. g says:

    Great beat ! I would like to apprentice even as you amend your site, how
    can i subscribe for a weblog website? The account helped
    me a appropriate deal. I had been tiny bit acquainted of this your broadcast offered brilliant
    transparent idea

  2. minecraft download free pc says:

    Do you mind if I quote a couple of your articles as long
    as I provide credit and sources back to your website?
    My website is in the very same niche as yours and my visitors would certainly benefit from some of the information you provide here.
    Please let me know if this okay with you. Many thanks!

  3. gamefly free trial says:

    Hi! Quick question that’s entirely off topic. Do you know how to make
    your site mobile friendly? My site looks weird when viewing from my iphone 4.
    I’m trying to find a template or plugin that
    might be able to correct this issue. If you have any recommendations, please
    share. Many thanks!

  4. gamefly free trial says:

    Thanks for another informative site. Where else may just
    I am getting that type of info written in such a perfect way?
    I’ve a undertaking that I’m simply now running on, and I have been at the look out for
    such info.

  5. gamefly free trial says:

    I like the valuable information you supply for your articles.
    I’ll bookmark your blog and test once more right here regularly.
    I am relatively sure I will be told lots of new stuff right right here!
    Best of luck for the next!

  6. plenty of fish dating site says:

    An outstanding share! I’ve just forwarded this onto a co-worker who was doing a
    little research on this. And he actually bought me
    breakfast due to the fact that I stumbled upon it
    for him… lol. So let me reword this…. Thanks for the meal!!
    But yeah, thanks for spending some time to discuss this subject here
    on your internet site.

  7. how to get help in windows 10 says:

    Hi there would you mind letting me know which webhost
    you’re working with? I’ve loaded your blog in 3 different browsers and I must say this blog loads a lot faster then most.
    Can you recommend a good web hosting provider at a honest price?
    Many thanks, I appreciate it!

  8. dating site says:

    Thanks for the marvelous posting! I truly enjoyed reading it, you will be a great author.I
    will make sure to bookmark your blog and will eventually come back
    sometime soon. I want to encourage you continue your great writing,
    have a nice holiday weekend!

  9. plenty of fish says:

    Thanks for your marvelous posting! I definitely enjoyed reading
    it, you might be a great author.I will be sure to bookmark your blog and will often come back very soon. I want to encourage
    you to ultimately continue your great posts, have
    a nice day!

  10. plenty of fish dating site says:

    Hello would you mind letting me know which hosting company you’re using?
    I’ve loaded your blog in 3 different browsers and I must say this blog loads a lot faster then most.
    Can you suggest a good internet hosting provider at a fair price?
    Thanks a lot, I appreciate it!

  11. descargar facebook says:

    You’re so awesome! I do not think I’ve truly read something like that before.
    So great to discover somebody with some unique thoughts on this subject matter.
    Seriously.. thank you for starting this up.
    This site is something that is needed on the web,
    someone with some originality!

  12. quest bars cheap says:

    Woah! I’m really digging the template/theme of this site.
    It’s simple, yet effective. A lot of times it’s tough to get that “perfect balance” between usability and
    visual appeal. I must say that you’ve done a superb job with this.
    In addition, the blog loads very fast for me on Chrome.
    Outstanding Blog!

  13. quest bars cheap says:

    Wow that was strange. I just wrote an really
    long comment but after I clicked submit my comment didn’t appear.
    Grrrr… well I’m not writing all that over again. Regardless, just wanted to say superb blog!

  14. minecraft games says:

    It’s a pity you don’t have a donate button! I’d without a doubt donate to
    this excellent blog! I suppose for now i’ll settle for bookmarking and adding your RSS feed to my Google account.
    I look forward to fresh updates and will talk about this website with my Facebook group.
    Talk soon!

  15. minecraft games says:

    Hi! I just wanted to ask if you ever have any issues
    with hackers? My last blog (wordpress) was hacked and
    I ended up losing months of hard work due to no back up.
    Do you have any solutions to protect against hackers?

  16. minecraft games says:

    Hi there would you mind stating which blog platform you’re working with?
    I’m planning to start my own blog soon but I’m having a hard time
    deciding between BlogEngine/Wordpress/B2evolution and Drupal.
    The reason I ask is because your design and style seems different then most blogs and I’m looking
    for something completely unique. P.S Apologies for being off-topic but I
    had to ask!

  17. of coconut oil says:

    Hiya! Quick question that’s totally off topic. Do you know how
    to make your site mobile friendly? My site looks weird when viewing from my iphone4.
    I’m trying to find a theme or plugin that
    might be able to fix this problem. If you have any suggestions,
    please share. Thanks!

  18. coconut oil a says:

    I think that what you published made a bunch of sense.
    However, what about this? suppose you were to write a awesome headline?
    I ain’t suggesting your content is not solid, however what if you added a
    headline that grabbed folk’s attention? I mean Crise?
    Não para Auditores Fiscais e do Trabalho: quanto mais multas, maior é
    o salário deles – Claudia Wallin – Cartas da Suécia is kinda vanilla.
    You might peek at Yahoo’s home page and see how they
    write post headlines to grab people interested.
    You might try adding a video or a related pic or two to get
    people interested about what you’ve written. In my opinion,
    it might bring your blog a little livelier.

  19. plenty of fish dating site says:

    Hi there this is kinda of off topic but I was wondering
    if blogs use WYSIWYG editors or if you have to manually code with HTML.
    I’m starting a blog soon but have no coding expertise so I wanted
    to get advice from someone with experience. Any help would be greatly appreciated!

  20. plenty of fish dating site says:

    Today, I went to the beach front with my kids.
    I found a sea shell and gave it to my 4 year old daughter
    and said “You can hear the ocean if you put this to your ear.” She placed
    the shell to her ear and screamed. There was a hermit crab inside and it pinched her ear.
    She never wants to go back! LoL I know this is entirely off topic but I had to tell someone!

  21. http://tinyurl.com/ says:

    Today, while I was at work, my cousin stole my iPad and tested to see if it can survive a 40 foot drop,
    just so she can be a youtube sensation. My apple ipad
    is now destroyed and she has 83 views. I know this is totally off
    topic but I had to share it with someone!

  22. what coconut oil says:

    I’m amazed, I have to admit. Seldom do I encounter a
    blog that’s equally educative and amusing, and
    let me tell you, you’ve hit the nail on the head.
    The problem is an issue that too few people are speaking intelligently about.
    I am very happy I found this in my search for something concerning this.

  23. plenty of fish dating site says:

    Wonderful blog you have here but I was wanting to know if you knew of any message boards that cover the
    same topics talked about here? I’d really love to be a part of online community where I can get comments
    from other knowledgeable individuals that share the same interest.
    If you have any suggestions, please let me know. Thanks
    a lot!

  24. quest bars cheap says:

    Magnificent beat ! I wish to apprentice while you amend your web site, how could i subscribe for a blog site?
    The account aided me a acceptable deal. I had been tiny bit acquainted of
    this your broadcast offered bright clear idea

  25. quest bars cheap coupon twitter says:

    Its such as you learn my mind! You appear to understand so
    much approximately this, such as you wrote the ebook in it
    or something. I think that you simply could do with a few percent to power the message home a
    little bit, but other than that, that is fantastic blog.
    A great read. I will certainly be back.

  26. quest bars cheap says:

    Wonderful site you have here but I was curious about if you knew of any user
    discussion forums that cover the same topics talked about in this article?
    I’d really love to be a part of community where I can get opinions from other knowledgeable individuals
    that share the same interest. If you have any recommendations, please let me know.
    Many thanks!

  27. ps4 games says:

    Having read this I believed it was very enlightening.
    I appreciate you taking the time and effort to put this article together.
    I once again find myself spending way too much time
    both reading and commenting. But so what, it was still
    worth it!

  28. Pingback: Google

  29. ps4 games says:

    Thank you for any other fantastic post. Where else may just anyone get that kind of info in such a perfect method of
    writing? I’ve a presentation subsequent week, and I’m at the look for such info.

  30. ps4 games says:

    Hi just wanted to give you a quick heads up and let you know a few of the images aren’t loading
    correctly. I’m not sure why but I think its a linking issue.
    I’ve tried it in two different browsers and both show the
    same results.

  31. ps4 games says:

    Howdy this is kinda of off topic but I was wondering if blogs
    use WYSIWYG editors or if you have to manually code with HTML.
    I’m starting a blog soon but have no coding knowledge so I wanted to get guidance from
    someone with experience. Any help would be enormously appreciated!

  32. http://tinyurl.com/ says:

    Right here is the right web site for everyone who would like
    to understand this topic. You realize a whole lot its almost hard to argue with you (not
    that I really will need to…HaHa). You definitely put a fresh spin on a topic that
    has been discussed for many years. Wonderful stuff, just great!

  33. Abogados Para Accidentes Mesquite Texas says:

    Do you mind if I quote a few of your articles as long as I provide credit and sources back to your webpage? My blog site is in the exact same area of interest as yours and my users would really benefit from a lot of the information you present here. Please let me know if this okay with you. Thanks!

  34. sling tv says:

    I’m no longer positive the place you’re getting
    your information, however great topic. I needs to spend a
    while finding out much more or working out more.
    Thank you for fantastic info I was in search of this info for my mission.

  35. Pingback: Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *