A Receita Sueca para Combater a Corrupção

Por Claudia Wallin

Uma Conversa com o Diretor da Agência Sueca Anti-Corrupção

”Se uma pessoa tem que lutar diariamente por sua sobrevivência, para ter acesso a alimentação, escolas e hospitais, a questão do combate à corrupção na sociedade certamente não estará entre seus principais interesses. Mas quando uma pessoa se sente parte da sociedade à qual pertence, passa a não aceitar os abusos do poder” – Gunnar Stetler

Gunnar Stetler franze a testa, pisca duas vezes e contrai os músculos do rosto, como quem faz um cálculo extraordinário. Percorre os labirintos da memória durante uma longa pausa, e encontra enfim a resposta: nos últimos 30 anos, ele diz, foram registrados apenas dois casos de corrupção entre parlamentares e integrantes do Governo na Suécia.

”Tenho apenas uma vaga lembrança”, diz Stetler. ”É muito raro ver deputados ou membros do Governo envolvidos em corrupção por aqui.” Estamos no escritório abarrotado de arquivos e papéis do promotor-chefe da Agência Nacional Anti-Corrupção (Riksenheten mot Korruption), no bairro de Kungsholmen. A poucos passos dali, na mesma rua Hantverkargartan, fica a sede da temida Ekobrottsmyndigheten, a Autoridade Sueca para Crimes Financeiros. Com o sol de abril que enfim derreteu o gelo de mais um inverno, do outro lado da rua mães passeiam com seus carrinhos de bebê entre os túmulos do jardim da igreja Kungsholmskyrka, um hábito comum que se estende a vários cemitérios-parque da cidade.

Da sua pequena sala, Gunnar Stetler chefia o trabalho de promotores especializados que investigam os principais casos de suspeita de corrupção no país. Casos menos graves são processados a nível regional, nas diversas promotorias distritais que compõem o cerco sueco contra trapaças, tramóias e falcatruas em geral.

Com 1,93m de altura, expressão grave e ar insubornável, Gunnar Stetler é descrito na mídia sueca como o maior caçador de corruptos do país. Entre os casos sob a sua mira em 2013 estava a denúncia de que a operadora de telefonia sueca TeliaSonera teria pago suborno no valor de 337 milhões de dólares para estabelecer operações no Uzbequistão.

”Historicamente, 75 por cento das acusações formais contra crimes de suborno na Suécia terminam em condenações”, diz Stetler. Nascido em 1949, Stetler ganhou fama após conduzir casos como o de um ex-diretor da empresa sueca ABB, condenado a três anos de prisão em 2005 por ter desviado 1,8 milhão de coroas suecas para uma empresa registrada no paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas.

”Chega um momento em que uma pessoa não se contenta mais com um Volvo V70, e quer trocá-lo por um Porsche. A ganância é parte do dilema humano”, reflete Stetler.

Para o promotor-chefe, são três os fatores que mantêm a Suécia à margem das listas de países gravemente corruptos: a transparência dos atos do poder, o alto grau de instrução da população e a igualdade social.

. O que faz da Suécia um dos países menos corruptos do mundo? GUNNAR STETLER: Em primeiro lugar, a lei de acesso público aos documentos oficiais. Esta lei, criada na Suécia há mais de duzentos anos, evita os abusos do poder. Se os cidadãos ou a mídia quiserem, podem verificar meu salário, meus gastos e as despesas de minhas viagens a trabalho. Meus arquivos são abertos ao público. E acreditamos que, ao colocar os documentos e registros oficiais das autoridades ao alcance do público, evitamos que os indivíduos que exercem posições de poder pratiquem atos impróprios. Esta é a razão principal. Em segundo lugar, é preciso citar a lei aprovada na Suécia há cerca de 200 anos [em 1842, nota do autor], que introduziu o ensino compulsório no país e aumentou o nível geral de educação da população.

. Qual é o impacto de uma população com maior grau de instrução na prevenção da corrupção? GUNNAR STETLER: Se uma pessoa não tem acesso à educação, ela não tem condições nem de compreender e muito menos de fiscalizar o sistema. Na Suécia, acreditamos que uma sociedade se constrói não a partir do topo, mas a partir da base da população. Portanto, é preciso oferecer uma boa educação a todas as camadas da sociedade. A China tem um alto grau de corrupção, mas vem investindo na melhoria do nível de instrução da população. Creio que isto irá, de certa forma, reduzir a corrupção no país.

. Com que frequência o seu telefone toca com denúncias de corrupção? GUNNAR STETLER: Recebo cerca de quatro ligações do público todos os dias. Mas de cada 15 denúncias, em geral apenas uma tem base para caracterizar um caso. A maior parte dos casos se refere a questões de menor dimensão, como quando um funcionário público aceita viajar para um resort a convite de uma empreiteira a fim de facilitar um contrato. Se você é um funcionário público na Suécia, não está absolutamente autorizado a aceitar este tipo de convite. Lidamos também com casos de maior envergadura. Acabo de acusar formalmente um dos chefes do Kriminalvården (sistema prisional sueco), que recebeu subornos da ordem de milhões de coroas suecas de uma empresa contratada para construir penitenciárias. Trabalhamos com denúncias do público, da mídia e também de sistemas nacionais de auditoria, como o Riksrevisionen (órgão independente que controla as finanças das autoridades públicas na Suécia).

. Qual é o nível de incidência de casos de corrupção política a nível nacional na Suécia, entre parlamentares e membros do Governo? GUNNAR STETLER: É muito raro ver deputados ou membros do Governo envolvidos em corrupção por aqui.

. Qual foi a última vez que isso ocorreu na Suécia? GUNNAR STETLER: Se me lembro bem (pausa)…talvez tenham sido uns dois casos (pausa)…nos últimos (pausa)…trinta anos.

. O senhor quer dizer que desde a década de 70 só houve dois casos de corrupção política a nível nacional? GUNNAR STETLER: Sim.

. Que casos foram esses? GUNNAR STETLER: Se não me engano (pausa)…há cerca de dez anos (pausa)…um deputado do Parlamento, representante da costa oeste, cometeu um erro (pausa)…tenho apenas uma vaga lembrança… Se o senhor tem apenas uma vaga lembrança sobre o que seriam os dois únicos casos de corrupção política a nível nacional nos últimos 30 anos, pode-se presumir que não tenham sido grandes escândalos? GUNNAR STETLER: Sim. Em termos de corrupção política, casos mais sérios ocorrem principalmente nas municipalidades.

. Mas a última vez que um político sueco foi condenado à prisão por corrupção foi aparentemente em 1995. Isso significa que o grau de corrupção política na Suécia não é em geral grave o suficiente para exigir pena de prisão, ou é um sinal de que o sistema é leniente com políticos corruptos? GUNNAR STETLER: Na Suécia, em geral, toda punição é leniente.

. Como assim? GUNNAR STETLER: No sistema penal sueco, o princípio básico não é a punição, e sim a reintegração do indivíduo à sociedade. Esta é a nossa tradição. O código penal não prevê punição especialmente dura para casos de corrupção política.

. Punições mais severas não são então a resposta para combater a corrupção política? GUNNAR STETLER: Quem pune políticos corruptos é a opinião pública. Se um deputado ou um funcionário da administração estatal pratica um ato de corrupção, ele será punido severamente pela sociedade, principalmente por ter cometido um erro a partir de uma posição de poder. Um deputado, por exemplo, pode ser forçado a renunciar através da pressão da opinião pública e da mídia, mesmo quando não é indiciado formalmente.

. Há alguma regra especial para investigar e processar políticos por crimes de corrupção, como a necessidade de obter aprovação do Parlamento ou de algum comitê? GUNNAR STETLER: Não.

. Cabe principalmente à mídia e aos cidadãos fiscalizar o poder, ou a instituições como a que o senhor dirige? GUNNAR STETLER: Cabe, em primeiro lugar, à imprensa livre. Se a mídia tem acesso aos documentos oficiais, ela poderá agir, juntamente com os cidadãos, para garantir uma sociedade mais limpa. É claro que agentes oficiais, como a Agência Anti-Corrupção, também cumprem um papel importante. Presumo que talvez, no Brasil, os cidadãos não confiem em servidores públicos como eu. Mas na Suécia a maior parte das pessoas confia nas agências do poder público, e uma das razões disso é o fato de que os cidadãos podem supervisionar o que as agências fazem.

. Como é o trabalho da Agência Nacional Anti-Corrupção? GUNNAR STETLER: Nosso foco principal é o suborno. Pode-se dizer que o suborno, tanto na esfera pública como no setor privado, é um câncer para qualquer sistema. Mesmo quando o valor do suborno é muito baixo, ele pode influenciar uma licitação no valor de um bilhão de coroas suecas. No setor público, é importante que as compras de bens e serviços sejam realizadas de modo correto. A construção de um novo hospital, por exemplo, pode custar cerca de 1,7 bilhão de coroas suecas (cerca de 260 milhões de dólares). Quando uma agência do setor público lida com um contrato deste porte, é importante que haja uma distância entre a empresa que vai construir o hospital e os funcionários públicos que vão aprovar tal contrato. No meu ponto de vista, e penso que a maioria das pessoas na Suécia concorda, é essencial que funcionários públicos não aceitem ofertas ou presentes de nenhum tipo, mesmo os de baixo valor.

. Os suecos em geral parecem realmente ter receio da regra que proíbe aceitar qualquer brinde ou presente com valor acima de aproximadamente 400 coroas suecas. GUNNAR STETLER: Em geral, nenhum funcionário público ou privado na Suécia é autorizado a aceitar brindes ou presentes acima de 300 ou no máximo 400 coroas (entre cerca de 46 e 60 dólares). Na minha posição, não posso aceitar nada.

. Nada? GUNNAR STETLER: Não. Nem mesmo um café com wienerbröd (tipo de pão doce sueco). E não acho que políticos ou funcionários públicos na Suécia aceitam, em geral, o que é considerado como suborno real, ou seja, grandes subornos.

. Não acontece? GUNNAR STETLER: Pode acontecer, mas não é normal. A questão é definir o que é considerado como um suborno. Para alguns, aceitar um convite para jantar ou passar o fim de semana em um resort não configura um suborno. Mas na Suécia, convites deste tipo caracterizam de fato um suborno. Principalmente para aqueles que trabalham no setor público.

. Aceitar um convite para jantar pode então ser considerado um crime? GUNNAR STETLER: Na minha opinião, uma pessoa ou empresa privada não pode convidar um funcionário público para jantar, se há um negócio envolvido entre as duas partes.

. Qual é o seu melhor conselho para um país como o Brasil se tornar uma sociedade mais limpa? GUNNAR STETLER: É preciso compreender que esta é uma tarefa que não pode ser cumprida em 24 horas. Para combater a corrupção, é necessário implementar um sistema de ampla transparência dos poderes estatais, aumentar o nível de educação da população em geral, e promover a igualdade social. A educação é o princípio básico do que chamamos na Suécia de jämlikheten (a igualdade social). E este é também um fator importante na prevenção da corrupção. Parece-me que o Brasil é um país com enormes desigualdades sociais.

. Qual a importância da igualdade social neste processo? GUNNAR STETLER: Se uma pessoa tem que lutar diariamente por sua sobrevivência, para ter acesso a alimentação, escolas e hospitais, a questão do combate à corrupção na sociedade certamente não estará entre seus principais interesses. Mas quando uma pessoa se sente parte da sociedade à qual pertence, passa a não aceitar os abusos do poder.

866 thoughts on “A Receita Sueca para Combater a Corrupção

  1. Antônio Neto says:

    Tão simples, não? Educação boa para todos. No Brasil a corrupção começa com a falta de acesso à educação de qualidade, para todos. Lembrando que na Suécia a educação é pública, na maior parte dos casos.

  2. Roberto Vieira says:

    O que eu acho curioso na maioria dos comentários sobre a corrupção aqui no face, é atrela-la apenas aos politicos. Como se estes, fossem ETs que dominaram o Brasil. E o que são os politicos se não o reflexo da propria sociedade? Devemos pensar nisso quando apelamos para dar um jeitinho nas coisas em nosso beneficio..

  3. Renato Santos says:

    Alguém há leu o livro 1808 ? A forma como o Brasil se organizou foi sempre excludente. Quem aqui usa SUS? Quem usa escola pública? São dois brasis, o do povão e o da classe média, alta. Se não acabar com o apartheid não acaba com a corrupção.

  4. Clovis Albuquerque says:

    A sociedade brasileira está constantemente “nas cordas”, pois tem dificuldades para conseguir trabalho; em seguida: dificuldade para chegar ao trabalho, para voltar do trabalho. É a máxima de Sun Tzu: mantenha o inimigo em movimento. A pergunta é: quem tem interesse em manter a sociedade sempre em movimento?

  5. Messias Gonçalves Cardoso says:

    Claudia Varejão Wallin, com todo respeito, mais os maiores corruptos do mundo, não roubam para sobreviver, roubam por ganancia, eles não roubam para ter hospital, para terem escolas, para ter comodidade, e o pior é que são os mais instruídos de nossa sociedade.

    • Aloisio Barros says:

      ta certo e por isso vamos aceitar como esta entao…essa justificativa nao da nao…melhor escrever assim somos preguiçosos e nao temos nenhum dos 3 requisitos ai…a culpa nao é sua alex…nao é minha é de todos nos…mas sinceramente sei q o nivel de corrupçao q temos aqui no brasil é um caminho sem volta

    • Alex Alevato says:

      Bom concordo principalmente na parte da corrupção nos todos deveríamos mudar com o voto mas infelizmente o brasileiro se vende o voto muito facil enquanto tiver essa metalidade nunca vai mudar

  6. Daniel Marchi says:

    Considero um fator pouco explorado mas que, num patamar semelhante à educação, pode fazer a diferença no nível de corrupção praticado pelos governos é ter um judiciário sério e imparcial. O que vejo é uma realidade bem diferente do que necessitamos com uma justiça lenta, parcial, preguiçosa e também corrupta.

  7. Elzidio Queiroz says:

    Pode ter o judiciário que for; pode ter pena de morte ,prisão perpétua etc. etc. ; se o povo não tiver educação e instrução a corrupção e os desmandos continuarão em nosso país. Quando falo em educação falo daquela ministrada em casa através de exemplos baseados em valores éticos e morais ,longe do que é ensinado hoje no núcleo familiar ( lei do Jerson ). Quando falo em em instrução falo da preparação de nossas crianças para viver em sociedade, trabalhar em equipe, ser orientado e preparado para exercer uma atividade para qual tenha vocação ,ter noções de cidadania e conhecer as regras básicas que regem uma sociedade. Pra que tal ocorra precisamos ter uma revolução cultural em nosso país ,começando pela célula mater da sociedade – A Familia.

  8. Suzana Gayer says:

    Gente, até onde sei, a Suécia NÃO é exemplo a ser seguido!
    A Suécia está sendo engolida pelo “politicamente correto”, que abriu as portas do país pra a imigração árabe, que a tá matando a mingo!!!

  9. Claudio Rogerio says:

    Oi Claudia Varejão Wallin, por acaso saberia alguma coisa da Dinamarca e Noruega. Acho, simplesmente acho, que a Receita deles é semelhante à da Suécia. Parabenizo a sua iniciativa. Estamos precisando ousar com Receitas outras que não as seguidas por políticos brasileiros que priorizam os seus interesses privados esquecendo-se do bem público.

  10. Paulo Kasmirski says:

    Fazendo investimento na juventude
    Fala sugere fazer o que outros não querem ver aumentar concorrência de qualidade
    Retorno será imenso logo adiante dos olhos de todos que deixaram de chorar por muitas coisas que deixaram de acontecer pelo mundo
    Ta, vindo os cachorros digitais.
    Esses cachorros ai até por uma grama ficam sem sair ate achar conseguem sentir cheiro das drogas de qualquer distancia ta, vindo os cachorros digitais.
    Essa foi uma boa piada da cachaça
    Contando por quem inventou, devia ir contar num programa levando bafômetro e a garrafa de vinda e o Lula do lado segurando como e da pinga e uma latinha.
    https://www.facebook.com/GenteBrazileira/photos/a.449356601854090.1073741829.330005057122579/630450737078008/?type=1
    Pura energia inspiratória cerveja virando combustível, no tanque da barriga.
    Ler os novos roteiros energéticos, continuar votando em gente fora do padrão tecnologia e como nunca largar de puxar uma carroça no lugar dos burros
    Para por no ar vários laboratórios de tecnologia e + energia do futuro não vai depender de água nem nada de tudo ate o presente nem dos políticos
    Devia ler isso
    Para por no ar vários laboratórios de tecnologia e + energia do futuro não vai depender de água nem nada de tudo ate o presente nem dos políticos
    Eletricidade sem fio substituirá as tomadas e os fio, energia vira de fontes diferente das presentes
    Como no mundo da ficção, será incorporado na terra, ainda falta energia vinda de outras fontes sem ser nenhuma das atuais captadas do espaço, pelo ar, debaixo da terra em cima da terra e +
    Usando mesma codificação das BITCOINS, assim se sucederá com conexão da internet. Ficando lado a lado com energia sem fio acionado pelos aparelhos nos carros vai sistema tubular e + surgiram muitas novas formulas diferente será mercado de maior resultado e a concorrência ao mesmo tempo pela competição
    http://olhardigital.uol.com.br/video/eletricidade-sem-fio-pode-mudar-nossas-vidas-veja-como/46389
    Cortar a mordomia gerada para agradar a manada
    Porque os bons profissionais na área de tecnologia vão para EUA
    Tudo isso e + fora zerar juros que gerara caixa tipo EUA por isso muita gente esta indo pra lá que tudo e quase sem juros

  11. Janio Alves says:

    pois é, enquanto por aqui, estamos ocupados buscando nossa sobrevivência, vereadores das menores cidades aos deputados e senadores, sem omitir a pelegada,distorcem ha séculos, o objetivo…….fácil de roubar né? votem janio rsrsrsrsrs

  12. João Carlos Moreno says:

    Lei rigorosa anti-corrupção, classificando como crime hediondo, e combate sem tréguas à impunidade. A corrupção rouba dinheiro da saúde, da educação, da segurança, dos investimentos em infraestrutura. É crime dos mais hediondos.

  13. Moises Alves says:

    É por isso que os corruptos daqui preferem manter o povo na ignorância! Pessoas mais esclarecidas costumam questionar, perguntar, duvidar, debater…Com os pobres ignorantes indefesos, coitados…não tem a mínima noção dos seus direitos, e aceitam a escravidão e a humilhação como coisas naturais.

  14. Bismarck Frota de Xerez says:

    qual classe social luta contra a corrupção ???? A CLASSE MÉDIA. POR QUE ? 1) PORQUE TEM SUAS NECESSIDADES BÁSICAS SATISFEITAS ; 2) SOBRA TEMPO PARA ASSUMIR OUTRAS PREOCUPAÇÕES; 3) PORQUE É UM EXTRATO SOCIAL NOVO NA PIRAMIDE SOCIAL BRASILEIRA.; 4) COMO EXTRATO SOCIAL NOVO NÃO GANHOU PESO POLITICO CAPAZ DE INFLUIR NOS PODERES; 5) A CLASSE MÉDIA GANHANDO PESO, PRESENÇA SOCIAL, SEM PODER, SE INQUIETA, E BUSCA REUNIR FORÇA PARA INFLUIR NOS PODERES.; 6) EM CADA PAIS, EM CADA CONTEXTO, AS CLASSES EM ASCENSÃO SE AGLUTINAM EM TORNOR DE TEMAS DISPONIVEIS; 7) NESTA QUADRA DO processo histórico brasileiro, entre os muitos temas disponiveis, a classe média vem tentando se aglutinar em torno do tema corrupção.

  15. Carlos Alves says:

    Nem todo brasileiro age de maneira corrupta ou aprova a corrupção, para combatemos,
    Uma boa educação, coisa que não temos
    E leis duras, , já melhoraria e muito
    Aqui é indulto pra todo lado e as penitenciárias são as Universidades do Crime!
    Assim não da!

  16. Fátima Monteiro Monteiro says:

    Pena de morte para essa cabanda de ladroes que dizem que sao politicos aqui no brazil. por isso que nada nesse pais funciona saude nao presta educaçao muito menos. O brazil deveria se espelhar em paises assim como jacarta. esses sim existe leis e sao cumpridas.

  17. Gilmar Dias de Souza says:

    Esse pessoal estão pensando que o Brasil e os brasileiros tem cara de babaca como já dizia o saudoso Gonzaguinha.Eles estão há ver o poder não com o impeto de uma administração para a unidade de um povo universalista e solidário,eles estão agindo como se o inimigo da soberania nacional fosse o próprio Brasil e o povo brasileiro. Ou seja continuam a sonha com a ditadura do proletariado,criando com isto um Brasil que ainda não temos alimentado por ódio entre irmãos de mesmo sangue,uma especie de fanatismo,sacana,que nos remete a pedir garantias de segurança nacional,as forças armadas,a ONU e se for necessário clemencia a Deus. Pois nunca se viu um governo que a nos deixar tanto desconforto social,com tamanha desordem governamental. Gilmar Dias.

  18. Luiz Salama says:

    Isso vai acabar brevemente. O nome mais comum dos bebês nascidos lá nos últimos 2 anos é Mohamad, graças à migração e à diferença entre as taxas de natalidade dos islâmicos e dos suecos

  19. Facepost Gvcgla says:

    KKKK… Vai vendo… Tudo avesso ao BRasil… e o povo aqui ainda é obrigado a votar… pior que tem aqueles se acham… kkk… rsrs… viu gente… ela está certa… mas foquem no quesito: INSTRUÇÃO DA POPULAÇÃO…

  20. Bismarck Frota de Xerez says:

    O POLACO CURITIBANO É CORRUPTO. A LEI MUNICIPAL NA COLONIOA MURICI PROIBE DIVIDIR A COLONIA EM LOTES MENORES DO QUE 20.000 (VINTE MIL) METROS. MAS O POLACO BRASILEIRO, NÃO SENDO SUECO, DIVIDE, NA ESCRITURA RESPEITA A LEI, E EM CONTRATOS DE GAVETA OS LOTES SÃO MENORES DO QUE OS 20.000 QUE A LEI MANDA, MAS OS POLACOS BRASILEIROS NÃO RESPEITAM ….. LOGO A COLONIA MURICI SERÁ UM FAVELÃO. E DEPOIS PERGUNTAM PORQUE NÃO SOMOS A SUÉCIA ……. PORQUE NÃO SOMOS SUECOS ……

  21. Renato Barbosa says:

    A Suécia aqui é impraticável, porque vivemos cujo povoe, em geral, é imoral, amoral e anti-moral, elegendo, por isto, políticos do mesmo naipe, graças ao escravagista voto obrigatório de que tanto muitos se orgulham, numa falsa democracia, onde milhões impõem a mediocridade, a desonestidade e a cincompetência como valores aos demais cidadãos!

  22. Deise Caramello says:

    Ainda estamos engatinhando democraticamente. Fomos o último país a abolir a escravidão …Iniciamos nossa história com a escória portuguesa que queria se livrar deles. Acho que já conseguimos muito, levando em conta Até o Rei que veio pra cá fugindo das tropas napoleônicas . Como disse, conseguimos muito até. Evolução, é demorada mesmo.

  23. Sheila Araujo Braga says:

    Suécia e outros países evoluídos ja foram um Brasil na vida. Não nasceram assim . Basta que o povo entenda que é a custa de muito trabalho , educação e honestidade que se levanta um país e sim IMPOSTOS. Paga – se 12% em impostos en uma lata de cerveja já e quanto mais supérfluo o produto maior é o imposto e mais ,,você só encontra disponível até as 6 da tarde após isto só nos postos pelo dobro do preço . E ninguém faz o auê que fazem aqui. Nada vem de graça. E ainda , o povo lá náo se corrompe nem rouba sinal de wi fi ou antena de TV pra justificar corrupção politica . E estudam muito e não manipulados por Veja nem Globo.

    • Jordao Bailo Junior says:

      Sim Willon, apesar do partido socialista estar no poder, não conseguem enganar um povo esclarecido, ao ponto de escraviza-lo! Mas tem suas curiosidades ter um governo socialista, mesmo lá. Pesquisas mostram que hoje, 95% dos suecos desconhecem que o comunismo matou mais de 100 milhões no mundo, e que os assassinos do comunismo são descritos nas apostilas escolares como heróis. Mas há uma comissão europeia que aprovou uma lei, que irá mudar isso, tudo pacificamente, sem militontos a se esgoelar pelos cantos, contra coxinhas!!

  24. Maria Da Conceição Moreira says:

    Sempre digo os que mais atacam a Dilma são muitas vezes pior que ela,! E isto vale para todos os brasileiros! Esta turma de incapaz , que não contribuem para melhorias , só querem a destruição , aquebradeira, o falatório sem nenhuma verdade ou coisa que se tire aproveito.
    Deixa a Dilma trabalhar e vão cuidar de suas vidas . Dizem de serem fofoqueiros sem conteúdo.

  25. Sheila Araujo Braga says:

    Esse iletrado e ” vagabundo ” a que você se refere é reverenciado , copiado e respeitado em todo o mundo , inclusive na Suécia . E você ?? O que é além de um inútil que só sabe descarregar seu ódio nas redes ??? O.que você esta fazendo pra ajudar a tornar esse pais uma Suécia???? Hein???

  26. Norival Dos Santos Silva says:

    Dai a Suécia ser um exemplo de socialismo. Porque socialismo é isto, onde todos tem boa instrução, boa saúde, bom transporte público e todos trabalham, a renda de todos aumenta e situações como a que vivemos hoje no Brasil, são impensáveis lá.

    • Jordao Bailo Junior says:

      Boa Norival, porém não podemos confundir o Socialismo de lá com socialismo de cá inspirado na ditadura cubana. Infelizmente a Social Democracia a la Suécia e Noruega, não está nos planos dos nossos militantes, descendentes das guerrilhas urbanas e do campo, esse modelo está tão ultrapassado lá pelas paragens do norte, que eles provavelmente iriam se rir dos nossos lideres cumpanheiros até a exaustão vendo o que se faz aqui.

  27. Adão Gonçalves says:

    Tem muita diferença e é,basicamente geográfica…Suécia é um estado brasileiro. O BRASIL É CONTINENTAL. Estamos em formação cultural…esperança do VELHO MUNDO. Lá, já estão no seu máximo,nós,estamos repaginando nossos antepassados europeus.

  28. Cleusa Wojcik Pereira says:

    Para o Brasil alcançar uma Suécia, teríamos que melhorar a escolaridade do povo brasileiro em primeiro lugar e a partir daí concientizar a população para o trabalho. Uma grade parte da população quer ganhar sem trabalhar, ganhando benesses do governo. O povo brasileiro ainda não acordou que tudo que devemos receber do governo somos todos nós que patrocinados através dos impostos, só que estes deveriam ser mais justos……..

  29. Francisco Moreira Mota says:

    O sueco desde cedo aprende, e disso tem plena compreensão, que é sujeito de direitos, em perfeito equilíbrio com os demais membros da sociedade. Aqui um magistrado ganha mais de R$ 30 mil por mês, além de mil outros privilégios, e sente ainda que a sua relação com os demais cidadãos está desequilibrada e lhe atribui um auxílio moradia de R$ 4.500,00, mensal, líquido, sem incidência de imposto de renda.

  30. Maria Noeli Faé says:

    Meire Eloisa Coutinho Pereira, não a corrupção não está com os pobres, está na desigualdade social.Significa que a classe alta, como a gente está vendo agora no Brasil, não quer que os pobres estudem nas universidades, nem viajem, enfim eles querem continuar dominando e sentido que são melhores… aí a desigualdade social obriga que os pobres tenham que bajular os ricos para poder viver… para ter empregos…assim os ricos sempre dominam os pobres e se elegem para os cargos de governador, prefeito ,Presidente, deputados… Na Suécia não tem desigualdade social, ou seja, não tem gente muito rica e outros muito pobres… todos estão na mesma posição social.

  31. Moises Schneider says:

    Velho chavão comunista !!! quanto mais necessidade básica tem uma população , menos interesse terá por politica ou mudanças .Os instintos primitivos de sobrevivencia sempre serão prioritários .Desta forma não existe possibilidade de surgirem lideres !! Simples , antigo e eficiente ……mas até quando ?

  32. Antonio Baiao says:

    As diferenças estão muito presentes nas mentalidades das pessoas. Nossa classe política, pelo jeito, está dentre as piores do mundo. Aqui, o “poder” é uma carta branca para fazer o que se quer. Não se presta contas de nada. E ainda temos os famigerados cartões corporativos, cujos gastos gozam do privilegiado e inexplicável sigilo. Estamos muito distante do comportamento ideal. Nem a nossa coleta de lixo é feita de maneira adequada. Na Suécia, pelo que sei, o lixo é 100% aproveitado, enquanto por aqui não sabemos o que fazer com ele! Triste!

  33. Gil Inacio Souza says:

    No nosso caso, o politico eleito não tem compromisso com a sociedade que representa (não representa), ele se une com os que estão na politica há mais tempo e passa a fazer as mesmas coisas. O problema é endêmico.

  34. Adail Maduro Filho Maduro says:

    Pergunte a qualquer universitário nesse país, se ele sabe qual a competência, por exemplo, do Ministro da justiça. Se ele responder: fazer justiça, não considere isso estranho. Sou professor, mas, infelizmente nosso povo não é politizado. Se também é culpa minha?…acho que sim…é preciso rever nossos valores mais caros!

  35. Jose Vicente Sales Sales says:

    Alimentamos essa organização infelizmente. Os impostos que seriam revertidos em nosso benifício, para nossa melhor qualidade de “vida humana”(com dignidade), são desviados no meio do caminho. Sem Educação, sempre seremos uma Nação pobre e com fome.

  36. Sergio A. Hickel Hickel says:

    …impossível comparar culturas absolutamente distintas…é só compreender a história que corre séculos na frente da nossa…nosso país nasceu corrupto e até hoje não existe um ”antidoto”…porque a corrupção está no dna.

  37. Peron Diniz Diniz says:

    Concordo e acho digníssimo ENTRETANTO NAS TRANSFERENCIAS FINANCEIRAS INTERNACIONAIS ATRAVÉS DAS CONTAS CC5 para seu paraiso por nao pagar imposto além deles não procurarem conhecer a origem da pecunia registram contad numericas e facilita a vida de muitos desonestos ou seja critérios ético interno E PARA OS DEMAIS IGNORA e por aí que a banda toca

  38. Bruno Aguiar says:

    Sou fã do seu trabalho Claudia Walin. Essas provocações civilizatórias me enchem de vontade de mudar o meu e o nosso jeito Macunaíma. Vejo um problema de concepção dos elementos do Estado no Brasil. Boa parte dos políticos veem no público uma figura amorfa e sem “dono”, mas cheia de grana. E boa parte do povo quer tudo, sobretudo riquezas materiais, sem fazer nada. Quando esse último chega ao Poder, temos a figura autêntica do corrupto.

  39. Claudia Feitosa says:

    E quem dera se nosso Pais copiace essa receita mas um Pais sem instrucao nao tem condicao de copiar receitas no dia em que tivemos menos corruptos quem sabe possamos entao ter condicao de copiarmos essa receita

  40. Osmar Silveira says:

    Dois fatores importantes que fazem a diferença entre a Suécia e o Brasil: A Suécia tem milhares de anos de existência. O Brasil tem 515. A Suécia é um país cuja população é 100% evangélica. Isso faz toda a diferença.

  41. Osmar Silveira says:

    Ser evangélico! O Brasil é chamado o maior país católico do mundo. Notou a diferença? Vou te dar alguns exemplos: Os países mais ricos e poderosos do planeta são evangélicos. Estados Unidos da América, Inglaterra, Alemanha, Holanda, Canadá, Suécia, Noruega, Dinamarca. Agora veja Portugal, Espanha, Grécia, Itália e tantos outros, são os mais corruptos e atrasados do mundo. Outro exemplo interessante é a Coréia do Sul, cuja população é 90% evangélica e mais recentemente a China, onde mais de 1 milhão de pessoas se convertem ao evangelho todo ano. Ser “cristão” é uma coisa muito vaga. Ser evangélico é obedecer o evangelho. Entendeu, Sueli Maria Penha? O Brasil caminha a passos largos para se tornar um país evangélico. Em menos de 10 anos atingiremos mais da metade da população brasileira. Não é por acaso que em meio a toda essa crise mundial, nosso país consegue manter sua população quase toda empregada.

  42. Sueli Maria Pena says:

    O numero de ateus e agnosticos chega a 40 %, dados errados, são propositais, ou voce, Osmar acredita que ser evangélico torna um país, melhor. País monarquico,não pensou em homanagear tres grandes esquerdistas em Estocolmo numa praça, com tres estátuas: Máo Tse Tung, Pablo Neruda e o nosso Paulo Freire. Cultura, civilização antiga, nada a ver com relgião. Religião é carater, solidariedade, Deus habita em nossas vidas de acordo com nossa Fé. Sendo assim, estamos afastados da inveja, maldade e corrupção. Nada a ver em ser evangélico. Leia sobre a religião na Suecia, Osmar e retifique o que postou.

  43. Adriano Abreu says:

    Precisamos também de leis mais duras para corruptos, independente de partidos políticos, classe social, religião… infelizmente, as leis aqui no Brasil só funcionam para pretos, pobres da periferia.

  44. Kátia Filippi Pecoraro says:

    Não é tão simples. O problema são os valores do indivíduo, rico ou pobre, e não os recursos a que ele tem ou não acesso. Tá cheio de mendigo que devolve carteira e diretor de empresa que frauda licitação. Vamos falar sério…. 🙁

  45. Fernando Barreto says:

    A população brasileira é doente. Sofremos de um mal chamado desonestidade. Desvio de caráter. Temos que nos tratar. Tratamento coletivo.
    O dia que um governante enxergar isso como prioridade, saímos do buraco.

  46. Francisco Barros says:

    Fora a anima do povo, creio que acrescentar o primeiro ingrediente – a ampla transparência dos atos do poder – já seria um grande avanço. PS: sempre gostei muito de pornografia. A tal sacanagem, na linguagem cidadã da silva. Atualmente, estou me deliciando no portal da transparência opaca oficial BR, mas em especial quando seleciono as despesas por favorecido, com ênfase nas entidades sem fins lucrativos. Nem As Brasileirinhas fariam algo tão sujo, explícito e, ao mesmo tempo, oculto. Verdadeiro rebuceteio.

  47. Mônica Masini Garcia says:

    O povo brasileiro é vagabundo e corrupto. Preferem comer banana todo dia, receber bolsa miseria e votar em quem o mantem sob seu jugo em vez de estudar e trabalhar. A questao nao e so educacao e igualdade, mas tbm espirito evoluido. Odeio o brasil. Que q eu fiz pra ter nascido aqui, meu Deus?

  48. Rosalvo De Oliveira Junior says:

    Tue poster teve uma precisão textual incrível, pois você não disse que a Suécia não era corrupta. Disse que era menos corrupta.
    Essa precisão textual é importante porque sempre queremos apontar o outro ou o político como corrupto.
    Mas não seremos nós também os corruptos quando nas pequenas coisas do dia-a-dia queremos “nos dá bem” em cima do outro, como por exemplo furar a fila.
    As empresas suecas são donas dos grandes plantios e monoculturas de pinus e eucaliptos no mundo.
    E essa monocultura destrói inúmeras populações tradicionais camponesas e impactam fortemente o meio ambiente, gerando pobreza e doenças.
    Um outro mundo é possível. Lutemos por ele.

    • Jailson França says:

      Os que trabalham com você né isso?!?! Espero que sua intenção não seja generalizar essa informação!!! Sou cristão evangélico e identifico a confiabilidade das pessoas, não pela sua religião, mas pelo seu caráter, sua índole!!!

  49. Rogerio Barbosa Jales says:

    Meus amigo e dificil essa discursao 1 pq compara a suecia com o Brasil e compara um pingo dagua com o oceano segundo não bamos atrelar o q esta acontecendo em nosso pais aos politicos… vamos atrelar a todos nos vamos assumir a culpa … primeiro pelo nossos principios de formação on de tudo começou… que tipo de pessoas vinerao pra ca que mistura de racas de cores de caracter que foi misturado ao nosso povo. Que hoje resultou nisso dai todos querendo cidar bem no velho jeitinho brasileiro. Acho q ao invez de ficarmos reclamando temos que arregacar as mangas lutar por alguma coisa. Ai sim poderia se mudar alguma coisa… mais infelismente das coisas ruins que erdamos esta a falta de uniao a falta de forca conjunta de formar grupos e sermos mais forte pra lutar contra isso. Mas nao pq hoje nao existe mais lideres nem lideres estudantil existe mais … pq porque qdo algum lider começa a aparecer no brasil vem logo um politico e cala a boca com gurgeta.. um emprego diferenciado… entao chega dessas reclamacoes e vamos fazer alguma coisa.

  50. Toia Tutta Jung says:

    O frio. O protestantismo como heranca cultural. O inverno rígido ensina solidariedade, pois sem ela n?o teriam sobrevivido. O frio ensina também a se lutar por condicoes dignas. 6 meses de inverno, janelas fechadas pela neve ( sem poder abrir) isso faz parte. E educacão, a qual todos tem acesso.

    • Tereza Silva says:

      Por isso cada escola de samba recebeu dinherama do governo. Com o tal de incentivo à cultura, governo anestesia o povo. O povo passa a não ver, não escutar, a não falar e não a reagir. Do jeito que o “diabo”.

  51. Carlos Soares says:

    Tanto blablabla é politico pra lá pra cá e se esquecem que a corrupcao é filha da impunidade, ainda não notaram que os verdadeiros corruptos estao no comando da nossa justiça? Se as leis fossem pelo menos cumpridas dando o exemplo e punindo a corrupção nao teria se proliferado como vemos hpje. Acorda povo e vamos a caça é desses juizes desembargadores corruptos e fazer logo a reforma do judiciario.

  52. Sergio Silva says:

    Estamos tão desacreditados e desacreditamos de tudo que estamos quase prontos para aceitar o cabresto de um governo comunista, a única igualdade que esse governo quer nos dar é a de Cuba: todo o povo pobre e só o governo e seus lacaios ricos. Então acho que está na hora de nós dizermos o que queremos.

  53. Regina Bourguignon says:

    Corrupção não é um produto “brasileiro”, mas a impunidade sim! E não adianta parcialidade… canalhice e mau-caratismo não tem sigla partidária… podemos ter nossas ideologias, mas não temos o direito de ser parciais, burros e querer promover um Ensaio geral sobre a cegueira ! Apenas exemplificando, é justo e legítimo vociferarmos pela condenação de José Dirceu. Igualmente de Renan Calheiros, Aécio. Pra dizer o mínimo!

  54. Vania Santa Maria Bindá says:

    Estamos anos luz para o Brasil chegar perto da Suécia. O Brasil é um país geograficamente grande com várias diversidades e também adversidades difíceis de serem geridas, isto sem levar em conta a incompetência política, falcatruas, mensalão, petrolão, etc. E o poder estadual, municipal e federal caindo de podre ? Estamos no mato sem cachorro.

  55. Carlos Grand says:

    Para que uma pessoa se sinta parte da sociedade, pertencente a ela, é necessário que ela pense no coletivo da sociedade. O egoismo, o egocentrismo, a vaidade a impedem de exercer a cidadania de forma ativa. Somente quando as questões batem à sua porta é que passa a não aceitar os abusos do poder e entender os descasos da administração pública.

  56. Kristina Blyth says:

    Carlos Escanhola … NA SUÉCIA SÃO TÃO PÓUCOS PROBLEMAS…APOIO TOTAL DA POPULAÇÃO AO GOVERNO E VICE VERSA , QUE SE SUICIDAM POR FALTA DE PROBLEMAS… PODERÍAMOS FAZER UM INTERCÂMBIO DE PESSOAS…ELES TROCAM CONOSCO OS PAÍSES POR UM ANO PELO MENOS…. KKKKK SUECOS COM TENDÊNCIAS SUICIDAS VÃO SE CURAR OU MORRER NAS BALAS DOS MARGINAIS ; JÁ OS BRASILEIROS QUE FOREM PARA LÁ… VÃO TER DE CAÇÁ-LOS PARA VOLTAREM….

  57. Jose Aureliano Barbosa says:

    A receita esta dada, por onde começar? De cara seria a educação, pessoa educada com um certo grau de conhecimento se politiza, passa a perceber o que realmente influência o seu viver. Passa a ser mais seletivo em suas escolhas de decisões, adquire cidadania, se relacionando melhor em seu meio social, E isso é só o começo.

  58. Gilberto Jannuzzi says:

    Neste país a corrupção não é praticada por quem não tem acesso a esses serviços. Na maioria das vezes são os responsáveis pelo provimento dos mesmos os que se locupletam e se beneficiam do patrimônio público. Não confundir riqueza com ética.

  59. Marcos Neves says:

    Primeiro traria pra cá o regime de Governo de lá, pois esse regime não funciona só lá, Inglaterra, Holanda, Espanha, Dinamarca, Noruega, país de galês, Canadá, Austrália, Japão, Escócia, Irlanda do Norte, Nova Zelândia, Mônaco seria coincidência? Todos esses países são Monarquias parlamentares, e estão bem avançados em relação ao Brasil, reflitam.

  60. Robelio Orcca says:

    Não sei se é segredo. Mas ninguém consegue fazer o mal feito sozinho. Seja na estatal, no quartel, nos hospitais, na polícia… Não se enganem, todo mundo assiste. Fazem ali na cara de todo mundo..
    Passou exaustivamente o vídeo da farra dos médicos em Araruama que marcavam o ponto e se mandavam.
    Os canalhas de jaleco branco foram filmados marcando o ponto e na presença de um número considerável de pessoas do próprio hospital. Então fica a pergunta E PORQUE NÃO DENUNCIAM ESSES MELIANTES?
    Respondo, não denunciam porque não tem a quem denunciar. E se denunciarem a qualquer um, virão atrás dos denunciantes. Esses sim correrão o risco de perderem os seus empregos.
    Deveria haver um “Ministério Anti Corrupção”, inclusive com a sua própria polícia, tipo FBI, uma polícia forte para encarar os canalhas que estão no topo da “cadeia política”, junto com um corpo próprio de Promotores e Juízes. E um campo de concentração para esses canalhas que roubam as coisas públicas.

  61. Wilton Maurelio says:

    É tudo uma questão de cidadania. Começa pelo sistema eleitoral. Aqui com o sistema proporcional e o voto de legenda, fica difícil até para pessoas instruídas saber para quem foi designado seu foto. E os politicos se distanciam dos eleitores. A cobrança se torna impossível. Já se o sistema fosse o voto distrital e houvessem cláusulas de barreira para partidos políticos, já estaríamos um passo a frente para fazermos valer nossa cidadania.

  62. Sandra Silveira says:

    Até todos estarem integrados à sociedade será um longo caminho. Começa pelo saneamento básico continua com apoio e fortalecimento das famílias, a seguir pre-escola e escola, oportunidade de trabalho…a Suécia , país pequeno, não atingiu esse nível de um dia para o outro. Houve um longo caminho de lutas e sacrifícios . Precisamos pensar como nosso país pode atingir esse nível e compreender que serão necessários muitos anos de trabalho responsável e focado. Escolhas adequadas de representantes e melhor nível de honestidade da população . A Suécia não ganhou de presente esse status, o povo conquistou isso com anos de perseverança e boa fé. Quando estaremos dispostos a começar ?

  63. Ana Aguiar says:

    o Brasil é explorado pelos seus pseudos governantes desde q foi descoberto…o brasileiro, por sua vez, acomodou-se…acha natural ser roubado, explorado, ignorar seus direitos enquanto ser humano, nem vamos colocar a questão sócio politica na questão, concluo q somos nós os únicos culpados de ter governantes tão mau caráter como temos aki no Brasil, isso virou uma instituiçao….ser honesto é vergonhoso…..

  64. Jaime Moreira says:

    È tal qual.nossa pátria amada idolatrada.Transparencia nenhuma,quase cem por cento de analfabetos funcionais e os herois brasileiros,segundo o babalorixá Lula e seus acólitos Inclusive Dilma,são os ultimos inquilinos da Papuda.

  65. Osmar de Souza says:

    A Suécia serve de exemplo apenas para os europeus pois é o terceiro maior país da europa em termos populacionais e extensão territorial que tem pouco mais de 9 milhões de habitantes e tantos problemas quanto a cidade de S.Paulo e enquanto o Município de São Paulo é infinitamente grande com uma população de mais de 20 milhões, não acredita, pesquise!!!

  66. Lilian Hamon says:

    O promotor sueco disse TUDO, educação geral de qualidade para todos!, Transparência , qualquer cidadão pode fiscalizar os atos dos governos,! E punição para quem comete falcatruas, atos ilícitos no cargo de parlamentar, é demais, formidável !!!

  67. Max May says:

    Em princípio urge o CNJ,a sociedade civil organizada e sobretudo a OAB,historicamente comprometida com a defesa da cidadania e da ética no Brasil,se pronunciar e pressionar para que o aparelhamento do judiciário não garanta a impunidade dos envolvidos.Cabe salientar que mais do que promover a educação da sociedade ,se trata de preservar a instituição República ,antes que a prática de achincalhar a justiça com a impunidade contumaz crie no psicossocial da nação o mal banalizado e comprometa a sobrevivência com dignidade que o povo brasileiro merece.
    Corta o coração quando constatamos países muito mais pobres que o Brasil porém com índices de desenvolvimento humano muito superiores ao nosso. A diferença é que nesses países as instituições são fortes.

  68. Cris Chenso says:

    o raciocínio é perfeito… mas quem deveria investir em educação é o mais interessado em manter os eleitores na ignorância, ou seja, o próprio governo… e, embora eu odeie o petê, acho que isso é inerente a todos os políticos e todos os partidos. Quanto mais ignorante o eleitor,, mais fácild e sr manipulado.

  69. Rogério Elias da Silva says:

    O BRASIL, É O PAÍS MAIS FÀCIL DE SER GOVERNADO, SEU POVO É PACATO E MUITO PACÍFICO. Isso deveria ser qualidades mas no Brasil pode ser chamado de TOLERÂNCIA ABSURDA. Aceita se facilmente todas as formas de desmando em todos os níveis de governo, de uma maneira quaze que inrresponsável. DEVEMOS EXERCER MAIS os nossos direitos como CIDADÃOS.

  70. Cecilia Goedert says:

    A passagem da Suécia para o regime político atual foi pacífica e também tardia. O atraso na transição não significa, entretanto, que ela aconteceu subitamente. A Suécia já possuía uma longa tradição constitucional, quando em 1917 se aceitou definitivamente a democracia parlamentar, isto é, um sistema de governo baseado em – ou pelo menos tolerado – por uma maioria parlamentar. A Suécia era igualmente portadora de uma longa tradição de participação popular na direção do Estado, no momento em que se instaurou o sufrágio universal e igualitário no começo da década de vinte. Foi justamente o gradualismo do desenvolvimento, que precedeu a instauração do parlamentarismo e do sufrágio universal, o que contribui para explicar que a mudança pudesse dar-se sem a ocorrência de nenhum tipo de revolução. Com isso, podemos perceber, que o modelo do governo atual, não se distancia muito, quando se trata de sufrágio igualitário e distribuição de renda. O grande problema do Brasil, está em seu próprio povo, com sua ambição sem limites.

  71. Jonas Santos says:

    intervençao militar pra prender esses ladroes quem prende ladrao e militar nao o povo ,so as forças armadas podem toamr o brasiul das maso desses corruptos nao falo so do pt sao todos safados

  72. Soniamara Stedile says:

    claro o povo não para p pensar,trabalha ,trabalha correndo só atrás do básico! o governo fala em prouni mas o certo seria investir na educação de base aí não precisava prouni ,pois a maioria ia conseguir passar nas faculdades federais que existem ,mas que só os ricos passam!

    • Teel Miranda says:

      Não creio que faça tanta diferença assim, o território do Pais. Se o Brasil fosse apenas uma ilha, com o pensamento da maior parte da população, certamente seria a mesma coisa, ou até pior, isso se tiver como piorar.

  73. Suzana Di Creddo says:

    …a receita foi dada…Transparência no poder, alto grau de instrução e igualdade social. Sem excelências e mordomias. Como aqui agora, cada um tentando fazer a sua parte vai encontrando outros… Minimamente vamos, estudar, ensinar, se manifestar, se dedicar, acreditar, transformar, reciclar, plantar, cuidar…

  74. Futsal Arte Lider says:

    Pena que nenhum brasileiro acredita que o país seja um dia igual a Suécia. Cada geração que assume o comando do Brasil já trás do berço os costumes de corrupção, pois os políticos atuais já deixam seus descendentes treinados para assumirem seus lugares.

  75. Luis Matta Machado says:

    É um baita orgulho dos suecos em pagar impostos, altíssimos, pela
    Consciência de que os recursos se revertem
    Em benefícios para todos, como a saúde por exemplo.
    Não sei , mas acho que lá não tem essas babaquices de impostometro, mídia indignada vociferando contra impostos como se pagar impostos fosse coisa de República das bananas

    • Ricardo Leone Kulaif says:

      Mas, se fosse verdade esse assunto do candidato, ele seria usuário, não traficante… Usuário, é bem diferente de traficante… Tivemos um presidente ha pouco tempo, usuário de álcool, cujo mal é tao ruim quanto o outro. Vicio, é vicio, com qualquer das substâncias.

    • Toninho Borges says:

      Ricardo leone kulaif ,num país com 202 milhões de brasileiros e a oposição não achar algo menos pior que esse playboy mais sujo que pau de galinheiro , só pode ser piada, né? O Lula nunca proibiu vídeos no You tube com overdose por cocaina. Muito menos é investigado por tráfico internacional de drogas. Tá no google.

  76. Marcos Cenni says:

    Edjane, então vc acha o PT maravilhoso, pelo fato de corrupção existir previamente? Vc acha que o Brasil está no caminho certo? Comente a postura ética do seu partido, e tente fazer isso sem atacar os outros! Vamos ver se vc consegue!

  77. Brigite Braga says:

    A coisa o povo complica o ladrâo rico e o ladrâo.pobre nâo é segredo agora estamos vivendo asustados eu estou mentindo a violencia esta forte e a lei fraca em todo lugar so roubo morte estrupo se o sugeito fosse cruel cruel com ele tambem so que infelismente pra acalmar.nosso pais temos que pedir um pouco de lei da idonésia porque se depender dos que estâo no poder como esta dilma chamada.de precidente faz é vergonha.cade voce genaro ..se eu fosse precidente eu nâo era contra a nada so queria respeito ruas era proibido ficar mulher ou viado desfilando atraz de namorados esiste motel pra isso se desrespeitase a minha lei eu mandava.passar urtiga ate sentir o cheiro estrupasse comprovado que foi for?ado cortava o penis asalto morte a cadeia era a terra e droga era proibida lei tinindo entâo estamos sem governo

  78. Ruy Souza says:

    Quero saber, Ir., se a Suécia resolveu o problema dos elevados índices de suicídios. Todos são contra a corrupção, mas cada país tem que resolver do seu jeito. A Indonésia, mesmo com a pena de morte, ainda não conseguiu ter controle do elevado índice de tráfico de entorpecentes.

  79. Sandrinha Benamor says:

    “O exemplo vem de casa”, é verdade, recebemos uma herança desde o descobrimento, já se passaram mais de quinhentos anos, e cada um que chega no poder vem nos lapidando. Cabe a nós brasileiros mudar a nossa história, a começar revendo nossos valores. Buscando o melhor, nao se contentando com migalhas. Temos direito a uma educação e saúde sim de qualidade.
    Como? Exigindo o nossos direitos e um deles seria o voto não obrigatório, como tbm leis mais severas.
    Carnaval…futebol…alegria..tudo isso e necessário! E a nossa cultura…e isso ninguém tira.

    • Margareth Ana Specialski says:

      Na verdade, a podridão não vem de quinhentos anos, pois antes tudo isso era Colônia. Precisamos fazer as contas desde a Independência. E nesse quesito, comparar o período Imperial com o período pós-golpe de 1889. Daí dá para ver que a era corrupta do Brasil começou mesmo é com o Deodoro-triplicador-do-próprio-salário, e não parou até hoje. O dia “D” foi quando os golpistas trocaram Dom Pedro II por um punhado de Marechais e seus sequazes: as oligarquias escravistas descontentes com a Abolição.

  80. Helena Alvarez says:

    Mas a igualdade Social de lá , não é nivelar todos por baixo, tirando de quem luta todos os dias pela vida, para dar para aqueles que só querem saber de se divertirem através do ” bailes ” Funk etc… fazendo sexo de qualquer maneira, gerando mais filhos de qualquer maneira … A igualdade social terá que nivelar quem está em baixo com os que estão acima, se não for desta forma, não é igualdade social, É ENGANA TROUXA!!!!!!!

  81. Almirio Santos says:

    Neste pais o deputado não ganha mais que cinquenta por cento do salario de um professor. Não tem o falado jeitinho. Justiça vom ética não política. Por falar nisto a justiça brasileira aumentou seus usos de verbas para viagens em oitenta por cento. Em que pais eles acham que estáo o pais das maravilhas.

  82. Tania Mara Araujo says:

    O q eu acho é q a maioria de nos q estamos postando opiniões AK, assim como todas aquelas pessoas q vão fazer passeatas ou badernas, somos corruptos tipo: avança sinal vai logo oferecendo uma graninha pro corrupto do lado de lá.Isso é um simples exemplo.Somos um povo corrupto querendo um governo honesto. Tenho certeza q alguém AK conhece pessoa q recebe bolsa família sem precisar ou para tomar uma geladinha.E assim vai.Como disse a Sandrinha isso é herança de + de 500 anos.

  83. Patricia Chaves says:

    Li um comentário lá em cima dizendo que a corrupção só apareceu depois do Lula. Não é verdade. Sempre houve corrupção e sempre se soube que havia. Infelizmente, no Brasil, política e corrupção estão ligados. Mas o que mais revolta na corrupção do PT é que este era justamente o partido que clamava por lisura, justiça, igualdade, honestidade etc. E acabou mostrando ser tão corrupto, ou mais, que os outros.

    • Marcos Barros says:

      Ao que me consta a corrupção chegou com os portugueses. Portanto, desde 1500. É verdade que Lula & Asseclas estão saqueando astronomicamente, como “nunca dantes na história deste país”.

  84. Carmen Regina De Medeiros Andriotti says:

    Na Suécia tem muita corrupção sim e eles vivem problemas bem similares dos daqui… Eles só tem um filtro de mídia melhor que os de terceiro mundo ! Não endeusar aqui que não vivemos de verdade lá seria uma boa ideia… Tenho amigos morando lá e contam as “barbaridades” que lá acontecem… Igualzinho em qualquer lugar do mundo… Onde o Sistema de Saúde não funciona como deveria aos pobres e outra que existe muito racismo também, só que disfarçado. Pronto falei !

  85. Marcos Barros says:

    E depois, a Suécia não teve a infelicidade de ter sido colonizada por portugueses… É verdade que Lula & Asseclas estão saqueando astronomicamente, sem limites e sem pudor, mas a M começou em 1500…

    • Cíntia Schwantes says:

      Marcos, dá uma olhada nas Guianas, colonizadas por potencias européias. São um paraíso, segundo a sua logica. E dá uma olhada também no Transparency International, uma instituição internacional internacionalmente respeitada, que afirma que o Brasil, pela primeira vez em sua historia, tem instrumentos efetivos de combate à corrupção. Tenha as suas convicções politicas, mas não repita mentiras na internet. Faltar com a verdade não é corrupção, mas é um desserviço à nação da mesma forma.

    • Marcos Barros says:

      Nas Guianas existe outro fator que as faz andar para trás, que não irei mencionar aqui. E, se o Brasil tem instrumentos “efetivos” de combate à corrupção (isto parece papo da presidanta), eu não os conheço ou estão nas mãos de petistas, que têm o Congresso, o STF, etc. comprados com grana saqueada do próprio país. Aliás, petista tapear gringo é outra coisa que estou cansado de ver. Só o bandidaço do Lula já foi condecorado lá fora trocentas vezes. Se tapeiam até brasileiro! Estamos cheios de trouxas que votam neles. Ou de interesseiros com patriotismo nulo agarrados nas tetas. Estes são os primeiros que defendem a lambança, se mostrando sabichões e indignados.

    • Ivilise Morsch says:

      NÃO EXISTE COMPARAÇÃO. O IDH NA SUÉCIA É UM DOS MELHORES DO MUNDO JUNTO COM EUA . COMO VC DISSE , NÃO EXISTE PERFEIÇÃO, MAS COMPARAR COM O BRASIL AÍ JÁ É DEMAIS! SÓ DEVERIA OPINAR QUEM CONHECE, PARA NÃO TRANSMITIR OPINIÕES EQUIVOCADAS.

  86. Van Dick says:

    Não tô acreditando que li certos comentários que justificam a desigualdade social do Brasil com o tamanho territorial do país. É claro que a corrupção nesse país desvia bilhões que deveriam ser empregados em projetos sociais, saúde, educação e etc, está aí o cancer dessa nação… um país que aprova a cultura do rouba mais faz, onde corruptos não estão presos.

    • Cíntia Schwantes says:

      Lydia, a historia mostra que a democracia é um regime jovem, e mais jovem ainda nos países colonizados. A Inglaterra passou por vários percalços até atingir o estado em que está hoje (que em termos de corrupção, por exemplo, não é tão bom quanto o da Suécia, mas é muito bom mesmo assim).

  87. Claudio Gomes Baltazar says:

    Ainda estou lendo este livro, até dei uma pausa de tanta raiva dos nossos políticos. Aqui no Brasil além de grande parte da população não ter conciência dos estragos causados pela corrupção, ainda é ajudada e usada pela massa corruptora dos políticos para se manterem no poder.