Personagem infantil com ‘maior pênis do mundo’ gera polêmica na Dinamarca

Claudia Wallin, correspondente da RFI em Estocolmo

Na TV pública dinamarquesa, o personagem central de um novo programa de animação infantil se transformou em foco de polêmica no país: ele é John Dillermand, e tem “o maior pênis do mundo”. Dirigido a crianças de quatro a oito anos de idade, o programa estreou sábado no canal infantil DR Ramasjang.

Como diz a música do vídeo de apresentação da nova série, “não há quase nada que John Dillermand não possa fazer com seu pênis”: ele usa o órgão exageradamente longo para pescar, domar leões, ajudar vizinhos a hastear bandeiras, e também como coleira para passear com seu cahorro. Às vezes, o pênis de Dillermand age por vontade própria, e rouba até sorvetes de crianças.

Nas mídias sociais, o novo programa recebeu tanto elogios como críticas – as mais ferrenhas chegaram a classificar o programa como pornográfico. Um dinamarquês comentou que não deixará mais suas crianças assistirem ao canal. Já outros escrevem nos comentários que seus filhos acharam a nova série divertida, e que apenas adultos associam a figura de John Dillermand a um contexto sexual.

A direção do canal infantil da TV pública argumenta que o objetivo da nova série é propiciar um debate sobre o corpo humano. “Consideramos importante a curiosidade das crianças pelo corpo humano e pelos órgãos genitais, assim como a vergonha e o prazer associados ao corpo”, disse a emissora em sua página no Facebook.

Segundo o diretor do DR Ramasjang, Morten Skov Hansen, a emissora consultou psicólogos infantis e também sexólogos no processo de desenvolvimento da nova animação infantil. “Recebemos muitos comentários positivos de pais que dizem que irão usar o programa para conversar com seus filhos sobre o corpo humano”, destacou o diretor em entrevista à rádio dinamarquesa.

Apesar das críticas, Hansen reafirmou que a controversa animação infantil – que tem 20 episódios – vai continuar a ser exibida.

Adultos nus

Esta não é a primeira vez que uma série da TV pública dinamarquesa gera controvérsias: em outubro passado, um programa do canal infantil on demand da emissora, o Ultra, intitulado “Ultra smider tøjet” (“Ultra tira a roupa”), ganhou as manchetes internacionais e provocou fortes reações pelo mundo afora.

No estúdio do programa, que está em sua segunda edição, são apresentados cinco adultos, que aparecem de pé e vestidos com roupões de banho. A platéia é formada por crianças de onze a treze anos de idade. Antes de irem ao programa, elas discutem na escola o formato do programa, e por isso já sabem o que acontecerá em seguida: a um sinal do apresentador, os cinco adultos – homens e mulheres – tiram o roupão e ficam completamente nus.

“Ultra smider tøjet” (“Ultra tira a roupa”) também criou polêmica ao apresentar participantes nus em um programa infantil © DR/Danmark

Em seguida, as crianças começam a fazer perguntas aos adultos sobre seus corpos, como por exemplo: “Com que idade você começou a ter pêlos na parte de baixo do seu corpo?”  Ou “você gosta dos seus órgãos genitais?”. Um dos adultos chegou a admitir que quando jovem ele se preocupava com o tamanho do seu pênis, mas que com o tempo sua relação com o corpo mudou de forma favorável.

O apresentador do programa encoraja as crianças a se sentirem à vontade para perguntarem o que quiserem: “Lembrem-se: vocês não podem fazer nada de errado. Porque não existem más perguntas”.

O programa é altamente popular na Dinamarca. Entre as raras críticas, contudo, um integrante do Partido Popular Dinamarquês, sigla de extrema direita, acusou recentemente o programa “Ultra Tira a Roupa” de “depravar” as crianças dinamarquesas.

6 de Janeiro de 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *